Ed Trevisan – Por que eu acho que vender parte da sua frota pode ser o melhor negócio que você fará em 2017?




Eu estava lendo agora de manhã essa notícia na Folha de São Paulo, com as expectativas do Banco Mundial, sobre o crescimento do PIB no Brasil em 2017, calculados em 0,5%.

Aí eu adiciono em favoritos essa notícia, dentro da minha pasta no Chrome, que já em outras duas notícias:

E começo a fazer uma reflexão:

Será mesmo que é possível o transportador rodoviário de carga ganhar dinheiro em 2017?

A verdade é que não temos bola de cristal para ter certeza de que a economia realmente não vai crescer, mas pelo certo ou pelo errado, eu aprendi que aquele ditado é a mais pura verdade:

Mais vale um pássaro na mão do que dois voando!

E aqui, é óbvio, eu não estou falando de novos investimentos, contando com o ovo na galinha, estou falando de se desfazer de ativos menos rentáveis, de desinvestir.

Além do problema econômico do país, o que vivemos hoje no transporte rodoviário de cargas é o resultado de uma bolha criada pelo 1º governo da ex-presidente Dilma Rousseff.

O crédito barato do BNDES gerou um excesso de oferta de quase 300 mil caminhões no mercado, ou seja, o equivalente ao número de total de caminhões novos vendidos a cada 2 anos.

Se a oferta aumentou em níveis absurdos, e a demanda simplesmente desapareceu nos últimos anos, aí fica fácil fazer as contas e entender o que está acontecendo hoje.

E é por isso que eu, pessoalmente, não acredito de forma alguma em crescimento para 2017, é mais prudente pensar que 2018 será o ano da retomada.

Mas então o que fazer até lá? Sentar e esperar chorando?

Claro que não, e por isso eu quero te dizer primeiro o que não fazer, na minha opinião, em 7 passos.

O QUE NÃO FAZER

  1. Não seja burro!

Isso mesmo, não fique esperando o tempo passar, rezando por dias melhores, aja de forma rápida, porém planejada e consistente.

  1. Não seja orgulhoso!

Por agir, eu quero dizer que você precisará se desfazer de ativos não produtivos, e isso pode ser mais dolorido do que você pensa.

Mas nesta hora você precisa deixar o orgulho de lado e pensar no médio e longo prazos, uma ação dura tomada agora poderá salvar o seu negócio no futuro, ou pelo menos te poupar algumas dezenas de milhares de reais.

  1. Não, nem toda crise é uma oportunidade

Muitos enxergam na crise uma grande oportunidade, e de fato pode ser uma excelente forma de rentabilizar, independente do ramo de atuação.

Porém você precisa estar preparado para isso, e se o seu caso se encaixa no que venho escrevendo aqui, então deixe a “oportunidade” de lado e foque em ações que venham a garantir a rentabilidade no médio prazo.

  1. Não seja um otimista destemido

Eu também sou muito otimista, pode acreditar! Mas chega uma hora em nossa vida profissional que o otimismo tem que vir com muita, mas muita prudência.

  1. Não fique chorando pelos cantos

Se tem uma coisa que me irrita é a choradeira, não pelo incômodo ou coisa parecida, mas por saber que o tempo de chorar e de fazer algo é o mesmo.

  1. Não apele para linhas de crédito e juros abusivos

Por favor, não faça isso! E se você já vem fazendo desde o início da crise então chegou a hora de parar.

Pegar dinheiro no banco é acreditar num futuro melhor ainda em 2017, e isso não vai acontecer, acredite em mim.

E como parar com os empréstimos? Venda parte dos seus ativos!

  1. Não desista

Por mais difícil que possa parecer este cenário, sempre existirá um caminho, e quem está trilhando este caminho neste momento é você, por isso somente você poderá encontrar a melhor saída, mas com a ajuda certa.

O QUE FAZER

Agora, eu quero dividir contigo o que fazer, na minha opinião, também em 7 passos:

  1. Pare, pense, olhe, estude, planeje e aja com segurança

Existe uma diferença enorme entre deixar de fazer algo (acreditar em 2017) e não fazer nada para mudar a realidade.

Você precisa agir, mas com o direcionamento correto, e também com as táticas certas.

  1. Faça uma análise SWOT* do seu negócio

Eu pessoalmente gosto muito de encarar meus projetos, e desafios, com uma análise SWOT, porque me ajuda a ter a visão completa do problema, e facilita minha tomada de decisão.

* SWOT: Forças, Oportunidades, Fraquezas e Ameaças, clique aqui para saber mais.

  1. Reduza a frota de veículos de sua empresa

Se você tem frota própria, e está convivendo com a ociosidade de alguns veículos, então você precisa se desfazer deles.

Sim, por mais doloroso que isso possa parecer, é possível se desfazer de alguns veículos e ainda assim manter clientes.

  1. Perca um pouco na venda agora, que ainda assim será mais barato do que mantê-los

Vender um ativo abaixo do preço de tabela é difícil, mas necessário. O cálculo nesta hora precisa ser amplo, contemplar tanto a desvalorização absurda quanto a economia a ser gerada em um ano.

Pense nos custos fixos dos veículos, que são aqueles dos quais você não tem como fugir, seja rodando ou parado.

  1. Aprenda a ser um bom vendedor de veículos na internet

Para vender da melhor forma possível você precisa fazer diferente. Ao invés de colocar numa loja e esperar, você pode fazer mais.

Aprenda a anunciar corretamente os seus veículos, e com isso venda com mais rapidez, para resolver o seu problema.

  1. Terceirize o suficiente para cobrir os veículos vendidos

Todos sabemos que a terceirização em transporte rodoviário reduz a qualidade do serviço, porém isso é algo necessário no momento.

Ter parte da frota terceirizada será a solução para ter dinheiro em caixa e não perder clientes.

  1. Livre-se de outros ativos improdutivos da empresa

Por menor que possa ser o valor de algum ativo dentro da empresa, o exercício de se livrar dele pode criar uma cultura na empresa de enxugamento, o que trará benefícios no curto, médio e longo prazos.

CONSEQUÊNCIAS

Como resultado de tudo o que foi dito até aqui, em 2018 você:

  • Estará com o peito cheio de ar para vencer a concorrência;
  • Poderá correr mais rápido e com mais fôlego para recuperar os anos perdidos;
  • Poderá ainda retomar os ativos, pois os preços não subirão de uma hora para outra.

 

Esse texto foi escrito com base na minha visão pessoal do que vai acontecer em 2017, fique à vontade para reescrevê-lo de acordo com a sua opinião, fazer críticas e adições, aproveite para fazer uma reflexão sobre como será o seu ano e compartilhe suas ideias nos comentários!




Deixe sua opinião sobre o assunto!