Governo analisa programa de renovação de frota




caminhao-fnm-feneme-antigo-velho

800x150_blogodocaminhoneiro_02

O Programa de Sustentabilidade Veicular entregue ao governo na quarta-feira, 21, tem como base o plano de renovação de frota que começou a ser formatado na Fenatran 2013, há três anos. Na ocasião Luiz Moan, então presidente da Anfavea, convocou diversas entidades do setor para a elaboração de um projeto único a ser apresentado ao governo, para evitar que diversos documentos diferentes caminhassem nos corredores dos ministérios e atrapalhassem um ao outro.

Não se trata, porém, daquele exato programa inicial: naturalmente houve atualização e mudanças, conforme as realidades dos mercados nos últimos anos. Mas a base é a mesma, de acordo com a Antonio Megale, presidente da Anfavea: “Por meio da reciclagem de veículos antigos e sem condições adequadas de circulação o projeto prevê a modernização da frota circulante brasileira”.

Segundo o executivo a reunião com o ministro na quarta-feira, 21, foi agendada apenas para a entrega formal do Programa de Sustentabilidade Veicular, que agora está em análise pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços. Participaram do encontro representantes de dezenove associações que congregam empresas da cadeia automotiva.

“O Brasil tem pressa para voltar a crescer e o melhor programa social para o País, atualmente, é a geração de empregos”, afirmou o ministro Marcos Pereira à Agência Brasil.

Para Megale, a entrega do projeto foi um grande passo para que o governo avance nesse planejamento. “Seus benefícios para a sociedade envolvem aspectos ambientais e socioeconômicos, com redução de acidentes e emissões e geração de atividade econômica.”

Fonte: Autodata




13 comentários em “Governo analisa programa de renovação de frota

  • 28/09/2016 em 19:08
    Permalink

    Oque o. Governado quer acabar com motorista autônomo eles quer isso que deixe de trabalha

    Resposta
  • 27/09/2016 em 21:59
    Permalink

    Não se trata só do frete barato. Antes de se pensar em renovação de frota, é preciso resolver o problema da carestia do combustível, do valor abusivo dos pedágios (sendo que, se já existe o IPVA, para quê pagar pedágio?) e do péssimo estado das rodovias. Antes de renovar frota, é mais interessante resolver a questão dos caminhoneiros que ficam retidos em posto fiscal porque as empresas para as quais eles trabalham não pagam corretamente os impostos da carga. Como alguém pode pagar prestação de caminhão novo se o frete não compensa, o risco de assalto nas estradas é alto e o tempo parado em postos fiscais é tempo que não se recebe por ele? Quanto a fazer seguro, não vale à pena porque caminhoneiro não consegue sustentar a família e ainda pagar o seguro. Infelizmente, a profissão de caminhoneiro é muito desvalorizada no Brasil! É ridícula a maneira como o caminhoneiro é tratado em um país, que depende basicamente do agronegócio e do transporte rodoviário. É fácil para o governo impor situações sem refletir na condição do trabalhador, como acontece com a imposição desse exame toxicológico, que está prejudicando o caminhoneiro com a burocracia (atraso de entrega da habilitação). As clínicas atrasam a entrega do resultado e o caminhoneiro fica sem trabalhar. Está tudo errado no Brasil, o exame toxicológico não devia ser custeado pelo caminhoneiro e sim pelo governo! Enfim, o trabalhador brasileiro está sempre se sentindo desrespeitado nesse país de corruptos!

    Resposta
    • 28/09/2016 em 07:52
      Permalink

      O programa de renovação da frota não vai ser para os autônomos e trabalhadores; vai ser para empresas. Vão usar subsídio público, mais uma vez, para salvar empresas privadas incompetentes.

      Resposta
  • 27/09/2016 em 22:37
    Permalink

    A MESMA NOVELA QUEM VAI SE BENEFICIAR SERÁ OS POLÍTICOS AGUARDEM E SABERÃO AS GRANDES TRANSPORTADORAS COM CARÊNCIA A SUMIR DE VISTA DEPOIS VAI DISCUTIR O MÉRITO NA JUSTIÇA PARA GANHAR MAS DINHEIRO DEPOIS VEM UMA ANISTIA PARA OS MESMOS E OS AUTÓNOMOS COM AS DIVIDAS DE FINANCIAMENTO PARA PAGAR E OS FRETES A TERCEIROS LA NO CHÃO PARA INVIABILIZAR O AUTÓNOMO VAMOS UNIR AUTÓNOMOS UNIDOS SOMOS MAIS FORTE COM MAIS FORCA CONTRA OS BARÕES DO TRANSPORTE NO BRASIL…

    Resposta
  • 27/09/2016 em 16:22
    Permalink

    De novo ? Vai acontecer a mesma coisa que anteriormente. …As transportadoras pegam os financiamentos. …com carência. ..

    Resposta
    • 28/09/2016 em 07:55
      Permalink

      A idéia é acabar com os autônomos. Vão renovar as frotas das empresas e tirar os caminhões antigos de circulação. Simples assim. Quem tem caminhão velho é autônomo, não frotista. Ainda mais que grandes transportadoras estão com os pátios abarrotados de caminhões parados por falta de escravos pra dirigir!

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *