As vantagens das peças remanufaturadas sobre as recondicionadas

linha-renov-mercedes-benz

800x150_blogodocaminhoneiro_02

Muito se questiona sobre a utilização ou não de um produto remanufaturado como forma de economizar. Há uma grande diferença em uma peça ou um sistema recondicionado em relação ao remanufaturado. Uma peça remanufaturada é aquela reindustrializada pelo próprio fabricante do produto e que tem seus componentes desgastados substituídos por novos ou recuperados dentro dos níveis de qualidade exigidos no projeto da peça nova.

Uma das pioneiras no conceito de produtos remanufaturados é a Mercedes-Benz, que o iniciou na Europa, há mais de 20 anos, em veículos comerciais e automóveis. No Brasil, está em prática há 10 anos, com a marca RENOV. De componentes individuais a sistemas inteiros, como motores, câmbio, freios e outros, a linha conta com produtos que trazem o último estágio de atualização e contam com garantia da montadora de doze meses sem limite de quilometragem, a mesma das peças novas.

Segundo Gilson Barbosa, gerente de serviços da Divena Caminhões, os preços da linha RENOV chegam a ser 50% Inferiores aos das peças novas, desde que as que são substituídas sejam utilizadas como parte do pagamento. Diferente da recondicionada, a peça remanufaturada só pode ser reindustrializada pelo fabricante ou por empresa por ele autorizada, como prevê a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

Barbosa explica que uma peça recondicionada ou recuperada não tem origem identificável. “O componente ou sistema pode ser um veículo acidentado ou que, por falta de cuidados com manutenção, não deveria voltar a ser reutilizado. Algumas empresas que comercializam peças assim chegam até a oferecer garantia, mas não há segurança”, diz. “Na remanufatura, os cuidados e a análise do que pode ou não ser reaproveitado começam na hora que a peça é retirada do caminhão e, até voltarem ao mercado, passam por rigorosas avaliações”, acrescenta. Segundo ele, no processo de remanufatura, são realizados diversos testes, que garantem que um componente está em condições de ser utilizado novamente. “Verifica-se se há trincas, se há alinhamento e se atende às exigências de uso. Se não estiver de acordo com as especificações de fábrica, são descartadas”.

As vantagens do produto remanufaturado de fábrica começam com o menor tempo tempo de reparo do caminhão, o que propicia maior disponibilidade do veículo, além de, no caso da linha RENOV, oferecerem um ano de garantia sem limite de quilometragem. “O recondicionado pode parecer financeiramente mais vantajoso na hora da aquisição. Mas, quando comparado a durabilidade por quilômetro rodado e a garantia em todo o território nacional, o remanufaturado RENOV é muito mais vantajoso”, afirma o especialista da Divena Caminhões. Além de atender às necessidades de proprietários de veículos pesados, a peça remanufaturada reduz o impacto ambiental causado pela troca de componentes.

Fonte: Divulgação




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *