PRF reforça fiscalização em BRs para combater criminalidade durante a Olimpíada

prf

800x150_blogodocaminhoneiro_02

A PRF (Polícia Rodoviária Federal) montou uma estratégia especial para reforçar a fiscalização, combater a criminalidade e coibir o ingresso irregular de turistas no Brasil durante o período da Olimpíada e da Paralimpíada. São três focos principais de ação: as principais vias terrestres na fronteira oeste, na divisa do Rio de Janeiro com outros estados e no cinturão metropolitano da capital fluminense.

“Temos reforço de policiamento em rotas e rodovias específicas, com pessoal especializado no combate aos ilícitos que já são conhecidos daquelas rotas, como narcotráfico, contrabando, roubo de veículos e tráfico de armas”, explica o assessor de comunicação social nacional da PRF, inspetor Diego Brandão.

Policiais que compõem as equipes de Fiscalização do Serviço de Transporte (FST) e do Cinturão de Fiscalização e Policiamento de Fronteira (CPFF) estão atuando especialmente na fronteira com Bolívia, Paraguai, Argentina e Uruguai desde o dia 16 de julho.

Além disso, com o aumento do fluxo de turistas estrangeiros em razão do evento esportivo, a Polícia Rodoviária Federal também quer garantir a fiscalização dos veículos que ingressem ou saiam do país. O objetivo principal é garantir que os veículos estejam em condições de circular no país, além de verificar a situação de pessoas vindas de outros países.

Multas de estrangeiros

Dados da PRF apontam que, em 2015, foram aplicadas 11,2 mil multas a motoristas que cometeram infrações conduzindo veículos com placas do exterior no Brasil, principalmente da Argentina, do Uruguai e do Paraguai. Os estados com maior número de registros são Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná.

Diego Brandão diz que os condutores devem cumprir as normas do CTB (Código de Trânsito Brasileiro). Desde 2010, estrangeiros que cometem infrações de trânsito no Brasil não podem mais deixar o país até quitar a dívida com os órgãos de fiscalização.

Fonte: Agência CNT de Notícias




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *