Galvão Engenharia pode parar obra da BR-153

BR 153




Os impactos das investigações de corrupção na Petrobras sobre o setor de construtoras está se aprofundando cada vez mais. A Galvão Engenharia, uma das mais importantes do país e que tem alguns de seus executivos citados na operação da Polícia Federal, informou que poderá suspender uma obra rodoviária de grande porte por falta de fontes de financiamento.

Trata-se da BR-153, que liga os estados de Goiás e Tocantins, que pode ter suas obras de duplicação e reforma paralisadas a partir da próxima semana. O contrato de concessão assinado com o governo federal em 2014 prevê obras em 624 quilômetros.

O problema está em que, quando propôs uma tarifa de pedágio para ser praticada ao longo dos 30 anos de concessão, a Galvão calculou o valor tendo em consideração a obtenção de um empréstimo ponte com o BNDES.

Mas com os fatos recentes da investigação chegando a atingir a empresa, a Galvão viu as portas do BNDES se fecharem, e agora se encontra sem condições financeiras de tocar a obra adiante. Segundo informações publicadas na imprensa, a empresa haveria colocado recursos próprios na obra até o momento.

O valor que deveria ser emprestado pelo banco público de fomento econômico à construtora seria de R$ 800 milhões.

Fontes não reveladas pelos jornais afirmam que se o crédito não sair até o fim de fevereiro, a obra paralisa e cerca de 200 trabalhadores poderão perder seus empregos.

Fonte: KHL




Deixe sua opinião sobre o assunto!