Lei do farol completa um mês com milhares de multas aplicadas




farol aceso

800x150_blogodocaminhoneiro_02

Segundo balanço da Polícia Militar Rodoviária, foram 17.239 autuações a motoristas flagrados com o equipamento desligado nas estradas paulistas: média de 23 veículos por hora.

Desde o dia 8 de julho, transitar de carro pelas rodovias sem o farol baixo ligado a qualquer hora do dia é infração média, com multa de R$ 85,13 e perda de 4 pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH). A partir de novembro, o valor será reajustado para R$ 130,16. Antes, a exigência era feita só para motos, caminhões e ônibus.

A lei foi criticada por motoristas e especialistas, por causa da falta de sinalização. Nos primeiros dias de vigência da legislação, a média de autuações nas estradas estaduais foi ainda mais alta: 37 veículos por hora. A regra também é obrigatória nos trechos urbanos das rodovias, como é caso da Via Anchieta e da Raposo Tavares, e não se aplica às Marginais do Tietê e do Pinheiros.

O objetivo da legislação é aumentar a segurança nas estradas e reduzir o número de acidentes, especialmente as colisões frontais. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o uso de faróis durante o dia permite que o veículo seja visualizado a uma distância de três quilômetros por quem trafega no sentido contrário da rodovia. “A lei foi implementada sem a devida sinalização e passou a impressão de ser uma medida arrecadatória. De qualquer forma, acho que o impacto na redução dos acidentes com o farol será muito pequeno”, diz Flamínio Fichmann, consultor de engenharia de tráfego.

Fonte: ABC do ABC




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *