Ex-motorista cria empresa de logística que fatura R$ 30 mi

Thiago Oliveira




Com 17 mil reais emprestados, o empresário Thiago Oliveira conseguiu deixar de lado a vida de motorista e criar sua própria empresa de logística. Hoje, a IS Logística fatura mais de 30 milhões de reais. “Eu nasci em uma família bem simples, de classe média baixa e tive sempre que me virar. Eu não acredito que a pessoa nasce empreendedora, mas que vão surgindo oportunidades para virar empreendedor”, conta Oliveira.

O empresário começou, aos 19 anos, a trabalhar como motoboy, entregando documentos.

Foi como motorista agregado, aquele que tem o próprio veículo e recebe por hora trabalhada, que ele viu a oportunidade de abrir o próprio negócio neste setor. “Eu percebi que as empresas que trabalhavam com malote de documentos misturavam com outros segmentos e a documentação corria risco de ser perdida”, conta.

Em 2002, Oliveira pediu emprestado a um amigo 17 mil reais para começar o negócio, na área de logística especializada na coleta e entrega de documentações corporativas via malote. “Com o dinheiro emprestado, aluguei uma sala e um telefone e comecei a trabalhar. O primeiro cliente apareceu seis meses depois só”, lembra.

Desistir não estava nos planos, segundo Oliveira. “A vontade de vencer uma oportunidade na vida, com um negócio que eu acreditava, não me deixou desistir. Esse momento foi difícil, eu brigava por clientes com empresas grandes e o Correios, que são potências”, diz o empresário.

Hoje, a empresa ocupa uma área de 5 mil metros quadrados, atende 21 estados e tem uma frota de 120 veículos leves.

Mais de 165 mil entregas depois, os planos, agora, são de crescer. “Nós já estamos estudando outros mercados, para crescimento via aquisições. Estamos analisando a área de digitalização de documentos e logística reversa de materiais eletrônicos”, conta.

Seu conselho para quem quer empreender é se planejar. “A primeira coisa que eu sugiro é se planejar melhor”, diz.

Fonte: Revista Exame

 




Deixe sua opinião sobre o assunto!