DAF comemora três anos de produção e projeta crescimento




daf-caminhoes-2016-2

800x150_blogodocaminhoneiro_02

A DAF é nova no Brasil, mas já faz história. São apenas três anos de produção, cinco desde que chegou ao Brasil, mas a empresa segue forte na contra-mão do mercado, investe cada vez mais e tem se firmado em nossa terras. A apresentação do primeiro caminhão DAF nacional aconteceu na Fenatran de 2013, desde então, cerca de 1.500 caminhões já foram produzidos e vendidos, e o ritmo de produção vem aumentando gradativamente.

Grande empresas que compraram uma ou duas unidades para testes anteriormente, vêem na marca uma importante aliada para a renovação de frotas, que deve ser ampliada em 2017, fruto do aumento da produção agrícola, retomada do crescimento e investimentos dos transportadores em novos caminhões.

“Completamos três anos de operações no Brasil colhendo os resultados de uma estratégia assertiva e de um trabalho excepcional de todo o time DAF. Temos a certeza de estar criando uma base sólida para, em pouco tempo, estarmos entre os maiores fabricantes de caminhões pesados do Brasil, com produtos de alta qualidade e ideais para os negócios dos nossos clientes”, celebra Michael Kuester, Presidente da DAF Caminhões Brasil.

Hoje a planta fabril da DAF conta com montagem completa do XF 105 6×2 e 6×4, e o CF 85 4×2 e 6×2. Em breve a montadora irá apresentar no Brasil um produto novo, voltado ao uso off-road, com maior altura em relação ao solo, pneus e suspensão especial, visando o serviço florestal e canavieiro. Os primeiro protótipos do modelo já rodam em testes em várias regiões do país.

daf-caminhoes-2016-1Há dentro da fábrica a área de montagem de motores, que antes eram usinados no Brasil e montados na Holanda. Com isso, o índice de nacionalização de produto exigido pelo Finame foi superado com folga, ultrapassando os 63%, e o caminhão pode ser financiado pelo banco. A empresa ainda está em processo de ampliação de fornecedores locais, e com isso irá aumentar o índice de nacionalização ainda mais.

Empregos

A DAF chegou ao Brasil com três pessoas, que em 2011 apresentaram o projeto do que seria uma grande montadora no Brasil. Hoje já são 250 pessoas trabalhando, muitos deles dos Campos Gerais no Paraná, região onde a fábrica se instalou, e que é estratégica: Ponta Grossa é uma importante região agrícola do Paraná, também é rota de escoamento da safra e caminho entre as regiões produtoras e portos, além disso, está situada entre Curitiba e São Paulo, importantes cidades com grande presença de fornecedores de peças para a linha de montagem.

Investimentos

E empresa projeta continuar o crescimento em 2017, com aumento da produção, que era de dois caminhões por dia e hoje são de quatro caminhões por dia, lançamento de novos modelos, como a linha Off-Road, que será apresentada oficialmente na Fenatran de 2017, e ampliação do parque da fábrica. Até o momento foram investidos cerca de R$ 1 bilhão. Para o lançamento da linha Off-Road, apenas com engenharia, foram investidos outros R$ 14 milhões.

A fábrica foi construída na maior área do Grupo Paccar, adquirida em 2011, com área de 2,3 milhões de metros quadrados.

Testes

O primeiro caminhão DAF a desembarcar no Brasil rodou incansavelmente até a adaptação à nossa realidade. Hoje a marca já contabiliza cerca de 6 milhões de quilômetros rodados em testes de validação de produto. Os testes acontecem em campo, tanto com o time de engenheiros, como em clientes, que recebem caminhões para usar em testes de operação normal. Qualquer anomalia detectada, por menor que seja, é sanada e a linha de produção adaptada para que a falha não se repita.

O primeiro caminhão produzido pela DAF ainda está na fábrica, como um troféu pelo esforço da montadora. Já o primeiro caminhão comercializado, que foi entregue à empresa Transportes Begnini em 2014. Até hoje o modelo já rodou mais de 500 mil quilômetros e não teve nenhuma quebra. Apenas parou para que fossem feitas as revisões programadas. Com isso o caminhão já ganhou a fama de “Caminhão Inquebrável”.

Nova concessionária

A DAF vem ampliando em ritmo rápido o número de concessionárias e pontos de serviço espalhados pelo país. Agora a marca irá inaugurar mais uma concessionária em Garibaldi-RS, a DAF Austral, que se torna a 22ª concessionária da marca. Novos pontos de serviço também foram inaugurados em Minas Gerais e Bahia, e a empresa anuncia que a meta é chegar a todos os estados do país, atendendo todas as principais regiões de transporte.

TRP anuncia expansão

A marca TRP é uma empresa do Grupo Paccar, que no Brasil está junto com a DAF, e fornece peças para caminhões de todas as marcas e modelos, dentro das concessionárias DAF. A linha de peças é posicionada com preço logo abaixo do preço da peça original, mantendo a mesma qualidade. Hoje já são mais de 600 itens disponíveis. Os principais clientes ainda tem sido clientes DAF que tem outros caminhões na frota.

A marca projeta crescimento e pulverização dos componentes em 2017, como vem acontecendo em 2016. Há também o planejamento para abrir uma rede de lojas TRP em todo o Brasil. Atualmente as peças são vendidas apenas dentro das concessionárias DAF.

Teste drive – DAF CF 85 4×2 Super Space Cab

daf-caminhoes-2016-4Em outras oportunidade o Blog do Caminhoneiro pode testar o DAF XF 105, que é um senhor caminhão, silencioso, potente e muito robusto. Durante o evento de comemoração de três anos de produção, tivemos a oportunidade de testar o CF 85 4×2, com a confortável cabine Super Space Cab.

O caminhão se mostra totalmente integrado a família DAF, e mesmo sendo um modelo inferior, tem a mesma qualidade de acabamento. A cabine é imensa, dá para ficar em pé com sobra de espaço, há vários porta-objetos, opção de geladeira e micro-ondas, e o silencio interno é muito bom. O teste foi em uma pista de terra, com buracos e trepidações, e o sistema de amortecimento da cabine funcionou perfeitamente, absorvendo cada ondulação da pista sem gerar desconforto ou impactos fortes.

daf-caminhoes-2016-3O cambio automatizado do CF é semelhante em forma e função ao do XF. Funciona rigorosamente bem, tem trocas de marchas rápidas e precisas e não há solavancos nas trocas de marcha, mesmo em redução. Há opção de usar o câmbio automatizado de forma manual, com borboletas atrás do volante e também o modo “Tartaruga”, tanto à frente como à ré, que reduz o giro do motor e facilita as manobras de estacionamento.

O motor Paccar MX-11 de 360 cv é forte, e com o isolamento acústico da cabine fica silencioso e não incomoda sob a cabine.

O Blog do Caminhoneiro viajou a Ponta Grossa à convite da DAF Caminhões.

Blog do Caminhoneiro




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *