Veículos lideram aumento na movimentação de cargas no Porto de Paranaguá

800x150_blogodocaminhoneiro_02

A exportação de veículos pelo Porto de Paranaguá aumentou 142% entre os meses de janeiro a agosto deste ano. A queda nas vendas internas e o câmbio favorável contribuíram para o embarque de 58.518 unidades de veículos para exportação, volume que supera muito as 24.226 unidades exportadas no mesmo período de 2015.

Proporcionalmente, este foi o maior aumento na comparação entre os dois anos, e lidera o crescimento na movimentação total do Porto no ano. No geral acumulado de 2016, foram movimentadas 32,3 milhões de toneladas, o que representa uma alta de 5% em relação às 30,7 milhões de toneladas operadas em 2015.

O Porto de Paranaguá também deu um salto de 28% na exportação de cargas gerais e de 36% na exportação de granel líquido nos primeiros oito meses do ano.

Entre os produtos exportados pelo porto paranaense na categoria cargas gerais, está a celulose. A fábrica da Klabin exportou 335.260 mil toneladas de celulose por Paranaguá, desde o início da operação da unidade nova de Ortigueira.

A exportação de milho apresentou alta de 25%; e a soja, alta de 9%, entre janeiro e agosto de 2016.

Nas cargas exportadas por contêiner carne de aves e congelados representaram 39% das exportações neste período; a madeira 20% e outros, que incluem cerca de 50 categorias de produtos, entre eles, tintas, fertilizantes, produtos de perfumaria, frutas, plástico, reatores, 12%.

O diretor-presidente da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa), Luiz Henrique Dividino, explica que o aumento gradativo na movimentação de diferentes tipos de cargas é reflexo dos investimentos em dragagem, infraestrutura, manutenção e logística.

“Investimos para melhorar o atendimento ao cliente do Porto de Paranaguá. Novos shiploaders e equipamentos, a reforma do cais e as campanhas de dragagem aumentaram em 33% a produtividade do Porto e as filas de caminhões já não existem mais”, ressalta Dividino. “Avançamos em todos os sentidos”, disse o presidente da Appa.

Importação

A importação de trigo registrou os maiores números neste semestre com 268% de aumento, se comparado com o ano anterior. A importação de metanol aumentou 44%; o sal apresentou alta de 87% e a cevada e o malte apresentaram alta de 115% na importação.

A importação de granéis líquidos aumentou 75% no acumulado dos oito primeiros meses do ano. Ao todo, foram movimentadas 2.500.666 milhões de toneladas. Os derivados de petróleo tiveram aumento de 104% na importação.

Antonina

No Porto de Antonina a movimentação de cargas apresentou alta de 58% nos primeiros oito meses de 2016. A alta foi alavancada pela exportação de açúcar, com aumento de 68% se comparado com 2015, pela exportação de farelo e importação de fertilizante.

Fonte: APPA




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *