Caminhoneiros entrarão na Justiça contra a Ultracargo em Santos-SP

incendio - porto de santos




Pelo menos 35 caminhoneiros entrarão com ação na Justiça contra a Ultracargo. Representados pelo advogado Rodrigo Luiz Marçal de Carvalho, eles ficaram sem trabalhar após o início do incêndio no terminal da Alemoa, em Santos, no último dia 2.

”Estimo que mais de 50 profissionais deverão entrar com ação contra a Ultracargo até a próxima semana. Há muitos caminhoneiros parados até hoje, carregados. Em média, o prejuízo é de cerca de R$ 3 mil por dia, por caminhoneiro”, explica o advogado.

Ao contrário do Sindicato dos Transportadores Rodoviários Autônomos de Bens da Baixada Santista e Vale do Ribeira (Sindicam), o escritório deverá ingressar com ações individuais na Justiça.

“As ações serão individuais porque há casos distintos. Alguns caminhoneiros atuam no Porto de Santos, fazendo o transporte só entre o navio e a empresa. Como há outros que fazem o transporte daqui para outros lugares. A ação conjunta é mais complicada, neste sentido. Prefiro entrar com ações individuais, também, para não existir o risco de todos perderem”.

Caminhoneiros que se sentirem lesados poderão procurar o escritório, localizado na Rua Xavier Pinheiro, 244, conjunto 41, na Vila Mathias. Mais informações pelos telefones 3301-1556 e 3013-9138.

O Sindicam estima que 4 mil caminhoneiros foram afetados pelo incêndio na Alemoa.

Fonte: A Tribuna




Deixe sua opinião sobre o assunto!