WABCO participa do Colloquium SAE e debate a recente legislação sobre controle de estabilidade em veículos comerciais




A WABCO, fornecedora global líder em tecnologias e serviços que melhoram a segurança, a eficiência e a conectividade de veículos comerciais, será expositora e participará de um painel no 13º Colloquium Internacional SAE Brasil de Freios e Mostra de Engenharia, que acontecerá nos dias 24 e 25 de maio de 2017, em Caxias do Sul (RS). A WABCO mostrará como tornar caminhões e semirreboques mais seguros e eficientes para elevar a segurança nas estradas brasileiras. Germano Collobialli, gerente de aplicação e assistência técnica da WABCO, será um dos palestrantes no painel “Obrigatoriedade do controle de estabilidade para veículos comerciais – impactos da nova regulamentação”. Agora que o controle de estabilidade (Electronic Stability Control – ESC) será obrigatório também para os veículos comerciais no Brasil, a WABCO ressalta a importância dessa tecnologia, que juntamente com o sistema de freio antitravamento de rodas (Anti-Lock Braking Systems – ABS), deixa os veículos comerciais mais seguros.

Assim como foi com o ABS, em 2013, a obrigatoriedade do ESC para todos os veículos novos a partir de 2022 (novas plataformas) e 2024 (plataformas correntes) representa importante passo para o avanço da segurança veicular no país. As novas tecnologias oferecem recursos que ajudam a reduzir riscos de acidentes, principalmente os que acarretam tombamento do veículo. A WABCO considera o controle de estabilidade extremamente importante para aplicação em veículos comerciais e já está pronta para atender o mercado. “A WABCO acredita que o novo marco legal, a Resolução 641, do Contran, aumentará a segurança e contribuirá para a redução de acidentes, a exemplo do que aconteceu com a adoção do sistema de controle de estabilidade em outras regiões do mundo”, diz Collobialli.

Legislação

A regulamentação para a obrigatoriedade do controle de estabilidade (Electronic Stability Control – ESC) para veículos comerciais foi divulgada pelo Conselho Nacional de Trânsito – Contran, em 14 de dezembro de 2016. A resolução estabelece como obrigatória a instalação do sistema de controle de estabilidade em ônibus das categorias M2 e M3 (ônibus urbano não é obrigado a ter controle de estabilidade, exceto se for escolar), caminhões das categorias N2 e N3 e reboques e semirreboques das categorias O3 e O4. A efetiva produção de veículos com o controle de estabilidade inicia a partir de 2022, sendo que a partir de 2024, todos os veículos novos deverão ter o controle de estabilidade (ESC) enquanto que os implementos rodoviários (semirreboques) deverão ter o controle de rolagem ou capotamento.

Inscreva-se




Deixe sua opinião sobre o assunto!