Gerenciamento de Frota Volvo para ônibus aumenta rentabilidade

onibus volvo - expresso nordeste (1)




O sistema de Gerenciamento de Frotas da Volvo auxilia os operadores de transporte de passageiros no acompanhamento da operação, contribuindo para decisões que garantam maior eficiência e segurança à operação, e rentabilidade aos negócios.

“É uma ferramenta que coloca a tecnologia a favor dos negócios dos clientes, pois oferece a eles informações que os ajudam a traçar uma estratégia para reduzir os custos operacionais e, consequentemente, aumentar a rentabilidade dos negócios”, afirma Luis Carlos Pimenta, presidente da Volvo Bus Latin America.

O Gerenciamento de Frotas oferece ao transportador uma visão completa da operação, por veículo e por motorista. É possível acessar informações como consumo de combustível, emissão de poluentes, horas rodadas, velocidade média, percentual de operação em faixa econômica, em marcha lenta e número de ativações do freio, por exemplo. Além disso, é possível acompanhar a posição do ônibus em tempo real, identificando atrasos, paradas não planejadas e desvios de rotas.

“Com essas informações em mãos, os empresários podem adotar ações para aumentar a performance tanto do veículo quanto do motorista, o que garante mais conforto e segurança ao passageiro, e redução de custos com consumo de combustível e manutenções”, explica Vinícius Gaensly, responsável pela área de telemática da Volvo Bus Latin America.

No modo eventos do veículo, o operador acessa informações que mostram as condições do veículo e códigos de falha. Já por meio do módulo perfil de condução há a possibilidade de identificar o comportamento do motorista, revelando a marcha usada, a rotação e a aceleração.

Aliando os dados de operação e condução, o operador pode investir no treinamento dos motoristas com base em informações concretas, que auxiliam a identificar pontos de melhoria de acordo com o perfil de condução de cada um deles. “A maneira de conduzir influi diretamente no consumo de combustível e na vida útil das peças. Os treinamentos melhoram o desempenho do motorista, contribuindo para reduzir o consumo de combustível e aumentar a vida útil dos componentes e o conforto dos passageiros”, comenta Gaensly.

O Gerenciamento de Frotas pode ser instalado nos chassis rodoviários e urbanos da Volvo. São quatro opções que podem ser adquiridas combinadas ou separadamente, de acordo com a necessidade do cliente: relatórios, eventos, posição e perfil de condução.

Lado a lado com o cliente

onibus volvo - expresso nordeste (2)Oferecer soluções completas de transporte. Este é o foco da Volvo Bus Latin America para atender as demandas e necessidades de seus clientes. Foi com este foco que a Volvo criou o Time Dedicado aos Clientes (DCT), um projeto em que as equipes da fábrica, concessionária e do cliente trabalham de forma integrada e multifuncional para customizar o atendimento de acordo com as características de cada operação.

O projeto engloba uma série de atividades conjuntas, como a escolha do melhor veículo para determinada aplicação, uma oferta de serviços de pós-venda e reuniões de trabalho periódicas para identificar e sugerir soluções que contribuam para aumentar a eficiência da operação.

“É uma relação em que todos ganham. Ganha o passageiro, em conforto e segurança, ganha o operador que reduz custos e aumenta a sua rentabilidade, e ganhamos nós da Volvo, com a fidelização dos nossos clientes”, afirma Luis Carlos Pimenta, presidente da Volvo Bus Latin América.

O trabalho é de melhoria contínua. Consiste em coletar informações, avaliar dados, e definir e adotar medidas para melhorar a eficiência da operação, aumentar a disponibilidade e reduzir custos operacionais com consumo, manutenção e paradas não planejadas.

“Por meio de reuniões periódicas com os clientes, adotamos uma postura proativa e mais próxima, o que nos permite antecipar demandas e oferecer atendimento customizado, de acordo com a necessidade de cada cliente e de cada operação”, afirma Helvio Lopes, gerente de serviços de pós-venda de ônibus do Grupo Volvo América Latina.

O Mr. Bus, profissional especializado e dedicado aos clientes de ônibus nas concessionárias da Rede Volvo é a figura central do projeto. É dele a responsabilidade de gerenciar o projeto com os clientes de sua área de atuação, coletar as informações, agendar as reuniões e fazer as interfaces necessárias para implementar as soluções e melhorias sugeridas.

Matemática da economia

onibus volvo - expresso nordeste (3)O sistema de gerenciamento de frotas é a principal ferramenta utilizada na avaliação da operação e na identificação dos pontos de melhoria. Com dados como aceleração, frenagens e curvas bruscas, número de ativações do ABS e do ESP, número de ativações do freio, velocidade média, tempo de operação em faixa econômica, é possível sugerir ações que aumentem o conforto e a segurança aos passageiros e que ao mesmo tempo, reduzam os custos com manutenção e consumo de combustível.

O treinamento dos motoristas é um dos fatores apontados como fundamentais para o aumento da eficiência da operação. “Por mais econômico que seja o veículo, é importante treinar os motoristas para que extraiam dele sua máxima eficiência. E com os dados gerados pelo sistema de gerenciamento de frotas, conseguimos identificar estilos de condução e treinar os motoristas individualmente, de acordo com suas necessidades de aprendizado”, argumenta Antonio Roberto Verillo, da Rivesa.

O estilo de condução dos motoristas é um dos fatores que mais interferem na redução de consumo de combustível e na durabilidade das peças. Além disso, uma condução mais suave também aumenta o conforto dos passageiros durante a viagem. “Com os dados gerados pelo sistema é possível ter mais controle sobre a performance dos veículos e dos motoristas, ganhando eficiência na operação”, destaca Renan Schepanski, engenheiro de vendas da Volvo Bus Latin America.

Alguns dados coletados com o gerenciamento de frotas são transformados em números que mostram o impacto da redução de consumo e do desgaste de peças e pneus na planilha de custos, e na disponibilidade e tempo de vida útil do veículo. “Uma economia de 3% no consumo de diesel, por exemplo, pode parecer pequena, mas tem um grande impacto na planilha orçamentária”, explica Schepanski.

Considerando um veículo que roda 16.000 km por mês e faz uma média de 3,2 km/l, o consumo mensal de diesel é de 5.000 litros. Com uma redução de 3% no consumo, a média sobe para 3,3 km/l, diminuindo o consumo para 4.848 litros. Ou seja, uma economia de 152 litros de diesel por mês. Considerando o preço do diesel de R$ 1,95 por litro, a economia por veículo é de R$ 295,00 por mês e R$ 3.454,00 por ano. Em uma frota com 20 veículos, a economia anual é de R$ 70.909,00. Se a frota tiver 50 ônibus, a economia é de R$ 177.272,00.

Ônibus rodoviários da Volvo são leves, seguros e econômicos

A Volvo Bus Latin América oferece uma completa linha de chassis rodoviários aos seus clientes. Os modelos, reconhecidos pela robustez e alta disponibilidade, atendem desde operações de curtas distâncias e fretamento, até veículos adequados para aplicações severas, viagens longas ou por estradas que cortam serras.

A plataforma dos chassis é versátil e permite quatro tipos de configurações combinadas, com potências que vão de 340cv a 450cv. A versão 4X2 é ofertada nas com de 340cv e 380cv de potência; a versão 6X2 com 380cv, 420cv e 450cv de potência; e versão 8X2 com 420cv e 450cv. A plataforma única para todos os modelos permite peças em comum e ganho em escala, o que reduz os custos com peças.

“Nossa linha de rodoviários atende às diferentes necessidades do transporte e aliam eficiência, conforto e segurança a um baixo custo operacional”, afirma Jefferson Cunha, gerente de ônibus rodoviários da Volvo Bus Latin America.

Reconhecidos pela robustez e alta disponibilidade, os veículos destacam-se ainda pela avançada tecnologia, que alia alta eficiência a um baixo consumo de combustível. Fabricados com aço especial, são os mais leves do mercado. O modelo 4×2, por exemplo, é até 400 kg mais leve que os similares disponíveis no mercado; e o 8×2 chega a pesar até 800 kg a menos que seus concorrentes.

“São características que oferecem maior capacidade de transporte de passageiros, melhor distribuição de cargas e menor consumo de combustível, e consequentemente, um menor custo por quilômetro rodado”, explica Idam Stival, coordenador da engenharia de vendas da Volvo Bus Latin America.

Todos os veículos são equipados, de série, com a caixa de câmbio eletrônica da Volvo, a I-Shift, consagrada no mercado brasileiro pela eficiência e redução do consumo de combustível. Outro diferencial é o seu potente sistema de freio motor Volvo (VEB), que oferece potência de frenagem de 390cv. O freio motor garante velocidades médias maiores em descidas de serra. Com maior segurança, o motorista utiliza menos os freios de serviços e evita variações bruscas de velocidade durante a viagem, além de reduzir o desgaste dos pneus. Nos trechos de serra, por exemplo, os pneus aquecem menos, o que aumenta sua vida útil.

Os chassis rodoviários saem de fábrica com o hardware de telemática instalado, pronto para a ativação do sistema de gerenciamento de frotas.

Segurança

Todos os modelos são equipados, de série, com o sistema de freios inteligentes EBS que, numa freada de emergência, manda mais pressão para as rodas, aumentando seu desempenho e a estabilidade do veículo. Este sistema conta ainda com controle de tração que evita a patinação dos eixos de tração, trava as rodas quando as portas estão abertas, auxilia nos arranques em subidas, e emite sinais de alerta quando os freios precisam de manutenção ou a temperatura está alta.

Os chassis, podem ser equipados com ítens que aumentam o conforto e a segurança de motoristas e passageiros, o Alcolock (bafômetro) e o ESP (Controle Eletrônico de Estabilidade). O ESP é um moderno sistema de segurança ativa que evita o risco de derrapagem e capotagem em curvas. O equipamento ativa os freios de forma automática e independente por roda, além de cortar a aceleração do veículo. O item é de série nos modelos 8×2 e oferecido como opcional nas outras versões.

Conforto

O sistema de suspensão eletrônico que equipa os chassis Volvo possui três níveis (baixo, médio e alto) o que possibilita ao motorista regular a distância do veículo do solo de acordo com a topografia da via e das irregularidades no pavimento. Esta tecnologia permite que o veículo passe por diferentes tipos de estrada de forma estável e sem solavancos, garantindo o conforto dos passageiros.

Além disso, a suspensão possui um sistema de ajoelhamento que permite que o motorista abaixe o veículo até mais próximo do solo, facilitando a acessibilidade e garantindo maior conforto durante o embarque.

O motorista também tem atenção especial. Os ônibus da Volvo são os únicos do mercado equipados com volante que possuem ajustes em profundidade e altura para se adequar ao biotipo do condutor, garantindo a ergonomia da operação e conforto ao dirigir.

Nordeste, há 52 anos viajando pelo Brasil

onibus volvo - expresso nordeste (4)Nos anos 50, um jovem carroceiro enfrentava as dificuldades da vida, comercializando frutas, verduras e cereais para sustentar sua família. Mas, ele tinha dentro de si um grande sonho: ter uma empresa que transportasse pessoas, reduzindo as distâncias entre as cidades, facilitando a vida de quem precisava percorrer as estradas do Paraná.

Esse jovem de espírito empreendedor era Vassílio Boiko, nascido em setembro de 1913, em Prudentópolis, no interior do Paraná. Ele, que trabalhava desde os 7 anos de idade na lavoura com o pai, ganhou dele uma carroça e uma parelha de animais para o transporte de lenha. Depois adquiriu uma carroça maior para transportar frutas, principalmente laranjas.

A partir de 1945, ele começou a viajar pelos sertões vendendo medicamentos, roupas e sal; além de prestar outros serviços. Assim, ele foi economizando dinheiro, conseguindo adquirir um caminhão Ford 1946, com o qual continuou no ramo de mascate, até 1951, quando instalou um armazém na localidade de Macacos, em Roncador – PR, onde trabalhava com sua esposa, Verônica Boiko.

Como os negócios prosperavam cada vez mais, em 1952 ele resolve, em sociedade com o irmão Nicolau Boiko adquirir o Expresso Oeste, empresa constituída por dois carros Ford, com capacidade para 12 passageiros, que fazia apenas a linha Campo Mourão – Pitanga.

Em 1958, adquiriu a parte da sociedade do irmão Nicolau e no ano seguinte se mudou para Campo Mourão, onde instalou um hotel, que era ao mesmo tempo: sede da Empresa, ponto de ônibus, alojamento dos colaboradores, bem como, de sua família. Nessa época adquiriu três ônibus e também a linha Pitanga – Guarapuava. Dois anos depois, ao adquirir a linha Goioerê – Cascavel, precisou adquirir outros três ônibus, que foram pagos à prestação, com muito trabalho e dificuldade.

Acreditando no potencial de crescimento da região, Vassílio sempre buscou potencializar seus serviços de transporte de passageiros para toda esta rica região do Paraná, que na época começava a se desenvolver com a colonização de muitas cidades impulsionadas pela cafeicultura, hortelã e outras culturas.

Em pouco tempo já eram 15 ônibus rodando pelas estradas do Paraná, além de possuir uma matriz administrativa e garagem pr ópria, sediadas em Campo Mourão, e já contavam com agências em outras cidades que estavam em seu roteiro.

As cidades fundadas na região possuíam estrutura precária, além de muito mato e pinheiro e a mão de obra também era escassa. Por isso, Vassílio foi buscar nos conterrâneos das famílias amigas de Prudentópolis, trabalhadores de confiança, que pudessem colaborar para o crescimento da Empresa e consequentemente de toda região. Esses vinham de mala e cuia trabalhar na Empresa, chegando inclusive a morar nas instalações.

É o que conta José Macohin, o Macuco, com 71 anos, um dos primeiros funcionários da empresa. “Vim chamado pelo Vassílio que era conhecido do meu pai em Prudentópolis. Comecei como cobrador. Passei muitas noites nas estradas com os carros encalhados no barro, ou à beira dos rios da região à espera de balsas. Morava na Empresa que fornecia tudo o que precisávamos. Depois fui pelo interior ajudando nas garagens que estavam começando e precisavam de peças para os carros, também trabalhava prestando socorro aos carros à noite, quando era necessário. Já fui controlador do estoque de peças, almoxarife, entregador e recebedor de peças. Considero a Empresa como se fosse minha casa, e minha família também considera assim”, afirma.

Muitos desafios foram enfrentados nas estradas até a Empresa se consolidar. Sem asfalto ou mesmo pontes sobre os rios, uma viagem tornava-se uma aventura. As chuvas traziam barro e faziam os carros ficarem dias na estrada. Seguir viagem, só quando se colocava correntes nos pneus. Também havia a poeira vermelha nas épocas secas, e muitas balsas sobre os rios. Se faltavam estradas e veículos, o jeito muitas vezes era transportar o máximo possível de passageiros, muitos destes migrantes, famílias inteiras com as mudanças em busca de uma vida nova e prosperidade no interior do Paraná. Pessoas com seus sonhos, sendo transportados pelos carros da Nordeste.

“O grande problema era quando chovia. O Rio Piquiri subia, a balsa parava e nós ficávamos presos. Havia necessidade de esperar o rio baixar. E quando não era chuva, era poeira. Chegávamos em Maringá empoeirados, a terra era vermelha e mesmo com banho não saía toda a sujeira”, lembra Germano Boiko.

Mesmo entre tantas dificuldades, os colaboradores e proprietários não deixavam de transportar as pessoas e suas histórias. “No percurso da viagem de Campo Mourão a Guarapuava levava-se uma semana. Era meio dia de sol e chovia de novo. A estrada não secava em meio dia. Por isso, conhecíamos todos os moradores nas estradas. Andávamos de 5 a 10 quilômetros para encontrar alguém e pedir comida ou pouso. Muitas vezes todo mundo dormia dentro do ônibus, porque não passava ninguém”, conta Germano Boiko.

O Sr. Vassilio Boiko, juntamente com sua esposa Verônica, satisfeitos com o sucesso da Empresa, registram a Empresa no dia 27 de junho de 1963, com o nome de “EXPRESSO NORDESTE LTDA”.

Exultantes com a Empresa, em 1970 o pioneiro Vassílio instalou a Sede Administrativa da Empresa na cidade de Campo Mourão. Com uma área de 51.200 metros quadrados, sendo 2.000 m² de área construída para a Administração, 5.000 m² para a manutenção e mais 326 m² incluindo alojamento e serviços gerais e associação esportiva. A Sede Administrativa dá apoio às demais garagens, pessoal e frota.

Com o falecimento de seu fundador em fevereiro de 1980, a Empresa Expresso Nordeste passou a ser administrada por seus filhos, dando continuidade desta grande Empresa no mercado a qual atualmente tem destaque nos seus segmentos de atuação por oferecer sempre um ótimo atendimento, modernidade em sua frota e profissionais capacitados e treinados para que sua viagem seja especial.

A Expresso Nordeste administrada por Teófilo Boiko e Germano Boiko, juntamente com seus filhos, já conquistou 52 anos de sucesso, viajando pelo Brasil, levando gente, levando histórias e beneficiando direta e indiretamente milhares de brasileiros.

“Cada época tem suas peculiaridades. Hoje, nossa atividade mudou, porque os meios de transportes mudaram, e o poder aquisitivo aumentou bastante. Então temos que procurar inovar sempre, frotas novas, condições de pagamento. Temos que proporcionar satisfação a partir do momento da compra da passagem. Garantir tanto na origem quanto no destino, pontualidade, segurança, conforto e bom atendimento”, afirma Teófilo Boiko.

Essa é a história de Vassílio Boiko, história de sua família, história da Nordeste… Enfim são 52 anos somando esforços, multiplicando conquistas e aproximando pessoas!

Nosso lema é “Viver é viajar”!

Expresso Nordeste de hoje

A NORDESTE vem expandindo na busca de novos horizontes, mantendo desde suas origens a prioridade de oferecer serviços com excelência. Agora, abrindo suas fronteiras, a NORDESTE oferece aos seus clientes o transporte interestadual de passageiros, cruzando os Estados do Paraná, Santa Catarina, São Paulo, Rio de Janeiro por diversas direções chegando ao Paraguai.
Além de todas as linhas já executadas no Paraná, passamos a oferecer o transporte de passageiros de Foz do Iguaçu (PR) ao Rio de Janeiro (RJ); de Marechal Cândido do Rondon (PR) a São Paulo (SP); e de Florianópolis (SC) a Asunción (PY). Dentre as cidades atendidas destacamos Florianópolis, Joinville, Itajaí, Bal. Camboriú, Rio de Janeiro, Barra Mansa, Resende, Aparecida, Taubaté, Americana, Piracicaba, Campinas, Osasco e São José dos Campos.

É importante ressaltar algumas cidades, que há muitos anos são atendidas no Estado do Paraná pela Nordeste, sendo Curitiba, Londrina, Campo Mourão, Maringá, Cascavel, Toledo, Ponta Grossa e Guarapuava.

Na NORDESTE a tradição e a modernidade se aliam a oferecer os melhores serviços de transporte coletivo do Brasil. Isso se reflete há mais de 52 anos de atendimento de qualidade e de muita experiência no trato com as pessoas, tornando-se esses alguns dos principais diferenciais do mercado: transportar pessoas e sonhos.

Na busca constante de inovações, os investimentos se concentram em tecnologia e na melhoria permanente da frota, que é a mais nova entre as concessionárias do Paraná. Junto a isso uma equipe formada por mais de 1000 colaboradores diretos e indiretos, altamente qualificada e constantemente treinada, se dedica a garantir aos usuários satisfação total desde a compra dos serviços, aos cuidados que seguem no embarque, no transporte das bagagens e no desembarque no destino, com atendimento em mais de 160 agências próprias e comissionadas, e ainda contando com mais de 300 veículos e 20 garagens para apoio e manutenção da frota.

Os projetos sociais fazem parte do pilar de responsabilidade social da Nordeste, sendo a forma de gestão integrada, ética e transparente dos negócios da Empresa, promovendo os direitos humanos e a cidadania, respeitando a diversidade humana e cultural, e também na defesa do ambiente, externando o compromisso com a sustentabilidade.

Dentre os principais projetos da NORDESTE destaca-se o NATAL DE LUZ, que ocorre em sua sede em Campo Mourão, bem como, em algumas cidades da região, acolhendo mais de 20 mil pessoas, reforçando os valores natalinos, e levando as pessoas a perceberem que os presentes mais importantes que recebemos e damos são os sentimentos de amor, amizade, fraternidade e solidariedade.

Nordeste, Viver é Viajar…

Fonte: Volvo




Deixe sua opinião sobre o assunto!