Consórcio de caminhões é opção para deixar de ser empregado




caminhao na estrada

800x150_blogodocaminhoneiro_02

Ter seu próprio negócio, fazer seus horários e administrar os lucros sozinho. Muitos brasileiros sonham em se tornar empresários, mas realizar esse desejo não é tarefa simples para a maioria. Por isso, contar com uma ajuda especial, nessa hora, é essencial. Pensando nisso, o Consórcio Luiza, empresa do Grupo Magazine Luiza com mais de 20 anos no mercado, oferece aos seus clientes um plano especial para consórcio de caminhões.

O mineiro Francismar Silvério Araújo, de Uberlândia, aproveitou o lançamento deste segmento, em 2015, para se tornar patrão. Ele saiu de uma empresa, onde trabalhava como caminhoneiro, para comprar seu próprio veículo e trabalhar sozinho. Não se arrependeu. Os créditos liberados nesse segmento partem de R$ 167.034,22 e vão até R$ 346.877,59, com planos de 80 a 100 meses.

A diferença para um financiamento convencional, segundo Edna Honorato, diretora do Consórcio Luiza, está, principalmente no valor da parcela, mais acessível, já que não conta com juros. Além disso, permite que o cliente, após ser contemplado, consiga negociar o valor do bem, um caminhão, neste caso, com pagamento à vista. “O consórcio é ainda uma maneira inteligente de guardar dinheiro, pois o consumidor assume o pagamento de uma parcela mensal destinada à realização de um sonho”.

O consórcio de caminhões, segmento escolhido por Araújo, foi uma forma encontrada por ele mais acessível e menos burocrática de poupar recursos para a compra de sua ferramenta de trabalho, já que se baseia na união de pessoas físicas ou jurídicas que formam grupos de acordo com a área em que desejam investir (carro, moto, casa, reforma, serviços, eletro, entre outras).

O cliente, após ser contemplado, tem liberdade para escolher o bem ou o serviço dentro do segmento contratado. As contemplações podem ser por sorteios mensais, nos quais participam todos os clientes em dia com suas parcelas, de forma igualitária, ou por lance. Este último é uma espécie de leilão, em que o cliente oferta o valor que quiser. A contemplação é para o maior lance entre todos os ofertados.

Para o pagamento do lance existem algumas modalidades no Consórcio Luiza, como a utilização de recursos próprios, abatendo parte do lance do próprio crédito contratado, ou usando o saldo do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço), no caso do consórcio de imóveis. Estas opções podem reduzir o valor de parcelas ou o prazo do consórcio contratado.

Fonte: Divulgação




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *