Falta de investimento nas rodovias federais aumenta acidentes

Caminhão Scania T124 tombado




A falta de investimento nas rodovias federais por mais de 30 anos contribui para os números de acidentes registrados no Mato Grosso. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) orienta que o grande fluxo de veículos trafegando contribui para os sinistros e aponta as BRs 163, 364 e 070 com maior concentração de casos.

O superintendente do Dnit, Luiz Antônio Garcia garante que existe um esforço do governo para tentar diminuir o número de vítimas nas estradas com foco na ampliação da capacidade de tráfego, sinalização adequada e fiscalização.

Lembra que o traçado das rodovias estaduais são da década de 60 e 70, quando cerca de 500 veículos trafegavam, em média, nas BRs de Mato Grosso e 10% eram caminhões. Hoje, a demanda é de aproximadamente 10 mil veículos ao dia, sendo que 70% do total são de caminhões rodando.

Para melhorar a logística e dispersar o fluxo, o Dnit trabalha na duplicação de corredores importantes, como o trecho que liga Cuiabá a Rondonópolis, na BR-364, além de atuar na pavimentação e recuperação das estradas.

Fonte: MT Agora




5 comentários em “Falta de investimento nas rodovias federais aumenta acidentes

  • 30/07/2014 em 23:03
    Permalink

    Imagem tendenciosa. Quando disse acima; apesar de conhecer a realidade do transporte no Brasil, quis sim dizer. Apesar de desconhecer a realidade ……………………………

    Resposta
  • 24/07/2014 em 10:40
    Permalink

    Vejam só este acidente, rodovia de excelente qualidade, em plena reta, não se vê marca de freiada, indicativo que este motorista apagou; ou por jornada de trabalho excessiva, ou acabou o efeito do crak ou cocaína, que já chegou com toda força nas estradas, não esquecendo das anfetaminas (rebites). Vamos falar a verdade, a verdade que todos já conhece, parem de culpar os governos por todas estas merdas, e assumam suas responsabilidades, é fácil jogar a culpa nos outros, mais fazer a sua parte é outra coisa.

    Resposta
    • 24/07/2014 em 10:52
      Permalink

      Imagem divulgação*, apenas para ilustrar a matéria.

      Resposta
  • 24/07/2014 em 10:38
    Permalink

    Vejam só este acidente, rodovia de excelente qualidade, em plena reta, não se vê marca de freiada, indicativo que este motorista apagou; ou por jornada de trabalho excessiva, ou acabou o efeito do crak ou cocaína, que já chegou com toda força nas estradas, não esquecendo das anfetaminas (rebites). Vamos falar a verdade, a verdade que todos já conhece, parem de culpar os governos por todas estas merdas, e assumam suas responsabilidades, é fácil jogar a culpa nos outros, mais fazer a sua parte é outra coisa

    Resposta
  • 24/07/2014 em 10:28
    Permalink

    Infelizmente este não é um blog de caminhoneiros, pois seu redator é empresário do transporte, apesar de conhecer da realidade do transporte no Brasil, insiste em culpar o governo das maiores causas de acidentes do setor de transportes. Porque será que nada de fala da carga horária exaustiva que é submetidos nossos motoristas, porque não se fala das empepresas que quando entrega o manifesto de carga vai junto envelopes de anfetaminas, isto e muito conhecido no mundo empresarial de transporte, e ninguém quer mudar nada, que morram tantos e quantos nas estradas em benefício do lucro as custas do trabalho escravo.

    Resposta

Deixe sua opinião sobre o assunto!