Navistar International eleva vendas nos Estados Unidos

International 9900i




Após dois anos seguidos de altos prejuízos (US$ 3 bilhões em 2012 e US$ 898 milhões em 2013), a Navistar International dá sinais que pode voltar a ter desempenho positivo este ano, ancorado pelo reaquecimento das vendas de caminhões em seu principal mercado, os Estados Unidos. Lá as compras de modelos pesados (Classe 8, acima de 15 toneladas de peso bruto total) somaram 16,4 mil unidades e cresceram 25,6% em março, na comparação com o mesmo mês de 2013. A International teve a maior expansão individual: vendeu 2,7 mil caminhões, incremento de 40,3%, e assim conquistou o posto de segunda marca de veículos comerciais pesados mais vendida do país no mês.

Com a retomada das vendas, a companhia já anunciou que vai acelerar a produção em duas de suas fábricas. Em Escobedo, no México, o ritmo deverá crescer 17% no segundo semestre, enquanto em Tulsa, Oklahoma, no Meio-Oeste americano, a expansão será de 24%, segundo disse à imprensa local Jack Allen, chefe de operações (COO) da Navistar. “Claramente vemos tendências positivas na indústria e uma boa resposta dos consumidores a nossos produtos. Por isso vamos produzir mais”, declarou o executivo.

Allen credita os bons resultados atuais à mudança de portfólio de produtos da International, que desde o ano passado passou a usar motores ISB fornecidos pela Cummins, com tecnologia SCR (pós-tratamento catalítico de gases) para redução de emissões. Em 2011, a Navistar apostou suas fichas no sistema EGR (recirculação de gases), mas não conseguiu atender aos limites da legislação norte-americana e assim mergulhou no período de dois anos de prejuízo, aprofundados também por altos custos de garantia causados por problemas técnicos em seus motores. Só após uma longa reengenharia as vendas voltaram a crescer.

Além dos caminhões equipados com os motores Cummins, a International também prepara para o segundo semestre o lançamento de seus próprios propulsores com SCR de 9 e 10 litros para modelos vocacionais. “Com essas ofertas de produtos, notamos um momento positivo nas encomendas de nossos caminhões e ônibus, que estão 80% maiores do que um atrás”, afirma Allen.

Brasil

Apesar da queda do mercado brasileiro, onde a International tem apenas dois produtos, o semipesado Durastar e o pesado 9800i, as vendas de caminhões da marca cresceram 67% de janeiro a março. Nos últimos três meses e meio, até o dia 17 de abril, foram emplacadas 403 unidades, o que já corresponde a quase 80% dos 507 veículos vendidos durante 2013 inteiro.

O principal vetor de crescimento vem do semipesado Durastar, produzido em Canoas (RS) desde junho de 2013. Ainda no ano passado a companhia venceu licitações para entregar até o meio deste ano quase 900 unidades do modelo, vendidas dentro do programa de compras de caminhões do governo federal para municípios pequenos. Com isso, apenas nos primeiros 17 dias de abril a International emplacou 135 Durastar, e assim conquistou no período participação recorde de 7,6% no segmento de semipesados no País.

Fonte: Portal Automotive Business Texto de Pedro Kutney




Um comentário em “Navistar International eleva vendas nos Estados Unidos

  • 26/04/2014 em 10:04
    Permalink

    Muito bom! Agora lancem o WorkStar no mercado brasileiro, por que só com dois modelos de caminhões não tem como crescer muito…

    Resposta

Deixe sua opinião sobre o assunto!