BR-163 completa 40 anos impulsionando a produção e o transporte em Mato Grosso

br-163-1

800x150_blogodocaminhoneiro_02

A BR-163 completou 40 anos nesta quinta-feira, 20 de outubro. A rodovia federal construída na década de 1970, visando à ocupação da região Oeste do país, acabou por transformar municípios com a produção agropecuária e madeireira, além do transporte de cargas. Somente em soja mais de 10 milhões de toneladas circularam pela BR-163 em 2016 em direção aos principais portos como Santos (SP) e Santarém (PA).

A exposição “40 anos da BR-163 – Uma estrada com quilômetros para contar” em comemoração as quatro décadas da rodovia federal será realizada entre os dias 20 de outubro e 03 de novembro no Shopping Pantanal e entre os dias 05 e 20 de novembro a mesma poderá ser visitada no Goiabeiras Shopping.

br-163-2A exposição “40 anos da BR-163 – Uma estrada com quilômetros para contar” é realizada pela Concessionária Rota do Oeste e o 9º Batalhão de Engenharia de Construção (9º BEC), com apoio da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja). Além das fotos, os visitantes poderão viajar até a rodovia usando óculos de realidade virtual 3D e conhecer o trecho de 117 quilômetros duplicado pela Concessionária Rota do Oeste ao Sul da BR-163, na região de Itiquira a Rondonópolis.

Conforme a Concessionária Rota do Oeste, serão expostas fotos do acervo do 9º de Engenharia de Construção (9º BEC), que mostram os trabalhos realizados ainda na década de 1970. As obras da BR-163 foram executadas seguindo o Plano de Integração Nacional (PIN) do Governo Militar. Para isso o 3º Batalhão Rodoviário, de Carazinho (RS), foi transformado no 9º BEC, que se instalou em Cuiabá. O Plano tinha como lema “Integrar para não entregar”, pois tinha o objetivo de ocupar áreas do Oeste do Brasil para não perdê-las para outros países.

A BR-163 é hoje a principal rota de escoamento da produção agropecuária de Mato Grosso e demais produtos primários, como a madeira. A sua construção permitiu a migração de produtores do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná e a assim a criação de inúmeras cidades, consideradas atualmente exemplos em Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), como é o caso de Lucas do Rio Verde, líderes em exportação, como Sinop, e líderes em produção de soja e milho, como Sorriso.

br-163-3Somente em soja, passaram pela BR-163 em 2016 cerca de 10,796 milhões de toneladas com destino aos principais portos do Brasil. Para o porto de Santos (SP) foram escoados 7,148 milhões de toneladas, para Paranaguá (PR) saíram de Mato Grosso 618,8 mil toneladas. Já para Santarém (PA) 1,248 milhão de toneladas saíram de Mato Grosso via a BR-163 e por Barcarena (PA) 1,782 milhão de toneladas.

A construção da BR-163 teve início em 1976, com equipes militares e civis contratados pelo 9º BEC sob o comando do Coronel José Meirelles. Foram duas frentes de trabalho. A liderada pelo Coronel José Meirelles que seguiu rumo ao Pará e a liderada pela equipe do 8º Batalhão de Engenharia de Construção (8º BEC), instalado em Santarém (PA), que partiu rumo a Mato Grosso. As duas equipes de encontrariam na Serra do Cachimbo, divisa entre os dois estados.

A obra foi entregue para a população dos dois estados em 20 de outubro de 1976 pelo presidente Ernesto Geisel. A cerimônia de entrega foi realizada no Km 877, próximo à Cachoeira do Curuá no Pará. Na época a rodovia foi avaliada em 600 milhões de cruzeiros.

Hoje, a rodovia passa por obras de duplicação entre a divisa de Mato Grosso com Mato Grosso do Sul até Sinop. São 850 km de duplicação, sendo em torno de 450 sob a competência da Concessionária Rota do Oeste e aproximadamente 400 quilômetros sob responsabilidade do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte (DNIT).

O Governo Federal estuda a concessão de 976 quilômetros da BR-163 entre Sinop e Miritituba, no Pará, que deverá ser de 30 anos. Durante esse período a Concessionária vencedora do certame deverá realizar serviços de infraestrutura e de prestação de serviço público de recuperação, conservação, manutenção, operação, implantação de melhorias, pavimentação, ampliação de capacidade e manutenção no trecho.

Fonte: Agro Olhar




Um comentário em “BR-163 completa 40 anos impulsionando a produção e o transporte em Mato Grosso

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *