Rede de postos SIM reduz custos da frota de caminhões usando telemetria




A SIM é uma rede com 124 postos de combustível em operação nos estados do Sul, que transporta cerca de um milhão de litros de combustível por dia, além de carga seca. A fim de aumentar a eficiência de sua equipe e frota, em 2016, a empresa iniciou a busca no mercado por uma solução de telemetria que a possibilitasse medir e acompanhar o modo de condução dos motoristas e os principais fatores que impactavam no uso dos recursos.

A telemetria CAN da Omnilink se mostrou ideal para a empresa, pois era a única que poderia ser utilizada em todos os modelos de caminhões de sua frota. A SIM, então, iniciou testes com a solução e, no início de 2017, implantou a Omnitelemetria em todos os veículos da sua frota.

A medição e o acompanhamento por relatórios gerenciais fornecem informações importantes, tais como: excesso de velocidade, consumo de combustível, freadas bruscas, rotação do motor, tempos de carga e descarga, diagnóstico mecânico, entre outros, que permitem à SIM atuar com treinamentos e aquisição de melhores equipamentos, por exemplo. Em termos de redução de custos, a empresa já consegue economizar cerca de 10% ao mês com combustível, 20% com pneus e manutenção de frota, além de reduzir em 15% as horas extras dos motoristas.

“No momento em que se consegue medir é possível aprimorar nosso gerenciamento do time e da frota, a partir de dados precisos e de alta credibilidade que a solução da Omnilink entrega. Além disso, os relatórios gerados na solução facilitam a gestão de pessoas, pois comparam os indicadores do mês atual com os dos meses anteriores, automaticamente, economizando tempo na análise de dados, o que é fundamental”, explica João Agliardi, gerente de logística na SIM.

Além da diminuição de custos mensal proporcionada pelo uso da Omnitelemetria CAN, a geração de dados precisos de uso da frota permite à empresa identificar falhas pontuais, que podem ser corrigidas facilmente. Por meio dos dados fornecidos pela solução, a empresa percebeu que a maioria dos motoristas não estava sabendo utilizar corretamente um novo modelo de caminhão, em função de torque e giro do motor. “Contratamos um treinamento com a montadora, a fim de ensinar os pontos em que os motoristas estavam tendo dificuldades. No dia seguinte ao treinamento, todos já estavam utilizando o caminhão melhor e vimos o resultado imediatamente”, conta João.




Deixe sua opinião sobre o assunto!