Smartphones podem evitar a queima de diesel à toa




carlos-mira-truckpad

800x150_blogodocaminhoneiro_02

A atividade de transporte rodoviário de cargas atua como vetor da emissão de gases poluentes ao meio ambiente, como o CO2, materiais particulados e outros gases nocivos à saúde humana e ao planeta.

A preocupação com a pegada de carbono e o impacto ambiental do transporte de cargas é um tema muito atual e tanto os fabricantes de motores e caminhões quanto os maiores operadores de frotas do mundo estão realmente empenhados em procurar novas formas de transportar emitindo menos gases e poluindo menos.

As alternativas são muitas: Arla 32, treinamento para os motoristas economizarem no diesel, dispositivos que prometem fazer o caminhão emitir menos, diesel mais limpo, filtros, etc… Mas, será que essas ações atacam realmente onde a emissão de poluentes no transporte acontece com maior intensidade?

Ao buscar uma nova carga, um caminhoneiro autônomo roda vazio até 50km por trecho. Essa viagem com o caminhão vazio é um dos momentos em que há emissão de poluentes sem que o caminhão esteja efetivamente realizando um transporte.

Um levantamento da Confederação Nacional do Transporte (CNT) mostra que cerca de 40% dos mais de 2 milhões de caminhões que circulam no Brasil, principalmente autônomos, estão rodando vazios por aí em busca de seu próximo frete, poluindo o ar e desperdiçando recursos preciosos.

carlos-mira-truckpadExiste uma ferramenta tecnológica que consegue retirar 20% desses mais de 800 mil caminhões rodando vazios pelas rodovias brasileiras, apenas pelo fato de existir e ser utilizada pelos caminhoneiros. O TruckPad, aplicativo que conecta os caminhoneiros às suas próximas cargas, faz com que os usuários tenham, em seu cotidiano, ofertas de carga em seu celular, sem precisar rodar para ir atrás de carregamentos.

O TruckPad funciona como um painel de fretes para o caminhoneiro. Se a cada viagem curta para buscar seu próximo frete o caminhoneiro rodar 50 quilômetros, e ele não faz somente uma viagem dessas até conseguir a carga, ele emite 25 quilos de CO2 na atmosfera à toa.

Dessa forma, o caminhoneiro busca sua nova carga de sua base, com o caminhão estacionado, economizando, além de recursos naturais, o tempo, o dinheiro, o diesel e a disposição do caminhoneiro, que poderá até realizar planejamento de seus carregamentos, tendo, inclusive, um frete novo já negociado antes mesmo de descarregar o frete atual. Assim, o caminhão precisa rodar apenas para realizar o transporte, e não mais para ir atrás de trabalho.

Com a facilidade que cria para o cotidiano dos caminhoneiros, o TruckPad retira 20% da frota circulante das estradas, o que representa evitar a emissão de nada menos que 4 mil toneladas de CO2 por viagem.

Esta contribuição do TruckPad para a proteção do nosso meio ambiente é um efeito espontâneo do próprio funcionamento do aplicativo. O efeito do uso do sistema traz uma série de benefícios para o transporte brasileiro e para o meio ambiente. O aplicativo também ajuda a melhorar a qualidade de vida do caminhoneiro, que fica mais satisfeito, roda menos, fica menos na rodovia, à mercê de intempéries, acidentes e roubos, e ajuda a todos a fazer um planeta melhor.

Portanto, além de tecnologias químicas, um simples smartphone pode fazer uma grande diferença ao meio-ambiente, criando frotas e fretes mais verdes.

Sobre o empreendedor

Em 2012, Carlos Mira pediu demissão do cargo de presidente executivo da transportadora da família e decidiu empreender com uma ideia que era considerada ‘maluca’ pelos seus pares no setor. Em julho de 2012, registrou o conceito do aplicativo no Instituto Nacional de Propriedade Intelectual (INPI), buscou apoio de entidades de empreendedorismo (como a ENDEAVOR) e lançou-se ao sonho de ajudar os amigos caminhoneiros nas estradas. Em 2013, ganhou o prêmio como a melhor ideia de startup do ano no Google Startup Weekend e em 2014, o TruckPad foi eleita ‘A startup mais inovadora do mundo’ em concurso realizado pela aceleradora Plug and Play Tech Center – no Vale do Silício, EUA.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *