Uso eficiente do etanol é um dos temas do Frotas e Fretes Verdes 2016

Scania P 270 DB 8x2 -Etanol (2)

800x150_blogodocaminhoneiro_02

Com o aumento em sua produtividade mundial, o etanol vem se tornando uma importante opção no uso de fontes alternativas de energia, além de ser um dos caminhos utilizados para a substituição de combustíveis como a gasolina e o próprio diesel, usado em veículos pesados. O uso eficiente de combustíveis sustentáveis é um dos grandes desafios em discussão no V Seminário Frotas e Fretes Verdes 2016 (FFV2016), a ser realizado nos dias 23 e 24 de novembro, no Hotel Intercontinental, em São Paulo (SP).

“Para a redução nas emissões de carbono na atmosfera, o uso de fontes alternativas é essencial, mas algumas ações são necessárias para que esses combustíveis se tornem rentáveis e usuais em toda a cadeia produtiva até o consumidor final”, explica Jayme Buarque de Hollanda, diretor-geral do Instituto Nacional de Eficiência Energética (INEE) e coordenador temático do FFV.

Um dos principais objetivos para alcançar um transporte mais sustentável é a substituição do diesel, presente em caminhões e ônibus, por fonte de menor impacto ambiental, como o etanol. Atualmente, a Suécia é uma das pioneiras nessa adaptação de seus veículos. No Brasil, essa é uma possibilidade tangível, já que algumas montadoras e empresas investem em motores para veículos pesados que circulem apenas com etanol.

Mesmo com tecnologias disponíveis e o desenvolvimento do país nessa área, de acordo com Buarque de Hollanda, o mau uso do etanol ainda é um grande entrave, especialmente no processo produtivo desse combustível, no qual são usados veículos agrícolas movidos a diesel. “É importante fazer um melhor uso do etanol em toda a cadeia de produção. Em veículos usados no agronegócio para a produção do próprio combustível, essa é uma das formas de favorecer o seu uso, tornando-o mais eficiente em todo o processo”, afirma o diretor-geral do INEE.

O Brasil é o segundo maior produtor de etanol do mundo, atrás apenas dos Estados Unidos. Utilizado atualmente para substituir a gasolina, ou mesmo complementá-la, na mistura dos dois combustíveis, essa condição reforça a dependência do país em relação ao etanol, segundo Buarque de Hollanda. Para ter um transporte sustentável, porém, há a necessidade de se adaptar motores e manter o alto desempenho de veículos leves e pesados, consumindo uma fonte energética alternativa.

No início do século, a implantação dos veículos bicombustíveis foi uma das soluções encontradas para driblar a alta do preço da gasolina, já que o etanol tinha um valor mais competitivo. O problema é que esses motores foram projetados inicialmente para rodar com gasolina, usando o etanol como uma segunda opção. “Esses propulsores não estão preparados para fazer uso das boas propriedades dessa alternativa sustentável”, afirma Buarque de Hollanda, sobre um dos pontos mais fortemente defendido pelo Instituto Nacional de Eficiência Energética.

Atualmente, 90% da frota de veículos produzidos no Brasil possuem motores Flex, mas, para o INEE, é importante realizar uma adaptação desses motores para posicionar o etanol como o principal combustível – e a gasolina como um complemento – otimizando o uso dessa fonte alternativa e de seus benefícios.

Este será justamente um dos temas abordados no V Seminário Frotas e Fretes Verdes: a desmistificação do etanol; as melhores formas de uso eficiente; posicionamento dessa fonte como uma alternativa mais sustentável e rentável em relação a combustíveis como a gasolina e o diesel; demais benefícios.

Sobre o Seminário

Uma realização do Instituto Besc de Humanidades e Economia, o V Seminário Frotas e Fretes Verdes acontece nos dias 23 e 24 de novembro, no Hotel Intercontinental, em São Paulo (SP). O seminário traz em seu programa uma ampla visão dos modais da cadeia logística e dos desafios impostos ao setor. O FFV2016 contará com a participação de lideranças do segmento.

Entre os confirmados estão Flávio Presezniak, gerente de Projetos Especiais da Nissan; Rogério Rezende, diretor de Assuntos Governamentais da Scania e vice-presidente da ANFAVEA; Maria Angélica Santoro, consultora de Meio Ambiente da Petrobras Distribuidora; Vicente Abate, presidente da Associação Brasileira da Indústria Ferroviária – ABIFER; Ricardo Ruiz, diretor de Logística do Magazine Luiza; Marcio D’Agosto, professor da COPPE/UFRJ; Cesar Meireles, diretor executivo da Associação Brasileira de Operadores Logísticos – ABOL; Marcelo Gonçalves, supervisor do Centro de Pesquisa em Biocombustíveis da Embraer.

V Seminário Internacional Frotas & Fretes Verdes
Mais informações e inscrições no site: http://www.frotasefretesverdes.com.br
Data: 23 e 24 de novembro de 2016
Local: Hotel Intercontinental (Alameda Santos, 1.123 – Jd. Paulista, São Paulo/SP)

Fonte: Divulgação




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *