Entidades e sindicatos de caminhoneiros pedem mais debate do projeto que altera Lei do Descanso

Caminhoes Bitrem - Volvo - Parana




Representantes de entidades ligadas a classe dos caminhoneiros pediram ao presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), nesta terça-feira (20), que amplie o debate sobre o Projeto de Lei da Câmara (PLC) 41/2014. Eles alertaram que a flexibilização da jornada diária máxima de trabalho, prevista na proposta, pode ter como consequência o aumento de acidentes e mortes no trânsito.

Renan Calheiros garantiu que o projeto, que está na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) obedecerá o trâmite normal do processo legislativo e que o debate será aberto para todos os setores: “Vamos democratizar a discussão do projeto e ouvir os trabalhadores durante o tempo que for necessário para que o texto chegue a um consenso”, afirmou Renan.

O PLC revoga dispositivos da Lei 12.619, conhecida como Lei do Descanso, e define que o motorista poderá dirigir até oito horas seguidas. A nova lei ainda permitirá que a jornada seja estendida em mais quatro horas dependendo de acordo coletivo da categoria. O senador Paulo Paim (PT-RS), que também participou do encontro, afirmou que é contra o aumento da jornada ininterrupta e disse acreditar que a aprovação da matéria significará um retrocesso na legislação trabalhista.

Fonte: Cenário MT




23 comentários em “Entidades e sindicatos de caminhoneiros pedem mais debate do projeto que altera Lei do Descanso

  • 10/06/2014 em 10:36
    Permalink

    Pior é quem trabalha nesses dedicados como a Bauducco,aqui nós rodamos é 24 hrs de segunda a sabado,o percurso nao é longo mas é um bate e volta da preola.quem souber de alguma coisa aqui proximo a capital de Sao Paulo que fique mais proximo de casa me da um alo ai,

    Resposta
  • 24/05/2014 em 10:45
    Permalink

    So posso dizer uma coisa PARA BRASIL!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    Resposta
  • 22/05/2014 em 18:53
    Permalink

    Agora quanto aos drogados IRRESPONSÁVEIS, seus dias estão contados… Vão tudo pra rua e ainda por justa causa, sem direito a um tostão e não vai conseguir arrumar outro emprego de imediato… Vai ter que se tratar pelo SUS primeiro. Os testes de droga conseguem pegar TODOS os tipos de drogas, e se o uso ocorreu em até 6 meses. ou seja em pouco tempo as empresas vão se limpar destes desgraçados e ou autônomos drogados, estes irão se ferrar na renovação da carteira. CHEGA DE NOIA NAS ESTRADAS.

    Resposta
    • 23/05/2014 em 21:01
      Permalink

      já estou aposentado já fui empregado e autônomo conheço os dois lados da hestoria o maior proplemas e o sindicato da classe essa lei so deveria ser para os empregados das empresas o porque teriam mas vagas de empregos acabaria a escravidão e a exploração e por conta dessa hestoria que surgio o papo de falta de motorista porque eles sabem que a batata vai para eles não querem almentar a folha de pagamento da empresa deles e o motorista poderia descançar mas vezes eu lhe digo eles não tem pena tiram o couro do motorista agora o particular ele e dono do caminhão ele não tem que atender orde de niquem poriço ele eautonomo eu quando estava tudo correndo bem eu fiacava 3 dias em casa em dezembro eu parava so voltava em final de janeiro e ai eu era meu patrão depois eu dava pau direto como esses políticos quer por ordem no caminhão dos outros cade a democracia e uma mentira muintos carreteiros param um pouco em época de festa mas o empregados não tem essa chance então a lei e muito boa para eles para o particular so deveria para duas horas para almoçar e uma para janta agente acaba nem comendo com pressa e depois fazer o que achar melhor

      Resposta
  • 22/05/2014 em 18:41
    Permalink

    acho meus colegas que tudo está errado, antes de impor horários para se trabalhar primeiro o governo deveria dar as condições necessárias para tal e o pior é que depois da copa do mundo, as consequências dos gastos caíram sobre todos os trabalhadores, portanto iremos discutir e discutir e não chegaremos a uma solução que agrade a gregos e troianos, infelizmente é assim, que pena que o que esta em jogo não e a nossa segurança e sim o quanto vai se aumentar a arrecadação de impostos, triste essa nossa realidade.

    Resposta
  • 22/05/2014 em 17:29
    Permalink

    Zé…Até pouco tempo achava que o empregador obrigava o empregado a cumprir estas jornadas estafantes. Mas mudei de opinião tb, pois com a falta de motoristas alegada, existem muitas vagas em aberto. E dos amigos de estrada que tenho, nenhum se submete a correrias e uso de drogas, Fazem o horário possível e o embarcador que se lixe. Pois estes que ficam sentadinhos em suas cadeiras, no conforto do escritório, prometem entregas com tempo absurdo. Não levam em conta o motorista, só calculam distancias e velocidade. Bem, acredito hoje que a maioria se submete a tais jornadas, por aceitarem de bom grado.
    Quanto a ficar 11 horas parado em posto é só para se ter mais gasto, maior risco. E as 36 horas paradas após 44 horas semanais, deve ao meu ver ser efetuada em casa. Caso contrario, não deve ser exigida do motorista.Imagine ficar parado 36 hs a 500 km de casa, esperando para retomar viajem..

    Resposta
  • 22/05/2014 em 17:18
    Permalink

    Acho que a questão aqui não é Vagabundo ou Otário, mais sim LIBERDADE!!! Quem quiser rodar um pouco mais e descansar somente suas 8 horas que o faça, agora quem prefere ficar parado por mais de 8 horas blz tbem…
    Quanto aos acidentes, nossas estradas são umas porcarias e os acidentes por motivo de fadiga ou drogas pra mim hoje entendo que a culpa é dos motoristas IRRESPONSÁVEIS que pão a vida dele e dos outros em risco, e não me venha falar que a culpa é do patrão não… Tem emprego de sobra…. Dá pra escolher onde trabalhar… Se existe empresa que obriga seu motorista a arriscar sua vida, corra de lá e vá trabalhar para o vizinho dele… Faz muito tempo que ninguém é tão submisso a sim a seus patrões… Eu já optei, quando estiver bem vou trabalhar minhas 12 horas (e isso não é escravidão) e descansar apenas 8, e durante o dia continuarei fazendo minhas paradinhas e batendo um papo com os colegas. Vou voltar a estar LIVRE. Nunca mais na minha vida que ficar 11 parados na beira da estrada. Quem é contra a mudança da Lei nunca trabalhou para uma empresa que lhe obrigava a seguir a lei na risca, inclusive ficar 11 parados na estrada toda a noite. Tó LIVRE…

    Resposta
  • 22/05/2014 em 09:59
    Permalink

    Sempre andei dentro das possibilidades físicas, Saia as 6,30 hs, rodava até as 10, parando para beber um café. Novamente na rodagem até as 13 e almoço. As 14,30 saia novamente até as 19 hs, janta. Mais uma tocada até as 22-23 hs e Dormir( dentro destes horários, havia as paradas para banheiro, cafézinho rápido, bater pneus).. Nunca me senti cansado a ponto de me prejudicar .. Sendo assim, entre paradas estratégicas para me manter, rodava cerca de 17, 30 hs, E acredito que a maioria faz algo parecido até hoje,

    Resposta
  • 22/05/2014 em 08:06
    Permalink

    Se fosse lei de vagabundo não teríamos tantos acidentes com motoristas dormindo ao volante ou usando rebites, etc…
    Vai trabalhar para pagar o conserto do caminhão?
    Todo trabalhador tem direito ao trabalho e ao descanso!

    Resposta
    • 26/05/2014 em 20:57
      Permalink

      Kro DANIEL… acredito que vc tem um emprego e é regido pela CLT, tu tem a proteção da lei, tu tens varios direitos como qq trabalhador do Brasil, porem, nos, MOTORISTAS EMPREENDEDORES AUTONOMOS não temos nada a nos garantir, por isso precisamos rodar bastante. Caso tu não saiba, so usa rebite o zé buc*ta que não tem juizo, não é necéssario usar qq aditivo pra ficar acordado, basta planejar sua viagem e para menos o cargueiro que tu vai produzir bastante, digo rodar bastante.

      Resposta
  • 22/05/2014 em 06:57
    Permalink

    Somente OTARIO é que ão quer descansar e deixar os patrão te obrigar a correr duas noite e mais sem dormir camarada! OTARIO é quem se deixa empurrar pra fazer isso! Ou então ASSASSINO e DROGADO de rebite e cocaina!

    Resposta
    • 26/05/2014 em 20:51
      Permalink

      Fala pra nóis FALCÃO SEM ASA, si tu é regido pela CLT, parabéns, MAS SI TU É AUTONOMO tu vai querer ficar 11 horas parado em qq lugar esperando o tempo passar… Caso tu seja EMPREGADO REGIDO PELA CLT tudo bem tu tem que descansar as 11 horas e mais umas 20 horas e deixar nois MOTORISTAS EMPREENDEDORES AUTONOMOS fazer o serviço…Bom descanso meu kmarada…

      Resposta
    • 21/06/2014 em 10:25
      Permalink

      betoferradura esse falcao noturno nao deve ter femilha,querer ficar parado 11h num patio de posto que muitas vezes temos que pagar um banho que custa 10 reias.conserteza nao deve ter familha,eu quero descansar sim mas n minha casa com minha familha e nao num patio de posto e nao preciso tomar rebites e nem drogas para fazer isso,agora com essa lei vai ser dificil estar em nossas casas vamos viver parados em patios de postos.lamentavel seu falcao noturno,esse seu QRM nos diz td o sinhor nao e muito de dormir nao,agora que dar uma de motoristinha correto.ata.

      Resposta
  • 21/05/2014 em 21:01
    Permalink

    Estão denominando erradamente a lei 12619 conhecida como lei do descanso, muito pelo contrario é a LEI DOS VAGABUNDOS. Somente otário que quer ficar parado em qq lugar por 11 horas….

    Resposta
  • 21/05/2014 em 20:55
    Permalink

    E a aposentadoria (especial) com 25 anos de carteira assinada como motorista proficional ? Area p/ descanso nas rodovias, ai nao falam nada ne. Olha se deixar como os nobres deputados aprovaram, eu acho que ta muito bom. Ja que do motorista todo mundo quer tirar proveito mesmo, deixa como esta.

    Resposta
  • 21/05/2014 em 19:39
    Permalink

    desncançar de que jeito, no caminhão enquanto ele é carregado mexe com á cabine?descançar de que jeito, no caminhão se ouver um boqueio na pista e não sabemos quando vai ser liberada?descançar de que jeito, quando o caminhão tiver em movimento nas belas estrada do brasil?descnçar de que jeito se tenho que pagar minhas contas, mas meu salário não é digno.

    Resposta
  • 21/05/2014 em 19:27
    Permalink

    enquanto não melhorarem, salario, frete,aposentadoria digna para os motorista e lugar seguro para descânço,vamos morrer de velho,só pensam nos empresários e propina,eu gostaria que á lei funcioná se para todos, mas só to vendo isso para o lado do motorista.

    Resposta
  • 21/05/2014 em 14:37
    Permalink

    E a aposentadoria especial de 25 anos para o motorista profissional de caminhão e onibus? Voces, colegas, não acham que merecemos?

    Resposta
  • 21/05/2014 em 14:30
    Permalink

    Sinceramente, como foi aprovado pelos deputados, está ótimo ao meu ver. Agora deveriam sindicatos e políticos, se voltar para uma lei que estabeleça um frete justo para autônomos. MAS ISTO, NUNCA COLOCAM EM PAUTA. POIS ENTRA EM CONFLITO COM EMPRESÁRIOS QUE OS SUSTENTAM COM PROPINAS E MAMATAS.

    Resposta
  • 21/05/2014 em 14:03
    Permalink

    Resumindo: como vamos transportar toda a carga existente neste País, se formos trabalhar meio expediente? Subir o valor do frete nenhum embarcador quer, malhar os motoristas todos os setores querem, pagar melhores salários poucos querem e assim por diante. Quem vai pagar a prestação do caminhão?

    Resposta
  • 21/05/2014 em 13:39
    Permalink

    Isso demonstra o quanto um dia os caminhoneiros um dia poderiam parar o Brasil, hoje só recebem ordens de deputados ruralistas e donos de empresas de transporte.
    Agora entenderam?

    Resposta
  • 21/05/2014 em 13:04
    Permalink

    Me ajudem a entender!!! Se a nova lei que está em discussão permitirá rodar por 8 horas normais mais 4 extras somente se for autorizado pelos sindicatos através de convenção coletiva, POR QUE tanta polêmica???

    Resposta
  • 21/05/2014 em 11:00
    Permalink

    Sem dúvida o debate será importante para esclarecer o máximo de dúvidas e buscar encontrar um equilíbrio nas decisões. Quanto mais diálogo existir nas negociações, mais assertivo será as escolhas para toda a categoria dos transportes. Muita luz!

    Resposta

Deixe sua opinião sobre o assunto!