GREVE: Caminhoneiros fecham rodovia em Mato Grosso e lotam Mané Garrincha em Brasília

greve-caminhoneiros

800x150_blogodocaminhoneiro_02

Dezenas de caminhoneiros fecharam a BR-163 próximo à Nova Mutum, no Km 597, na manhã desta terça-feira, 29 de novembro. O manifesto é em prol da aprovação da tabela do piso mínimo do frete por quilômetro rodado. O bloqueio em Mato Grosso faz parte da manifestação que ocorre em Brasília (DF), onde em torno de 250 caminhões de diversos Estados brasileiros rumarão em passeata entre os Ministérios e a Avenida das Bandeiras, nas proximidades do Palácio do Congresso Nacional.

O bloqueio na BR-163 é confirmado pela Polícia Rodoviária Federal e pela Concessionária Rota do Oeste. O fechamento da rodovia federal no Estado teve início por volta das 7h30. De acordo com informações da Polícia Rodoviária Federal, a interdição chegou a ser total da pista, com barricadas de pneus ateado fogo.

Em torno de 60 caminhoneiros manifestam no Km 597 da BR-163 no trevo próximo de Nova Mutum reivindicando a tabela do piso mínimo do frete por quilômetro rodado , além da aposentadoria aos 25 anos para todos os motoristas profissionais do transporte de carga.

Mané Garrincha lotado

Cerca de 250 caminhões são esperados nesta terça e quarta-feira, 30, em Brasília. Somente de Mato Grosso 27 caminhões encontram-se no estacionamento do Estádio Mané Garrincha, ponto de concentração da categoria, porém mais caminhões estão chegando a cidade, segundo informações obtidas pelo Agro Olhar com representantes do movimento da União do Transporte Rodoviário de Carga.

A categoria encontra-se na capital federal em prol da aprovação em caráter de urgência do Projeto de Lei nº 528/2015 que prevê a criação de uma tabela mínima para o frete do transporte de cargas. Outro ponto a ser reivindicado na capital federal é a obrigatoriedade da aplicação da tabela.

O setor do transporte de cargas, principalmente de grãos, vem passando por uma crise há três anos aproximadamente, tendo o “enterro do segmento” com a quebra da safra 2015/2016, onde somente entre soja e milho foram quase 9 milhões de toneladas a menos produzidas e transportadas e fretes baixos.

Fonte: Olhar Direto




91 comentários em “GREVE: Caminhoneiros fecham rodovia em Mato Grosso e lotam Mané Garrincha em Brasília

  • 03/12/2016 em 07:40
    Permalink

    eu estou ganhado mais dinheiro parado de rodando se todos parar de fome não morre e o governo se todos Pará ele está ferrado se á classes de motorista tivesse vergonha na cara já estava tudo parado e com serteza o governo já tinha dado seus pulo mais motorista tem a mentalidades fraca então fica ai pagando para trabalhar eu já estou a 90 dias parado de graça eu não rodo

    Resposta
  • 30/11/2016 em 07:38
    Permalink

    Temos que pedir o fim das bi-trens e rodotrens,pois assim sobrará carga e o frete aumenta.

    Resposta
  • 29/11/2016 em 23:06
    Permalink

    Já estava passando de hora pra parar se na6 parar assim iremos parar sem condições de abastecer e fazer manutenções é vergonhoso a nossa situação de nois profissionais do volante

    Resposta
  • 29/11/2016 em 22:18
    Permalink

    boa tarde tem que parar mesmo estes vagabundo não dao valor ous camionero. e não vê quem trás a comida na mesa de todos do pequeno até o grande já ja vai começar fauta aí sim quero ver só com trem vai sustentar o Brasil inteiro os camioneira nem imagina o tamanho da força que tem vai em frente

    Resposta
  • 29/11/2016 em 21:58
    Permalink

    As dívidas não tão conseguindo pagar mesmo , então não presiza nem parar em rodovias, è só parar o caminhão na porta de casa, e mostrar que o Brasil não funciona sem caminhão, os proprietários desses caminhão viajam dia e noite e não são valorizados pela categoria.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *