Ford exibe o Cargo Torqshift na Riominastranspor

Ford Cargo Torqshift (1)

800x150_blogodocaminhoneiro_02

A Ford expõe o novo Cargo Torqshift 2429 com transmissão automatizada na Riominastranspor, uma das feiras mais importantes do segmento de transporte de cargas e logística, realizada esta semana, em Belo Horizonte, MG. Este ano, o encontro tem como tema central a sustentabilidade econômica, ambiental e social no setor de transportes, com foco na profissionalização, competitividade, qualidade e gestão das empresas.

Por oferecer o melhor preço da categoria, menor consumo de combustível e manutenção econômica, o novo Ford Cargo Torqshift 2429 é um produto que aumenta o rendimento no transporte de médias e longas distâncias. Sua nova transmissão automatizada de 10 marchas tem trocas inteligentes, piloto automático, função “Low” para descidas, assistência de partida em rampa e dois modos de direção: Performance e Economia.

“Além de oferecer mais conforto, ela nivela o desempenho dos motoristas para que se tenha sempre o máximo aproveitamento do veículo”, diz Oswaldo Ramos, gerente de Marketing da Ford Caminhões.

União Minas e Rio

Este ano, a feira promovida pela Federação das Empresas de Transportes de Carga do Estado de Minas Gerais e Sindicatos Filiados (FETCEMG) ganha a participação da Federação do Transporte de Cargas do Estado do Rio de Janeiro (Fetranscarga). Por isso, em vez de Minastranspor passou a se chamar Riominastranspor, unindo os dois estados para fortalecer o setor.

“Na parte econômica, damos ênfase ao trabalho com resultados positivos, à necessidade do lucro. Ambientalmente, o destaque será o despoluir e, na área social, dar dignidade ao nosso trabalhador, aos nossos motoristas, principalmente lutando para o aperfeiçoamento da Lei do Descanso”, explica Vander Francisco Costa, presidente da FETCEMG.

“O encontro será uma ótima oportunidade de debate sobre a melhor forma de gestão, como fazer mais com menos recursos, com o entendimento de que o lucro é essencial para a sobrevivência. Fazer contas é indispensável, assim como rever conceitos e atitudes”, completa Eduardo Rebuzzi, presidente da Fetranscarga.

Fonte: Ford




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *