SOBRE | CONTATO | NEWSLETTER | PARCERIAS | ANUNCIE |

lei do descanso - motorista

Senado vê retrocesso na lei que regulamenta a atividade dos motoristas

lei do descanso - motoristaOs avanços da Lei 12.619-2012, que regulamenta a profissão de motorista, principalmente na questão de segurança nas estradas, estão ameaçados pelo Projeto de Lei 5943-2013, que tramita, em regime de urgência, na Câmara de Federal. A opinião é do presidente da Federação dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Estado de São Paulo, Valdir de Souza Pestana, que participou de audiência pública sobre o assunto, no começo desta semana, no Senado.

O sindicalista adverte que, entre outros problemas, o projeto permite que a jornada de trabalho do profissional volte a ser indeterminada, ao contrário dos períodos ao volante determinados pela nova legislação. Segundo ele, a lei teria evitado 1500 mortes desde sua publicação.

Também presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários de Santos e Região, Pestana pondera que o projeto permite a contagem do tempo de espera para carga ou descarga como período de descanso, sem direito a compensação.

Segundo o sindicalista, apesar de apenas um quarto dos motoristas seguirem o novo regime de trabalho, pois a lei ainda não foi plenamente assimilada pelas empresas, houve redução significativa de envolvimento de caminhoneiros em acidentes.

Agronegócio

Pestana lembra que “a lei do descanso é resultado de consenso entre trabalhadores e empresários do setor, mas, infelizmente, questionada por motoristas autônomos e pelo agronegócio. O Congresso Nacional não pode ceder, sob pena de ser culpado indiretamente por milhares de mortes”.

Para o senador Paulo Paim (PT-RS), que presidiu a audiência, foi uma surpresa a promulgação e as controvérsias que surgiram desde a sanção da Lei. Ele acredita na retomada do diálogo para aperfeiçoamento da legislação.

Entre os principais avanços da Lei 12.619, está o descanso de 30 minutos a cada 4 horas de direção, além de repouso diário de 11 horas a cada 24 horas trabalhadas, medidas essenciais para a redução do número de acidentes nas rodovias.

Fonte: Portogente

Vida na Estrada: repórter pega carona com caminhoneiro prestes a se aposentar

Next Story »

Para construir, caminhões

  • leocoe

    A lei é boa, mas é também falha. Basta ver que a maioria dos empregadores, só começa a computar hora trabalhada, ao entregar Nfs, manifestos ao empregado.Sendo que a maioria, passa horas a fio, da manhã até muitas vzs a noite nesta espera da burocracia e lentidão imposta pelas empresas. Ficando a volta do caminhão, em manobras sem fim, para docas, etc.. E somente começando a contar como trabalho o momento que arranca o veículo do patio da empresa, tendo então que percorrer kms e mais Kms, já cansados da espera estressante anterior e, sem descanso. Pois alegam os empresários que, nestes momentos o motorista descansa. O que é uma mentira deslavada, até mesmo um descaso para com o profissional. Descaso este que é uma constante na vida da grande maioria.

    • Rafael

      E porque num é a mãe desses lixos desses politicos que fica parados dentro de caminhoes sem banheiro e sem um choveiro mais quando o motorista passa com a carreta em cima de um carro ou esbagaça um onibus de viagem porque o motoristra dormiu por causa do cansaço ninguem procura saber quantas horas ele ficou sendo feito de deposito de carga ou sendo feito de trouxa esperando a liberação da documentação se fosse a mãe desses empresarios eles não fariam isso e esses empresários com certesa subornão esses politicos garantindo ganhos monetários emn épocas de campanhas!!!!!
      Pagar o que é devido essas pragas de emnpresários não querem malditos mercenários

  • evandro

    não queremos apenas o respeito com essa lei , queremos de volta nossa insalubridade

  • Anônimo

    eu sugiro que seja aumentado o limite de rodagem para 12 horas por dia e se reduza o tempo de pernoite para até 8 horas. O tempo de espera poderia ser computado como descanso, os demais itens poderiam permanecer

    • Leandro

      Sugestão anotada em um rolo de papel de 20 metros a ser utilizado pelo próprio senhor, após pensar um pouco mais e decidir limpar o orificio do qual saiu tua sugestão.

  • Johnny

    Só sei que tem que acabar com a escravidão. A burocracia nas empresas é outro problema sério, o tramite de documentos tem que ser mais rápido.

  • http://blogcaminhoneiro boby

    E o salário,kde?

  • Logan 2044

    Quem determina horário e causa burocracia é o embarcador, o ministério público deveria fiscalizar as empresas que deixam motoristas 12,14, 36 horas e dias aguardando carregamento ou descarga, nem sempre a culpa é da transportadora, que para sobreviver é conivente com o cliente devido as ameaças que recebe quando reclama ao cliente das condições…

  • ivan kunde

    15 horas trabalhada e 9 horas de descanso e pronto cada um faz seu horário , parar com essa frescura e vão por donde os caminhoes no quintal desses babacas que fazem essas lei porca é pra acabar com a beleza dos motorista vão pegar uma enchada e capinar e os carros quem fiscaliza ?

  • Adilson

    o que eu acho engraçado e que ninguem esta pensando que o empresario tem que pagar uma tonelada de impostos, o direito dos motoristas tem realmente que ser validos, mas a carga tributaria tem que diminuir senão nao tem quem aguente e muita roubalheira e nada se faz contra politicos ladroes e corruptos chega de bandidagem, campanha VOTO OOOOOO

  • Mariel

    Um reino desunido nao prospera, ja disse o Senhor Jesus, agora imaginemos um pais desunido, moro na europa e vejo como o Brasil e desunido. Infelizmente os governantes sao reflexo do Brasileiro. A diferenca nas estradas e logistica europeia com a do Brasil e incomparavel, voces que ainda estao ai nao imaginam o quanto atrasados e ridicularizados sao, e aqui na europa 60% e transportado por caminhao, se ve mais caminhao nas rodovias da Inglaterra que no Brasil. E agora o problema e porque nao temos ferrovias e etc? Claro que nao, o problema e a divisao que anteriormente foi mensionada, cada grupo pucha pra um lado, o resultado nao pode ser bom. Deus seja louvado.

  • leocoe

    Adilson…A carga tributária afeta a todos os brasileiros, não só aos empresários. Sendo que estes ainda embutem a carga em seus preços, mantendo relativamente os lucros no mesmo patamar. Se não fosse assim, não se venderia tantos caminhões para os mesmos.Veja que para um autônomo substituir seu veículo por um novo, está impossível. Mas já para o empresariado, mesmo com carga tributária as coisas são diferentes. recebem todo tipo de subsídios do governo, a maioria ainda mantem um cx dois. Renovam a frota com uma folga impressionante. Mais ainda, algumas empresas recentes, com pouco mais de 5 anos, começam com poucos veículos e logo se vê a grande quantidade de caminhões e implementos adquiridos. Sinal que as coisas não estão tão ruins assim para a maioria das empresas competentes, pequenas, médias e grandes. E o coitado do autônomo, este sim vive as agonias da estrada e, sempre assistindo da boléia o enriquecimento rápido da maioria das empresas, estas que exploram sobremaneira os que incicialmente levam nas costas estes empresários. Sendo sempre explorados pelos mesmos, com pagamentos de fretamento absurdamente baixo. Hoje, nos tempos atuais está bem pior. Na verdade os tributos no país são mal aplicados, roubados, e toda sorte de desvios sofrem. E o empresário, chora e chora, não por que estão em situação pré-falimentar como os autônomos, mas sim para obterem cada vez mais regalias dos governantes.

  • juliano

    retrocesso brutal hein?
    mas este é o nosso brazil.. nunca sabe o que quer, e quando faz algo mais ou menos certo, vem um monte para desfazer. E tem morotista que acha que deve cair a lei!!.. é a síndrome do sequestrador: Depois de muito tempo no cárcere, ou de muito tempo na escravidão, a vítima, começa a defender o seu sequestrador, ou seu “dono” que lhe escraviza, mas “cuida” dele.
    O caminhoneiro brasileiro tem essa síndrome: Ele é escravo, gosta de ser escravo, acha bonito ser escravo, apesar de falar mau do trabalho a todo momento, mas não desgruda do osso ruim, e tbm quando há uma alternativa real para abandonar o cativeiro, ele olha pra fora, critica, volta pra trás e volta ao velho “lar”.. o lar da escravidão.
    …não é de se admirar… os próprios judeus com a promessa e os milagre de Deus para libertá-los ainda preferia o cativeiro do Egito..
    vai saber.. cada um tem o seu vício.
    motorista gosta de tomar no c*.

  • Milton Alves de Sousa

    Com atitudes e pensamentos destes da pra observar a desunião a falta de inteligência da nossa categoria, tenho observado que motorista sendo proprietário ou não, só sabe trabalhar e dar viagem mais viagem, mas nem si quer administra seu salário , então vem os investidores deste segmento e aproveita da burrice destes. Nossa categoria vai extinguir, porque esta a cada dia pior.

  • dilso peterini

    se o ministério do trabalho ficar uma semana na estrada nos postos policial fiscalizando os motoristas para ver quem esta trabalhando com carteira assinada vai ver a onde esta o verdadeiro trabalho escravo no BRASIL,e muito grande a quantidade de motoristas trabalhando sem carteira assinada,não se sabe nem qual e o verdadeiro salario de um motorista profissional,então a maioria quer trabalhar com comissão para ganhar mais,mas muitos nem pagam INSS para um dia ter uma aposentadoria decente para ter um final de vida tranquilo ,isto não e falado e nem publicado na imprensa por que mexe com muitos interesses,mas o foco e botar uma lei em pratica num país que só pensa em copa do mundo ,os caminhões vão parar a onde em cima da pista,os postos de combustíveis tao limitando só para seus clientes ,aqui no Rio grande do sul, nosso porto não tem nem um patio decente para os caminhões carregados ,banheiro e coisa do passado, porque manter um banheiro limpo da despeças ,ai os caminhoneiros tem que cagar ou mixar no campo ou de baixo dos caminhões ,na outra viagem tu tem o prazer de sentir o teu pro pio vedor, to falando tudo no popular,tu abre tua caixa de alimento e vai fazer tua comida sentindo todo aquele fedor ,isto e uma vergonha,,,as ruas que da acesso as descargas e na frente das empresas de carregamento tem buracos de metro de fundura ,ai tu reclama eles ficam brabo contigo ,dizem só tu que reclama isto ai ta bom demais para caminhoneiro ,muitos falam assim,as estrada com pedágio e uma vergonha ,tem valeta de arrancar o cárter dos caros,caminhão tem horas que você acha que vai ficar só com a direção na mão, de tanto buracos na pista,se eu for contar tudo que nos passamos para sustentar a família e se sustentar ,ficarei o dia aqui na frente deste computador escrevendo de tanta coisa que tenha para contar.

  • https://plus.google.com/106358834731711054001 andre oliveira

    Mesmo sendo carreteiro sou contra essa lei, principalmente da forma como foi redigida.Fica claro que ninguém com experiência em transporte foi consultada, não tem como num país continental como o nosso um caminhão trafegar apenas 8 horas por dia visto que não temos infraestrutura alguma para isso além do que muitos estão transferindo a falta de estrutura para o cumprimento da lei aos postos de combustíveis e isso é errado.Essa lei dessa forma só vai servir pra aumentar a corrupção nas estradas, poderiam simplesmente regulamentar 14 horas trabalhada com 10 de descanso e melhorar nossas condições de trabalho.

  • leimar machado

    Quando nao se tem interce de faser alguma coisa que presta e que venha a favor do trabalhador e sempre assim o governo nao ta pensando em bem estar de motorista coisa nenhuma se ele tivesse primeira coisa seria feito os pontos de apoio e a adequaçao das empresas ai sim começaria a fiscalizaçao e as multas primeiramente ele pansa nas multas e nas consequiencias negativas dela ai sim ele diz esta preocupado com o trabalhador OQ ESSA LEI PROPOE E O AUMEMTO DA PROSTITUIÇAO NOS PONTOS DE PARADAS O AUMENTO DO ROUBO O AUMENTO DO TRAFICO DE DROGAS O AUMENTO DO CONSUMO DE ALCCOL E OUTRAS COISAS A MAIS QUE NAO PRESTA E UMA COISA TAO SIMPLES FASER UMA LEI QUE ATENDA A NECESSIDADE DOS MOTORISTAS E FAVOREÇA O TRANSPORTES SEM MORTES E ESSE MONTE DE COISA QUE NAO PRESTA ;TODO CIDADAO OU EMPRESA TEM NORMAS E REGRAS A SER CUMPRIDAS E SO RESPONÇABILIZAR O CAMINHONEIRO E A EMPRESA QUE ELE TRABALHA OU O SEU PATRAO DE MODO GERAL SE EXEDER OS LIMITES DA LEI APLICAR PENAS DURAS E SEM DIREITO A RECURSO QUE A COISA MUDA , MINHA OPINIAO COMO CAMINHONEIRO E O SIGUINTE TODO CAMINHONEIRO E TODO CIDADAO DIZ QUE TEM QUE TER O MINIMO DE DESCANSO DIARIO DE 8 ORAS DIA ESSE DIREITO SER RESPEITADO POR LEI OBRIGATORIA E O CAMINHONEIRO TER O DIREITO DE RODAR 16 HORAS DIA NAO SENDO ELE OBRIGADO A RODAR EXATAMENTE AS 16 HORAS PODENDO ESSE SER MULTADO E RESPONSABILIZADO POR FALHAS QUE VENHA A COMETER NO SEU HORARIO DE SERVIÇO DE ACORDO COM AS LEIS PASSO DAS 16 HORAS DIA PERMITIDOS SE LE SE ENVOLVER EM QUALQUER TIPO DE DELITO SENDO ELE IMEDIATAMENTE TENDO SUA CARTEIRA RETIDA E RESPONSABILIZADO DURAMENTE PELOS SEUS ATOS FORA DO SEU HORARIO DE SERVIÇO SE A EMPRESA QUE O OBRIGOU A RODAR FORA DO HORARIO RESPONÇABILIZAR ELA DURAMENTE TAMBEM PORQ NAO TEMOS PORQ E NEM CONDIÇOES DE FICAR PARADOS 11 HORAS DIA SEM TER EXTRUTURA E MESMO QUE TENHA O NOSSO INTERECE E CHEGAR EM NOSSOS LARES E NAO FICAR POR AI A TROCO DE NADA ..

  • Eita reportagem mal feita… O único senador a comentar foi apenas o Paulo Paim e ele não representa o senado, então não se pode falar que o senado tem alguma posição pois ainda não tem. Esta posição é de apenas 1 senador e não o senado como um todo.

  • Srs. Pelegos por favor parem de choradeira, parem de falar que estamos perdendo direitos, se vcs acham que não devemos trabalhar 8+4extras não aceitam isso nas convenções coletivas. Ta resolvido este poder está com vcs… Parem de enganar o povo sobre este assunto… Agora se preparem que tenho certeza que vcs serão pressionados pelos próprios motoristas a acatarem as 8+4extras pois isso é dinheiro no bolso e ninguém ira conseguir fazer as 12 horas todos os dias.