Volvo entrega 132 ônibus para Belo Horizonte

Ônibus Volvo - Move - Belo Horizonte (1)




A Volvo Bus Latin America está entregando, por meio da concessionária Treviso, de Minas Gerais, os primeiros ônibus da marca que vão circular no BRT (Bus Rapid Transit) de Belo Horizonte. A concessionária vendeu 132 veículos para o sistema de transporte público da cidade, 89 articulados e 43 convencionais.

“Os nossos veículos são reconhecidos pela segurança, alta disponibilidade e eficiência de consumo, características importantes para um transporte público de qualidade”, afirma Luis Carlos Pimenta, presidente da Volvo Bus Latin America.

Os ônibus vão circular pelos dois primeiros corredores do Move, nome dado ao BRT de Belo Horizonte. Para dar suporte à operação dos veículos em Belo Horizonte, a Treviso está disponibilizando uma estrutura exclusiva de atendimento aos operadores de transporte. “Temos uma equipe de profissionais qualificados para atender todas as necessidades dos clientes e garantir a disponibilidade dos ônibus da marca”, afirma Márcio Pascoalin, diretor executivo do Grupo Treviso.

O articulado da Volvo tem capacidade de passageiros 15% maior que os modelos articulados que vão circular na cidade. Todos são equipados com caixa de câmbio automática, freio a disco e EBS, um sistema de controle eletrônico dos freios que oferece mais eficiência e estabilidade às frenagens.

Ônibus Volvo - Move - Belo Horizonte (2)Além disso, possuem controle de aceleração inteligente, exclusivo da Volvo, que permite reduzir ainda mais o consumo de combustível. Sua função é garantir que só a potência necessária seja empregada nos arranques e retomadas de velocidade, de acordo com o peso do veículo. “Este item otimiza a eficiência do veículo, pois evita uma aceleração acima do necessário, reduzindo o consumo de combustível”, explica Idam Stival, engenheiro de vendas da Volvo Bus Latin America.

Os articulados da Volvo são ideais para atender às características topográficas de Belo Horizonte, com muitos aclives e declives, pela posição do motor, pela alta disponibilidade e ainda por possuir um sistema de articulação simplificado e robusto.

Já os ônibus convencionais foram desenvolvidos sob medida para a cidade. “Desenvolvemos a melhor configuração para atender às características de transporte da cidade, para que o veículo oferecesse conforto, e fosse robusto e leve ao mesmo tempo”, explica Stival.

O modelo convencional é produzido em aço especial, possui motor dianteiro, suspensão pneumática, retarder (freio auxiliar), e configuração 4×2. Além disso, possui um entre eixo de 6.300 mm, o que permite veículos com 13,2 metros de comprimento e maior capacidade de passageiros.

Fonte: Volvo




Deixe sua opinião sobre o assunto!