Programa incentiva setor de transportes a cuidar do meio ambiente




onibus fumaça

800x150_blogodocaminhoneiro_02

A Organização Mundial da Saúde (OMS) alertou essa semana que 92% da população global vive atualmente em áreas nas quais os níveis de qualidade do ar ultrapassam os limites mínimos estabelecidos pela entidade. Os dados integram o mais completo relatório global já divulgado pela organização sobre zonas de perigo para poluição do ar, com base em informações de medições por satélite, modelos de transporte aéreo e monitores de estação terrestre de mais de 3 mil localidades rurais e urbanas.

A OMS alerta que as principais fontes de poluição do ar incluem modelos ineficientes de transporte; combustível doméstico e queima de resíduos; usinas de energia movidas a carvão; e atividades industriais em geral. Como o transporte é um dos principais setores nocivos ao meio ambiente, a Federação das Empresas de Transporte de Passageiros dos Estados do Paraná e de Santa Catarina (Fepasc) participa do programa Despoluir. “Para enfrentar a poluição do ar, é preciso agir o mais rápido possível”, defendeu Roberto Teixeira, diretor executivo da Fepasc.

Para ele, a responsabilidade socioambiental tornou-se algo muito relevante para qualquer tipo de negócio. Foi com essa visão que a CNT e o SEST/SENAT criaram, em 2007, o Despoluir – Programa Ambiental do Transporte. “Destinado a promover o engajamento de transportadores em ações de conservação do meio ambiente, como forma de colaborar para a construção de um modelo sustentável de desenvolvimento”, comentou.

Programa Despoluir

Desde sua implantação, o Despoluir incentiva a incorporação de novas ações no setor, que passou a assumir sua parcela de responsabilidade na propagação de um mundo ambientalmente equilibrado. Além dos benefícios diretos para o meio ambiente e à qualidade de vida da população, as ações de conscientização dos agentes envolvidos têm como consequência a redução de custos, o aumento da eficiência operacional de empresas e caminhoneiros autônomos e a melhoria do relacionamento com órgãos fiscalizadores.

O Despoluir consiste em vários projetos, implementados pelo Sistema CNT e executados pelas federações, sindicatos e associações afiliadas à entidade, além de parcerias firmadas com os setores público e privado, que fortalecem o programa. Além disso, atua na formulação e execução de políticas públicas na área ambiental, participando ativamente dos principais fóruns de discussão do tema, especialmente no Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama).

Poluição atmosférica e saúde

A estimativa é que cerca de 3 milhões de mortes ao ano estejam ligadas à exposição à poluição externa do ar. A interna, entretanto, aparenta ser igualmente perigosa já que, em 2012, em torno de 6,5 milhões de mortes estavam associadas à poluição interna e externa juntas.

De acordo com a OMS, quase 90% das mortes relacionadas à poluição do ar são registradas em países de baixa e média renda, sendo que quase dois em cada três óbitos foram contabilizados no sudeste da Ásia e em regiões ocidentais do Pacífico.

Fonte: Divulgação




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *