Sérgio Gomes deixa o Grupo Volvo e inicia nova carreira em consultoria de estratégia

Sérgio Gomes - Grupo Volvo




Depois de quase 34 anos atuando na Volvo, o diretor de estratégia de caminhões do Grupo Volvo na América Latina, Sérgio Gomes, deixa a companhia encerrando uma longa carreira de sucesso na corporação para iniciar uma nova fase no mercado na área de consultoria estratégica automotiva.

Gomes esteve à frente e participou ativamente de todos os principais momentos da Volvo no Brasil e na América Latina. Foi assim, por exemplo, durante o projeto de introdução da linha de caminhões VM, quando a empresa, depois de 23 anos no País, deixou de ser um provedor de caminhões exclusivamente pesados para ingressar no segmento de semipesados.

A decisão foi extremamente acertada. O VM, que hoje é vendido nas categorias de pesados e semipesados, já representa mais de um terço das vendas de caminhões da Volvo no Brasil. “O VM conquistou o transportador”, afirma Gomes, citando os atributos de baixo consumo de combustível, grande conforto e alta produtividade conferidos ao veículo.

O diretor foi o principal responsável pela introdução da caixa de câmbio eletrônica I-Shift no Brasil, outro importante movimento estratégico da Volvo, que previu com anos de antecedência uma significativa mudança no transporte rodoviário de carga e no comportamento do motorista. Caixas de câmbio sem pedal de embreagem e troca automática de marchas eram inéditas no segmento de transportes e o mercado não oferecia um produto tão avançado. “A Volvo inovou”, diz.

Atualmente, mais de 90% dos caminhões FH que saem da linha de produção em Curitiba são equipados com a transmissão I-Shift. “O motorista chega mais descansado ao destino, o caminhão consome menos combustível, o custo de manutenção baixa e a operação tem mais segurança”, diz o executivo, resumindo os benefícios da caixa de câmbio da Volvo. Gomes também esteve à frente dos projetos de introdução do caminhão NH e da linha F.

Pioneirismo

Foi uma das principais lideranças da Volvo que tomaram a decisão de trazer o primeiro caminhão totalmente eletrônico para o mercado brasileiro em 1994, com a introdução do FH importado da Suécia. A partir daquela data, o transporte de cargas mudou completamente, iniciando um processo de profissionalização proporcionado principalmente pela eletrônica embarcada.

Gomes ingressou na Volvo no final de 1980, apenas alguns meses depois de a fábrica de Curitiba ter sido inaugurada. Ele esteve sempre em posições de destaque e liderança e em projetos vitais para a montadora: engenharia de vendas, exportação, pós-venda, treinamento, marketing e planejamento de produto, entre outras áreas. Gomes é engenheiro mecânico formado pela FEI, de SP, com vários cursos de especialização nas áreas de transporte, marketing pela FGV, FDC e pela Universidade de Saint Louis, nos EUA. Ele deixa a empresa em 1º de abril.

Fonte: Volvo




Deixe sua opinião sobre o assunto!