Coluna Mecânica Online – Primeiro motor de cubo de roda equipado com transmissão




Abordar novos recursos e tecnologias é o principal objetivo desta coluna disponibilizada todos os dias 10, 20 e 30 do mês corrente. Claro que a evolução é sempre bem-vinda, mas apresentar novos desafios pode ser uma alternativa para novas ideias e concepções.

Quem poderia imaginar em aproveitar um espaço que já existe e permitir uma nova realidade para o automóvel, alinhada com o desempenho ambiental, conforto e segurança?

Este é o desafio que os engenheiros da NSK estão solucionando através da demonstração do primeiro motor de cubo de roda equipado com transmissão. Um “desenvolvimento revolucionário” destinado a próxima geração de veículos elétricos e de células de combustível, independentemente da estrutura do corpo.

A aplicação do motor no cubo da roda reflete na redução do peso do veículo, eliminando a necessidade de um motor maior, central, além de outros componentes de transmissão de potência, permitindo maior espaço na cabine e de modo a força de acionamento em cada roda seja controlada independentemente (semelhante a vetorização de torque).

Outro aspecto positivo é o ganho na estabilidade do veículo, considerando a distribuição de massa com o novo sistema.

O principal desafio até agora foi conseguir o torque de acionamento necessário para aceleração e subida em uma colina, bem como uma velocidade máxima suficiente.

Para resolver estes desafios, a NSK desenvolveu um motor de cubo de roda equipado com transmissão que utiliza dois motores independentes e uma transmissão especial.

A transmissão compreende duas engrenagens planetárias que podem entregar tanto torque de acionamento elevado e uma velocidade máxima suficiente usando um motor que é capaz de caber dentro de uma roda de 16 polegadas.

As funcionalidades notáveis ​​da transmissão incluem mudança de engrenagem suave, mesmo durante a aceleração, o que é conseguido controlando a velocidade e o torque (binário) dos dois motores.

No movimento de alta velocidade, o mecanismo de deslocamento vê os motores girar na mesma direção. Por outro lado, quando necessitamos de força, os motores giram em direções opostas.

No entanto, há um problema em termos de ampliação do tamanho do motor, a fim de alcançar tanto o grande torque de acionamento necessário para a aceleração, retomadas e velocidade máxima suficiente.

Por estas razões, esta tecnologia não foi colocada em uso prático até agora. A tecnologia para um motor de roda mais compacto é uma das tecnologias mais importantes para melhorar o desempenho ambiental, segurança e conforto.

Por enquanto o sistema foi aplicado apenas a título de demonstração, com evidências deste desempenho usando um veículo experimental equipado com um protótipo de motor de cubo de roda.

Na sequência da demonstração do protótipo, a NSK busca tentar comercializar componentes específicos, incluindo o rolamento da unidade do cubo da roda com redutor de velocidade integrado e uma unidade de embreagem unidirecional.

A empresa também irá desenvolver ainda mais a gaiola em miniatura e rolamento de rolos, bem como o rolamento anti-corrosão, tornando-os prontos para aplicações de produção.


Tarcisio Dias é profissional e técnico em Mecânica, além de Engenheiro Mecânico com habilitação em Mecatrônica e Radialista, desenvolve o site Mecânica Online® (www.mecanicaonline.com.br) que apresenta o único centro de treinamento online sobre mecânica na internet (www.cursosmecanicaonline.com.br), uma oportunidade para entender como as novas tecnologias são úteis para os automóveis cada vez mais eficientes.

Inscreva-se




Deixe sua opinião sobre o assunto!