Conheça a nova família Delivery: sob medida para os dias de hoje




A nova família Delivery chega para revolucionar o transporte de cargas no segmento de caminhões leves. Desenvolvido e produzido na América Latina, o lançamento já atende a padrões internacionais para os mercados mais exigentes. Composta por modelos de 3,5 a 13 toneladas, está pronta para conquistar o mundo: nasceu a partir da receita de sucesso da primeira linha Delivery e da experiência dos clientes das mais de 100 mil unidades produzidas. Foi ouvindo o cliente que a Volkswagen Caminhões e Ônibus estreia uma gama de produtos sob medida para os dias de hoje.

Com o lançamento, fruto de um investimento de mais de R$ 1 bilhão, a marca Volkswagen chega ao disputado mercado de 3,5 toneladas, com um modelo chamado de Express. O produto reúne os atributos de um caminhão grande num veículo pequeno, tais como espaço interno e robustez, com design moderno. O Delivery de 4 toneladas é outra grande aposta dentre os modelos de entrada da nova família, já que contará com financiamento via Finame.

O novo Delivery de 6 toneladas chega, junto dos modelos de 9 e 11 toneladas, com atributos de sobra para encarar a missão de superar os atuais Delivery, sucessos de vendas no mercado nacional. E o lançamento 13.180, com terceiro eixo, complementa a oferta de novidades, com a maior capacidade de carga do novo portfólio.

Os novos modelos chegam em três versões: a City, de entrada; a Trend, sob medida para o dia a dia das mais diversas operações; e a Prime, que traz aspectos visuais e de conforto diferenciados.

Desde o lançamento, a nova família Delivery contará com ofertas especiais de comercialização, além das modalidades de leasing operacional e consórcio. A expectativa é de que, com o lançamento, as vendas nacionais se ampliem graças ao ingresso na nova faixa de 3,5 toneladas.

Robustez e singularidade mundiais

A nova geração da linha Delivery foi projetada e desenvolvida para definir um novo patamar no atendimento às necessidades do cliente, combinado aos valores atemporais Volkswagen: soluções sob medida, perfeita funcionalidade e qualidade visual. Assim foi criada uma linguagem lógica de design, com a ênfase dada pelo time de design na funcionalidade e na estética singular.

As linhas de design limpas e a grande atenção aos detalhes, tal como nos carros de passeio, são marcas notáveis da novidade neste segmento. Ao mesmo tempo, a nova família Delivery evoca a força, a robustez e a alta qualidade dos produtos Volkswagen. O exterior é estruturado em uma base robusta, com para-choques, faróis, carroceria com fortes características de design e uma imagem orgulhosa da marca.

O espaço interno é outro marco, baseado nos padrões e dimensões mais atuais. Para isso, uma ampla matriz de exigências foi verificada em itens ergonômicos e de design para diminuir o desgaste do motorista e passageiros. Logo, todas as peças interiores e as dimensões da cabine foram aperfeiçoadas para as melhores soluções. Como resultado, o espaço de cabine oferecido pelo novo Delivery é um marco na categoria de 3,5 a 13 toneladas.

O chassi, o motor e a ergonomia do condutor apresentam-se da forma mais equilibrada possível, resultando em um veículo atualizado, pronto para o presente e o futuro. Aerodinâmica e desempenho marcam presença nesse desenvolvimento: graças ao trabalho conjunto entre design digital e engenharia foi possível conceber um modelo repleto de inovações por toda parte.

Outros elementos funcionais, como defletores de ar, são naturalmente integrados às características visuais, desde a lateral da porta até a grade dianteira e os faróis.

O DNA dos novos Delivery traz consigo atributos da família Constellation: uma identidade forte, que pode ser instantaneamente reconhecida na estrada ou na cidade.

Um novo mundo ao entrar na cabine

Com o maior espaço interno da categoria, a cabine do novo Delivery reúne o que há de mais inovador em termos de ergonomia, conforto, espaço interno e robustez. Não por acaso seu desenvolvimento começou de dentro para fora: posição de dirigir, empunhadura do volante, regulagem de altura do banco, painel de instrumentos, porta-objetos e espaço suficiente para transitar no interior da cabine, indo do banco do motorista até o do passageiro de forma rápida, foram as premissas iniciais.

Ao chegar ao cockpit o motorista já vive uma experiência completamente nova em seu primeiro contato com o modelo, antes mesmo de acelerar. A concepção dos bancos contou com a colaboração de dezenas de pessoas de diferentes estaturas e portes físicos, de modo que a condução seja confortável para todos.

Os assentos são feitos com tecidos de alta resistência e hidro-repelentes, que não mancham. Em cores escuras, também são ideais para o dia a dia. E até mesmo a posição dos pedais foi adequada ao anda e para das entregas urbanas, sem exigir grande esforço de acionamento ao motorista, o que reduz os riscos de lesão por esforço repetitivo (LER).

A cabine vem ainda com novo sistema de basculamento por meio de uma alavanca localizada em seu interior. De fácil acionamento, proporciona mais segurança e conforto em manutenções.

Tudo está à mão

No painel de instrumentos destaca-se o conceito modular, que permite ao operador organizar dispositivos como rádio, tacógrafo e equipamentos próprios de cada operação. É o caso da temperatura do baú frigorífico, por exemplo, que deve ser monitorada sem que o motorista tire os olhos da via. Além disso, o Novo Delivery sai de fábrica com sistema de chicote elétrico preparado para a instalação de rádio, alto-falantes e climatizador, sem que seja necessário comprometer suas características originais.

Uma série de porta-objetos facilita a organização do motorista, incluindo consoles que comportam garrafas de até dois litros. Inclusive o encosto do banco central, rebatível, serve de mesa e apoio para o motorista fazer anotações em pranchetas, ou para uma refeição rápida em suas entregas.

O sistema de ar-condicionado atende às mais rigorosas especificações. Graças à caixa de ar de rendimento superior, tem alta e rápida capacidade de resfriamento da cabine, que se soma à ventilação com fluxo de ar intenso. Além do conforto, o sistema permite rápido desembaçamento do para-brisa, demanda de segurança no trânsito.

Tudo está à vista

No painel, navegando pelo display, o condutor poderá acompanhar informações do veículo, da viagem e do motor. Além disso, poderá configurar funções de conforto, como limpador de para-brisa, travas elétricas e altura do som de alerta do painel de instrumentos. Outra possibilidade será checar o bom funcionamento dos sistemas no menu “diagnose”. A função econômetro é um destaque: indica se a direção está sendo econômica ou não, em termos de consumo de combustível.

O bloco óptico multifunção foi totalmente redesenhado seguindo as linhas modernas do veículo, reunindo farol alto e baixo, luz indicadora de direção frontal e luz posição frontal. A lente de policarbonato oferece proteção máxima contra batidas e pedras. As lanternas de posição laterais, indicadoras de direção laterais e delineadoras são de tecnologia LED, de melhor iluminação e maior vida útil.

Pronto para manobras difíceis na cidade

Dirigibilidade e conforto de automóvel com robustez de caminhão: eis o segredo do Novo Delivery, sob medida para a operação nas cidades. Ao entrar no caminhão o motorista já poderá sentir que o modelo é feito sob medida, volante de múltiplas regulagens e menor diâmetro. A coluna de direção é ajustável em altura e profundidade, o que facilita a operação e proporciona ergonomia de carro de passeio.

A manobrabilidade também se destaca como a melhor do mercado na categoria, graças ao maior ângulo de esterçamento e ganho na capacidade de realizar as manobras em vias estreitas.

Economia e potência superiores

As demandas dos clientes se realizam também na motorização da nova família, com calibrações para economia de combustível e Arla 32, além de desempenho superior. No painel, o modo de condução econômica é outra novidade da nova família Delivery: o motorista pode acompanhar as indicações sobre os momentos ideais de troca de marcha, o que preserva componentes de desgaste e ainda potencializa a redução no consumo de combustível.

Seu design foi modernizado para uma redução de, no mínimo, 10% no peso. Isso se reflete em mais capacidade de carga. Com esta e outras melhorias em suspensão, freios e eixos, os modelos da linha podem transportar ao menos 400 kg a mais do que seus antecessores.

Únicos da nova linha dotados com tecnologia EGR, o Delivery Express e o 4.150 são referência suprema dos diferenciais que a linha entrega: têm a melhor potência e torque de suas categorias.

Equipados com o motor Cummins ISF de 2,8 litros, os veículos alcançam 150 cv e um torque máximo de 360 Nm numa ampla faixa de rotações para garantir retomadas rápidas, agilidade e menor consumo de combustível nas entregas urbanas.

Para o Delivery 6.160, o motor também é o Cummins ISF, de 2,8l, mas desta vez com solução SCR para o pós-tratamento já tradicional em sua categoria. Sua potência chega a 160 cv e o torque máximo fica em 430 Nm.

Os veículos de 9, 11 e 13 toneladas, por sua vez, estão com o Cummins ISF, de 3,8 litros e tecnologia SCR, com robustez ideal para cada aplicação. Os três registram o torque máximo em 600 Nm, variando a potência entre 165 e 175 cv.

A redução do peso no motor se dá principalmente com a substituição do ferro fundido por alumínio na carcaça do volante, mas também pela dimensão menor do componente que interage de forma mais eficaz com a embreagem.

Nesse quesito, mais inovações: o disco de embreagem maior das versões de 9 a 13 toneladas confere menor desgaste e, consequentemente, uma durabilidade mais longa. Destaque à parte, a nova série de turbos permite alcançar o torque máximo em baixas rotações, além de aumentar a faixa de giros em que o torque máximo é entregue pelo motor.

Força para vencer qualquer desafio

O novo Delivery estreia quatro versões de transmissão manual totalmente novas, além da opção automatizada. Desenvolvidas sob medida para cada tipo de aplicação pelas engenharias brasileiras da Volkswagen Caminhões e Ônibus e da Eaton, as caixas agora contam com seis velocidades e agregam evoluções de maior conforto nas trocas de marchas e peso reduzido. Sua configuração permite um melhor escalonamento, mais economia de combustível e conforto para o condutor.

Fabricadas em carcaças 100% em alumínio, também são mais leves que as antigas de ferro fundido, liberando capacidade para mais carga e beneficiando a produtividade. O peso do conjunto da transmissão pode chegar a ser quase 50% menor nas versões de 3,5 e 6 toneladas, em comparação com o atual Delivery 5.150.

Em manutenção, esse componente também se diferencia. Seu desenho é modular para facilitar a troca de peças específicas e gerar ainda mais economia ao frotista. Nesse quesito, outra vantagem é sua ampla vida útil. Foram três anos de desenvolvimento para chegar à solução sob medida para cada aplicação.

O Novo Delivery Express e o 4.150 estão equipados com uma caixa ESO-4106, enquanto o de 6 toneladas vem com a ESO-4206. Já os novos modelos de 9 e 11 toneladas contam com a transmissão ESO-6106, e o 13.180 tem a caixa ESO-6206. Haverá também a opção de transmissão automatizada para os veículos de 9, 11 e 13 toneladas, baseada na versão manual, mais confortável ao motorista. O item está em fase final de desenvolvimento.

Fabricadas no Brasil, as novas transmissões somam o know-how da Volkswagen Caminhões e Ônibus para aplicações severas em países emergentes à expertise da Eaton, que tem no país seu centro de excelência mundial para veículos leves.

Sob medida para eficiência no transporte

A nova família Delivery chega para ter o melhor custo total de operação (TCO) do segmento. Os caminhões foram “construídos em cima da balança”, procurando otimizar ao máximo sua carga útil, além de proporcionar maior economia de combustível e menor desgaste de componentes.

O chassi da nova família Delivery alia robustez e leveza: com novos materiais, une redução de massa a ganho de capacidade de carga. Pela primeira vez, por exemplo, a marca utiliza travessas de alumínio, presentes no Delivery Express. Os eixos dianteiro e traseiro também contam com maior capacidade de carga.

A disposição dos tanques de diesel e Arla traz um conjunto mais compacto, liberando mais espaço no chassi e reduzindo peso e volume.

Com rastro e padrão em todos os furos, o chassi tem como ponto alto a flexibilidade. Mantém a originalidade, facilita e torna mais rápido o encarroçamento.

A suspensão dianteira independente, presente nos modelos de 3,5 a 6 toneladas, amplia o conforto a bordo. A suspensão para 9 e 11 toneladas também se destaca. Foi projetada com molas parabólicas, bastante afinada para entregar conforto e robustez.

O sistema de freios traz discos para os modelos de 3,5 a 6 toneladas, e tambores nos 9 a 13 toneladas. São soluções sob medida para o anda e para das grandes cidades, que contam ainda com sistemas de série ABS e EBD.

As rodas foram otimizadas para ganhos em capacidade de carga, mantendo as mesmas características técnicas de desempenho.

Alta tecnologia em materiais

A produção do novo Delivery utiliza o que há de mais inovador em termos de materiais, em linha com a evolução mundial no segmento de matérias-primas que trazem mais leveza e sustentabilidade à indústria automotiva, reunindo aços de alta resistência e menor espessura, além de plásticos de engenharia. O resultado é um modelo altamente sustentável: com redução de peso da ordem de 10% na comparação com seu antecessor, consome menos combustível.

O veículo utiliza ainda materiais amigáveis ao meio ambiente, caso dos revestimentos em fibras orgânicas, que trazem a juta em sua composição. Além disso, tem 90% de sua composição reciclável graças ao emprego de peças e partes em aço e plástico polipropileno.

E não falta tecnologia: o “boné” do Novo Delivery inaugura no Brasil o uso dos plásticos Cycoloy, de última geração. O material é leve e altamente resistente a variações climáticas. Para se ter uma ideia, pesa 3,1 quilos, menos da metade dos 7,2 quilos que a mesma peça no Delivery anterior.

Os pedais também contribuem para a redução de peso da cabine. Ao utilizar plásticos de engenharia no lugar de aços, ampliam a resistência e reduzem o peso em 30%.

A estrutura da cabine é mais um destaque, pois o habitáculo conta com o reforço dos aços de alta resistência, que a tornam mais segura e resistente, atendendo aos mais severos requisitos de segurança europeus (norma ECE R29).

Facilidade na manutenção

Todos os componentes de desgaste do veículo têm vida útil otimizada: desde o início do projeto, cada peça foi desenvolvida de olho no TCO, visando à maior disponibilidade dos veículos. O resultado são veículos com mais performance e durabilidade, com menor custo de manutenção, revisões mais espaçadas e menor necessidade de parada dos caminhões.

Pós-vendas qualificado

Para a rede, o esforço também envolveu muitos recursos. Além de treinamentos presenciais, foi desenvolvida uma plataforma online dedicada exclusivamente à nova família, em português e espanhol.

No Centro de Treinamento atualmente localizado em São Bernardo do Campo (SP), há estrutura completa, com mock-ups e peças para ensaios. O objetivo é garantir pleno atendimento aos clientes nas concessionárias da marca.

Confira características do Novo Delivery, de série ou opcionais:

  • Ar-condicionado
  • Conector de ar para limpeza da cabine
  • Acionamento elétrico dos vidros
  • Retrovisores com ajuste elétrico
  • Trava elétrica das portas
  • Preparação para climatizador
  • Rádio e alto-falantes podem ser adquiridos com Peças & Acessórios
  • Faróis de neblina
  • Proteção dos degraus
  • Preparação para PTO
  • Cruise Control
  • Alarme sonoro para cinto de segurança do motorista

Conheça a nova família, modelo a modelo:

Delivery Express – Sob medida para entregas urbanas, combina a agilidade dos automóveis em manobras rápidas à robustez dos caminhões. Pode ser guiado por motoristas com carteira de habilitação categoria B e trafegar em áreas onde a circulação de caminhões é restrita, característica dos grandes centros urbanos. O rodado simples na traseira traz o benefício da cobrança de pedágio no valor de um automóvel. Tem motor Cummins ISF de 2,8 litros com tecnologia de pós-tratamento de gases EGR, dispensando o Arla 32. Alcança 150 cv e um torque máximo de 360 Nm numa ampla faixa de rotações para garantir retomadas rápidas e agilidade nas entregas urbanas, com a melhor potência e torque da categoria. Para este modelo, a Engenharia de Resende desenvolveu um set de airbags tanto para o motorista como para os passageiros. O airbag dos passageiros é o maior da América Latina, com 160 litros, e associado a cintos de segurança com pré-tensionadores, entrega alto padrão de segurança aos ocupantes.

Delivery 4.150 – Outra estreia da VW Caminhões, o modelo ingressa em segmento antes não explorado pela fabricante já contando com financiamento via Finame. Ágil nas retomadas e confortável no anda e para das cidades, o Novo Delivery 4.150 tem motor Cummins ISF de 2,8 litros e 150 cv de potência, com sistema de pós-tratamento de gases EGR que dispensa o Arla 32. A transmissão manual ESO-4106 combina-se ao conjunto de powertrain, conferindo também a melhor potência e torque da categoria.

Delivery 6.160 – Não faltam atributos a um dos modelos que já chega com a missão de manter a marca Volkswagen no topo do ranking de caminhões mais vendidos do Brasil. Com a melhor manobrabilidade da categoria, o modelo conta com cabine ampla e confortável, caixa ESO-4206 de seis velocidades e motorização Cummins ISF de 2,8l e solução SCR para o pós-tratamento de gases e potência que chega a 160 cv e torque máximo de 430 Nm. Com importantes vantagens operacionais em relação à concorrência, confere agilidade a toda prova para as entregas urbanas que demandam maiores volumes de carga.

Delivery 9.170 – Cada componente do novo Delivery 9.170 foi desenvolvido com os mais inovadores materiais e o resultado é um modelo altamente sustentável, com redução de peso da ordem de 10% na comparação com seu antecessor e, consequentemente, mais economia de combustível, menos emissões e maior capacidade de carga. Seu motor é o Cummins ISF de 3,8 litros e tecnologia SCR, com robustez ideal para cada aplicação, torque máximo de 600 Nm e 165 cv de potência. A transmissão manual é a ESO-6106, com seis velocidades, e o modelo contará ainda com transmissão automatizada.

Delivery 11.180 – Indicado para entregas urbanas com agilidade, rapidez nos serviços rodoviários de curtas e médias distâncias, o novo Delivery 11.180 combina confiabilidade, robustez e o melhor desempenho da categoria. É equipado com motor Cummins ISF, de 3,8 litros e tecnologia SCR, com torque máximo a 600 Nm e 175 cv de potência e transmissão manual ESO-6106. O modelo contará ainda com transmissão automatizada.

Delivery 13.180 – Primeiro modelo equipado com terceiro eixo da nova família, é o caminhão com maior capacidade de carga da nova família Delivery. Com robustez e flexibilidade sob medida, atende a diversas aplicações, tendo sido projetado de acordo com a legislação de circulação de Veículo Urbano de Carga (VUC) nas cidades onde há restrição de tráfego. Com motor Cummins ISF, de 3,8 litros e tecnologia SCR, com torque máximo de 600 Nm e 175 cv de potência e transmissão manual ESO-6206, contará ainda com transmissão automatizada.

Na linha de frente da internacionalização

A nova família Delivery foi projetada, desenvolvida e testada na América Latina, seguindo padrões mundiais de certificação e qualidade, o que carimba seu passaporte para os mais diversos destinos e os mais de 30 países que já apostam na robustez sob medida da VW Caminhões e Ônibus.

Já a partir do próximo ano os países vizinhos do Brasil iniciarão as vendas dos novos veículos, com eventos de lançamentos regionais. Os países da América do Sul serão os primeiros a receberem a novidade e a VW Caminhões e Ônibus ingressará, assim, no segmento de mercado mais representativo na região: o de veículos abaixo de 5 toneladas.

Também dentro da estratégia de internacionalização, a nova linha de produtos terá opções de motores atendendo a normas de emissões Euro III e V, conforme as legislações e demandas de cada mercado.

Mais de 4 milhões de quilômetros de testes

Pistas especiais, trânsito urbano e estradas. Antes de seu lançamento, a nova família Delivery encarou todos os tipos de rodagem no Brasil e na América Latina para somar mais de 4 milhões de quilômetros – o maior teste já realizado para o lançamento de um integrante da linha leve de caminhões. As novidades passaram por ensaios nos mais severos ambientes e locais: das pistas do campo de provas da fábrica de Resende à Cordilheira dos Andes, Estados Unidos e Europa.

Sensores e instrumentos especiais foram instalados em todo o veículo, submetido às mais adversas condições de rodagem para pôr à prova a durabilidade e a robustez de componentes como chassi, suportes, travessas, tanque de combustível, suporte do estepe, dentre outros.

A nova cabine, que promove uma revolução em termos de espaço interno e conforto, foi submetida a diversos ensaios, dentre eles o cab shake, em que o habitáculo é submetido a movimentos abruptos em teste de laboratório, além de impactos para verificar a segurança dos ocupantes em diversos tipos de testes de colisão.

E junto do veículo completo, foi submetida também a ensaios de envelhecimento térmico em câmara climática, que promoveu altas e baixas abruptas de temperatura e umidade para aferir a durabilidade dos componentes de acabamento interno e externo.

Testes de descongelamento e desembaçamento foram realizados em baixas temperaturas com o objetivo de testar a capacidade dos sistemas de ar-condicionado e ventilação em condições extremas, nas quais a segurança pode ser comprometida pela baixa visibilidade.

A nova família Delivery também passou pela Cordilheira dos Andes: no Chile os veículos foram submetidos a condições de rodagem em temperaturas de -10 °C, em altitudes de até 4,5 mil metros em relação ao nível do mar, condição necessária para testar o comportamento do motor nas condições mais adversas.

Manufatura 4.0 — um novo conceito de produção

O novo Delivery também é sinônimo de salto tecnológico em seu processo de fabricação. Trinta e oito novos robôs conferem nível de automação de 60% na armação da cabine, responsáveis por 2.500 pontos de solda, além de 170 itens para medição. Mais de 120 equipamentos novos, incluindo alguns de grande porte, para a montagem na linha final. É o conceito de Manufatura 4.0 ganhando força e escala na fábrica de Resende (RJ).

Predomina a tecnologia de reconhecimento automático do veículo. Cada nova cabine vem acompanhada de um chip para que os robôs identifiquem seu modelo e programem seus pontos de solda. Na linha final, as apertadeiras e equipamentos de apoio à montagem também recebem de forma virtual a mesma informação para que torque e outras configurações sejam exatas para o modelo e com rastreabilidade para a maior segurança de todo o processo.

Fábrica inteligente

Para abrigar esse avanço em tecnologia, a montadora ampliou em quase cinco mil metros quadrados sua área construída. O prédio de armação da cabine, onde se concentram os novos robôs, teve uma extensão de 30% e incorpora conceitos de sustentabilidade em sua construção, com a adoção de domos prismáticos em sua cobertura — uma espécie de claraboia mais moderna — para favorecer a iluminação natural, que substituem o equivalente a 114 lâmpadas de 400 watts, reduzindo assim o consumo de energia.

Outros grandes investimentos estão no prédio da montagem final, com o equipamento de alinhamento da suspensão independente e ainda um robô para colar para-brisas e vidro vigia, seguindo tendência mundial da indústria automotiva. O airbag também merece atenção, com um espaço controlado devido aos requisitos de segurança necessários.

Automação em Resende

O investimento nessa modernização corresponde a cerca de R$ 190 milhões, ou 20% do montante total aplicado no projeto. Antes com 12 robôs, a fábrica quadruplicou essa estrutura. Hoje dispõe de 50 equipamentos. É tecnologia de ponta, equiparada ao que há de mais moderno nas linhas de produção da Europa.

A inovação também está em suas operações por toda a fábrica. Há robôs que se deslocam entre um ponto e outro da linha, abastecendo diferentes postos. Em outra função, o equipamento é responsável por aplicar cola estrutural.

Cem por cento das cabines são medidas na própria linha de montagem para garantir o padrão de solda e os mais de 170 pontos são avaliados pelos próprios robôs, que enviam a informação em tempo real para o laboratório de metrologia da fábrica.

Todo o planejamento dessa manufatura foi feito para conferir flexibilidade e integração, resultando num gerenciamento eficiente dessa fábrica inteligente.

Treinamento on the job

Para a perfeita sincronia do projeto deste novo Delivery, a Volkswagen Caminhões e Ônibus investiu em treinamento de seus colaboradores, parceiros e fornecedores. A fábrica tem uma área específica para cuidar da multiplicação desse conhecimento. É a chamada Planta Piloto, designada para simular e ajustar todo o processo de montagem antes do novo veículo chegar à linha de produção final.

Neste setor, veículos foram preparados especialmente para serem montados até que todo o processo estivesse 100% afinado. Meses antes de entrar em produção, o novo Delivery foi apresentado aos operadores para assegurar a eficiência na fabricação. Essa lógica serviu para toda a cadeia: inspetores de qualidade, que certificam os veículos para liberação ao cliente, e também para o time de engenheiros de assistência técnica, que apoiam o mercado nas dúvidas durante a operação.

Todo esse trabalho exigiu muita preparação, desde o primeiro modelo virtual, com cerca de 150 pessoas treinadas como multiplicadoras durante mais de 300 horas para disseminar o conhecimento a todo o Consórcio

Inscreva-se




6 comentários em “Conheça a nova família Delivery: sob medida para os dias de hoje

  • 13/09/2017 em 18:51
    Permalink

    Ficou maravilhoso.
    O melhor no seguimento aqui no Brasil.
    Acredito que vai liderar por muito tempo , pois aqui no nosso país só tem caminhões ruins e sem acessórios e recursos nenhum.
    O difícil é aguentar gente criticando e falando merda…
    O povinho pobre de espírito viu.!!!

    Resposta
  • 13/09/2017 em 15:06
    Permalink

    Legal que foi totalmente desenvolvido na America Latina, entretanto, se for colocado ao lado de modelos como os International DuraStar, Freightliner M2 106 ou Kenworth T270, esse Volkswagen perde feio.

    Resposta
    • 19/09/2017 em 04:45
      Permalink

      Serio que tu quer comparar um caminhão leve com caminhões médios que nem aqui vendem? Onde que um Durastar pode fazer entregas em cidades que limita o trafego de caminhões que não são VUC?

      Resposta
  • 13/09/2017 em 12:56
    Permalink

    Parece caminhão chinês…. Não gostei

    Resposta

Deixe sua opinião sobre o assunto!