Como adequar uma carga de duas partes sobre a carreta




carga-em-duas-partes

800x150_blogodocaminhoneiro_02

Se você fez nosso Curso de “Lei da Balança” (pelo site: www.trs.eng.br), sabe que o centro de gravidade da carga deve coincidir com o centro geométrico da carreta (o “meio” da carroceria).

Essa é uma regra geral, que vale para quase todos os conjuntos. Exceto para o conjunto 2S3 com carreta longa (+ de 14 metros). Você também viu essa exceção no Curso e a forma de resolver nesse caso.

Então: para quase todos os modelos, se a carga estiver na quantidade correta e ocupar toda a carroceria não teremos problemas nas balanças. Se não ocupar todo comprimento, deixamos espaços iguais na frente e na traseira (lembrando de amarrar a carga para não tombar!).

Mas, e na carga de grande densidade? Posso ir centralizando a carga sempre?

NÃO PODE! Dependendo da densidade, a carga muito concentrada pode deformar, entortar (“selar”) o chassi da carreta ou até causar trincas, especialmente próximo à mesa do pino-rei.

Carretas convencionais são projetadas para cargas distribuídas. Não para concentradas. Para cargas concentradas são indicadas carretas especiais, como pranchas ou carrega-tudo. (Consulte as fábricas!).

Então, como resolver na carreta convencional?

Separar em dois pacotes: um sobre a 5ª-Roda e outro na suspensão da carreta. Mas, nesse caso, tem um “continha” para fazer: verificar se o centro de gravidade da carga ainda está no centro geométrico da carreta.

Mesmo com dois “pacotes” é possível equilibrar facilmente os pesos “P1” e “P2” e manter o centro da carga na posição correta. A regra é simples (quando temos carga com mesma densidade): média ponderada.

Basta tornar a equação acima verdadeira. (onde L = comprimento interno).

Se o resultado da esquerda for = L/2 : a distribuição está perfeita.

Se o resultado for maior que L/2 a carga está traseira.

Se o resultado for menor que L/2 a carga está dianteira.

Vá alterando o valor de “D” até acertar o resultado. (Vale para quase todos os tipos de carretas. Exceto 2S3 com carreta longa).

Nada que uma calculadora de R$ 1,99 e uma trena não resolvam!

Texto de Eng. Rubem Penteado de Melo




Um comentário em “Como adequar uma carga de duas partes sobre a carreta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *