Jovens aprendizes têm oportunidade nas empresas que compõem o Grupo G10‏




800x150_blogodocaminhoneiro_02

O Grupo G10 foi a primeira empresa do país a lançar um curso de logística voltado para jovens aprendizes, o “Florescer: Formando para o Trabalho”. As aulas começaram em novembro do ano passado e os instrutores são os próprios colaboradores. A turma que começou com 30 jovens já demonstrou que tem talentos: cinco aprendizes já foram efetivados pela Transpanorama, uma das empresas que compõem o G10, antes mesmo do curso terminar, no final deste ano.

Entre os recém-contratados está a Bruna Barbosa Mattos, 18. Ela foi efetivada como auxiliar administrativa no Sesmt (Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho), da Transpanorama. “Está sendo um grande aprendizado. Gostei tanto de trabalhar aqui, que vou fazer o curso de técnica de segurança. Vai ser a minha carreira”, afirma

Segundo Gesieli Leandro, coordenadora do Sesmt, a Bruna teve a agilidade e comprometimento falando alto, em favor dela. “Tudo o que ensinávamos para ela, a Bruna pegou muito rápido. Surpreendeu”, diz.

O Bruno Henrique Janguas de Souza, 16, também foi contratado após participar do curso de aprendizagem e trabalha no departamento de Logística da Transpanorama. “Ele se demonstrou muito interessado e é pró-ativo. Tem muita facilidade no trabalho em equipe”, conta João Augusto de Souza, sub-gerente de Logística.

“Tem sido uma experiência muito boa, porque tenho tido espaço para crescer dentro da empresa. Fui efetivado seis meses após participar do curso de aprendizagem. Pretendo seguir carreira na área de logística e estou planejando de fazer um curso técnico focado no segmento”, conta Bruno.

A Transpanorama conta com 36 jovens aprendizes no momento, a maioria participa do Florescer: Formando para o Trabalho. Em novembro, serão abertas as vagas para mais 30 contratações pelo programa Florescer. A nova turma iniciará em janeiro de 2017 e todos desempenharão atividades na Transpanorama.

Formatura de Jovens Aprendizes e experiência passada adiante

Recentemente, a Cordiolli Transportes fez a formatura da 9ª turma de jovens aprendizes: Aline Barbosa da Silva, Patrick Estevam Miquelete e Renato Moreira dos Santos. Os três trabalharam na área de mecânica durante, aproximadamente, 10 meses e foram instruídos pelo colaborador Maurício Totoli, que também foi jovem aprendiz na transportadora. “Trabalhei no mesmo padrão que fizeram comigo, passando todas as informações para que eles aprendessem bem. Foi uma turma boa, que saiu com uma experiência para o mercado. Avaliei como um período muito interessante, como fui jovem aprendiz, sabia as dúvidas que eles tinham”, diz o mecânico.

No momento a Cordiolli tem onze jovens aprendizes, sendo três na oficina e oito no administrativo. Entre os três jovens da oficina uma é mulher, que já tem planos de fazer faculdade de Engenharia Mecânica.

A Cordiolli está com vagas abertas e jovens já participam do processo seletivo, para iniciar o trabalho em setembro deste ano.

Desenvolvimento de carreira estão em todas as empresas do grupo

Wesley dos Santos foi jovem aprendiz na Transfalleiro por dois anos. Como efetivo já são três. Hoje, ele desempenha a função no departamento Financeiro. “Quando me efetivaram foi uma mão na roda. Entrei aqui com 16 anos, uma boa ajuda que contribuiu para o meu amadurecimento pessoal e desenvolvimento profissional”, relata. Atualmente, a Transfalleiro conta com três jovens aprendizes no setor administrativo e quatro na mecânica.

A Rodofaixa está com seis jovens aprendizes. Três trabalham no administrativo e três na mecânica. Segundo Andrea Nakano, coordenadora de RH, outros dois jovens aprendizes chegaram ao final do contrato e começarão como efetivos nesta quinta (1º de setembro). Os dois trabalharão na oficina mecânica.

No G10 Transportes trabalham três jovens aprendizes, atualmente. Mais três estão no G10 Auto Posto. O Gabriel Fernandes da Silva, 17, trabalhou cinco meses como jovem aprendiz no G10 Transportes e em breve vai completar um ano que está como efetivo, no setor de Gerenciamento de Risco. “Está sendo tudo muito bom, consigo me desenvolver. Não tenho do que reclamar”.

Na VMH cinco jovens aprendizes desempenham função no administrativo.

Fonte: Divulgação




17 comentários em “Jovens aprendizes têm oportunidade nas empresas que compõem o Grupo G10‏

  • 31/08/2016 em 19:19
    Permalink

    Bom dia pessoal meu nome é Lucas de Souza da Silva tenho a categoria AE e estou a procura de uma uma chance de trabalhar de motorista,mas não tenho experiência na função já fiz algumas viagens de acompanhante com amigos meu aprendi algumas coisas mas preciso aprender maís se vocês me derem uma oportunidade estou a disposição obrigado.

    Resposta
  • 31/08/2016 em 21:58
    Permalink

    Espero que conscientizem esses novos parceiros de estrada! Porque os que já estão dessa empresa fazem bastante loucuras! Boa sorte a todos! !

    Resposta
  • 31/08/2016 em 21:50
    Permalink

    Aqui em Goiânia tem uma famosa tbm do porte dessa ou pra maior auto escola Quick logística é pra fude mesmo

    Resposta
  • 31/08/2016 em 21:48
    Permalink

    Essas seguradoras de telerisco não fazem graça esses FDP só sabem cobrar de nós esses patrões tbm nada fazem em nosso favor

    Resposta
  • 31/08/2016 em 21:45
    Permalink

    Como nosso amigo falou ai,nimguém nasceu motorista carreteiro não foi com uma dessas oportunidades q eu e todos os profissionais da estradas vivemos aí,trabalhando suando a nossa camisa pra lelar o pão de cada dia p nossas casas,abraço a todos.

    Resposta
  • 31/08/2016 em 21:15
    Permalink

    Oportunidades e sempre bem vinda e assisdentes acontecem com qualquer um,sabemos que os inesperientes terão mas chances de se envolver em assidentes.por outro lado nimguem nasce sabendo das coisas devemos ensina o pouco que sabemos e busca aprender com o proximo

    Resposta
  • 31/08/2016 em 21:06
    Permalink

    Igual o jovem que faleceu na serra da via Anchieta carbonizado,aprendiz no pátio é uma coisa nas rodovias é outra.

    Resposta
  • 31/08/2016 em 20:28
    Permalink

    Sabem pq amigos?! Pq tem muito profissional com restrição nos nome aí essas empresas preferem pegar um com nome limpo e ensinar…dai a gente vê tantas merdas nessas estradas…sei pq já perdi emprego por isso…pra quem nunca dirigiu um caminhão…

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *