Gincana do Caminhoneiro completa 25 anos

gincana do caminhoneiroVai ser dada a largada para a temporada 2013 da Gincana do Caminhoneiro, evento promovido pela Revista Caminhoneiro, com patrocínio da MAN Latin America – fabricante dos caminhões Volkswagen e MAN – e apoio da Cummins, através da unidade de negócios Fleetguard.

O ponto de partida deste ano da competição de slalom no comando de um caminhão Volkswagen Constellation 19.330 é a cidade gaúcha de Rio Grande – onde está sediado um porto de mesmo nome que tem papel fundamental no comércio entre os países do Mercosul – entre os dias 6 a 9 de junho, no Posto Buffon IV, às margens do km 10 da Rodovia BR 392.

Ao completar 25 anos de estrada, algumas mudanças foram incorporadas no evento. A primeira delas diz respeito à duração da etapa: agora cada classificatória ganhará um dia a mais, ou seja, será realizada em quatro dias. Um novo horário também foi implementado: a prova agora acontece das 11h às 21h.

Competição

A Gincana do Caminhoneiro é uma prova voltada aos transportadores de carga (autônomos e empregados), onde o desafio é mostrar habilidade e destreza na prova de slalom, que consiste em percorrer um percurso pré-determinado ziguezagueando entre cones, no menor tempo possível e sem derrubar nenhum deles.

Serão realizadas cinco etapas classificatórias ao longo de 2013. Para participar da disputa, basta ser caminhoneiro (motorista profissional categorias C, D ou E) e inscrever-se na hora. Não é necessário estar com o caminhão de trabalho no local, pois a prova é feita num Constellation 19.330 da organização do evento, o que garante condição de igualdade para todos os participantes. A prova é acompanhada por uma equipe de cronometragem homologada pela Confederação Brasileira de Automobilismo.

Mais novidades

Os cinco melhores tempos da etapa estão automaticamente classificados para a grande final do evento, que acontece em 24 de novembro, em Foz do Iguaçu/PR, quando os 25 caminhoneiros classificados nas cinco etapas durante o ano se encontrarão para disputar o prêmio do grande vencedor: um caminhão Delivery VW 10.160 Advantech zerinho!

E além de toda a emoção da prova do slalom, a 25ª Gincana do Caminhoneiro, que também conta com o apoio educacional da Polícia Rodoviária Federal e do Sest/Senat, trará ainda palestras ministradas pela MAN e pela Cummins (divisões Cummins Emission Solution e Fleetguard) sobre a tecnologia empregada nos caminhões Volkswagen e MAN (benefícios e aplicações), além de sanar dúvidas dos caminhoneiros sobre o uso do Euro V. Os caminhoneiros poderão ainda participar de test drive dos caminhões Volkswagen e MAN.

A primeira etapa da 25ª Gincana do Caminhoneiro acontece de 6 a 9 de junho, no Posto Buffon IV, na Rodovia BR 392, km 10, em Rio Grande/RS, das 11 às 21h.

De acordo com a fila de espera, as inscrições podem ser encerradas antecipadamente.

Fonte: Divulgação

Cabines Hi-Class para os motoristas do novo Stralis Hi-Way

Iveco_cabinaA qualidade de vida é essencial para aqueles que, para o trabalho, passam muitas horas a bordo de um veículo: Esta é a mensagem central da nova campanha multi-tema para o novo Stralis Hi-Way, desenvolvida pela agência de publicidade Leo Burnett. A campanha brinca com o grande conforto das cabines do novo Stralis Hi-Way, chamadas “cabines de classe superior”.

Na imagem o ambiente suntuoso de um quarto que lembra o esplendor do século XIX, está associada com detalhes reconhecíveis de todos os motoristas de caminhão que passam muitas horas na cabine: um calendário, uma placa luminosa com o seu nome, um rádio. Graças à parceria com o circuito de outdoors nas áreas das auto-estradas da Itália, a campanha está nos locais mais conhecidos de descanso pelos os motoristas.

stralis_hi-way_19729O novo Iveco Stralis Hi-Way, vencedor do Prêmio International Truck of the Year de 2013, distinguiu-se no mundo de modelos de transporte comercial como um dos mais avançados tecnologicamente e confortáveis. Para garantir aos motoristas um conforto muito superior em todas as situações, dirigindo ou para descansar, a Iveco criou a cabine Hi-Way. Todos os seus conteúdos são projetados para torná-la acolhedora e confortável: o novo volante com controles integrados para o telefone, o sistema IVECONNECT rádio com wi-fi e touchscreen, que também gerencia a “Avaliação do estilo de condução”, o navegador e os serviços de telemetria avançados.

Fonte: Camionisti Online

Osso duro de roer: segurança

bau blindadoA cada dia que passa, os ladrões ficam mais ousados e os roubos mais audaciosos. No contra-ataque, as empresas estão apelando para a blindagem de caminhões e baús. “Comercialmente, a blindagem mais procurada é Nível IIIA, que resiste a todos os tipos de armas de mão, até a Magnum 44″, explica Sandro Almeida, gerente da BR Blindagem. “A procura por este serviço tem aumentado significativamente nos últimos seis anos. Nossos clientes, na grande maioria, são transportadores de material de grande risco, alto valor agregado, equipamentos eletrônicos, vale-refeição, medicamentos, jóias e até mesmo transporte de dinheiro”.

É possível blindar qualquer tipo de caminhão com a opção de blindar apenas a cabine, apenas o baú ou ambos. Blindar o baú é colocar outro baú de aço balístico em seu interior, inclusive com novas portas. “As portas originais não aguentariam o peso do revestimento, por isso colocamos outras”, explica Almeida. “E essas portas recebem uma fechadura randômica, que só abre com uma senha fornecida pela central de transporte. Nossos projetos, principalmente as portas, não possuem ponto de alavanca”. Segundo Sandro Almeida, 90% dos serviços de blindagem de caminhão se restringem ao baú.

Os bandidos sabem da grande dificuldade de abrir uma fechadura randômica. Por isso, ao se depararem com uma, normalmente liberam o motorista e vão tentar cortar o baú. Nesse momento, eles cortam a lataria do baú e encontram a blindagem em aço balístico.

“Nada é inviolável”, diz o gerente da BR Blindagem. “A ideia da blindagem no baú é dificultar, ao máximo, o trabalho de arrombamento, para que o bandido demore o maior tempo possível, pois o veículo está sendo rastreado, tem monitoramento e quase que automaticamente as autoridades policiais são acionadas. Tudo dependerá do tempo que ele terá”.

Existem vários tipos de portas de baú. A “mais simples” começa com 19 pontos de travamento distribuídos pelas laterais, parte superior e inferior e frontal. O baú é revestido com chapas de aço balístico e não altera a originalidade do veículo.

Há uma grande diversificação entre os clientes da BR Blindagem, os produtos transportados têm pesos variados. Para um dos clientes desta empresa, que possui uma frota de 20 caminhões com tara de 3.500 kg, foi desenvolvido um projeto no qual o peso agregado foi de 1.100 kg, garantindo uma capacidade de carga líquida de 2.400 kg. Antes da aplicação dos produtos blindados nos caminhões é elaborado um projeto executivo informando o nível de segurança, peso e valor correspondente ao investimento. Após esta aprovação, inicia-se a aplicação dos materiais blindados.

A cabine recebe em todo seu habitáculo uma manta de Kevlar ou Daynniman e vidros blindados, resistentes a diversos impactos de arma de fogo. Dependendo do nível de blindagem adquirido, pode resistir até a armas de guerra de uso restrito como M16/AR15 – AK47 e FAL 7.62X51mm FMK.

A blindagem nível IIIA é a mais procurada e de uso permitido. Níveis superiores são de uso restrito e dependem de autorização especial do Exército Brasileiro. Os projetos devem ser elaborados por empresas especializadas como a BR Blindagem, garantindo assim, além da resistência balística, a segurança e a funcionalidade operacional das cabines escamoteáveis.

A BR Blindagem alerta aos caminhoneiros quanto aos riscos de adquirirem blindagem por empresas não homologadas e não especializadas, uma vez que, um mau projeto poderá colocar em risco a segurança e funcionabilidade do caminhão como, por exemplo, excesso de peso na cabine impossibilitando abri-la. Toda a cabine é blindada. Caso o bandido atire nos faróis, o projétil atravessará o farol, mas será contido na blindagem da cabine. Uma empresa não homologada pode colocar em risco a vida do motorista.

Segurança rígida

Existem normas pré-estabelecidas para todas as empresas de blindagem as quais devem ser seguidas. “Avaliamos nossos materiais constantemente em laboratórios privados para acompanhar nossa qualidade em resistência e garantir um produto dentro das normas. Temos constatado que nossos produtos têm excedido as expectativas em resistências balísticas”, afirma Almeida.

Antes de iniciar a instalação dos materiais balísticos em uma cabine, é realizado um projeto executivo, onde todos os possíveis pontos vulneráveis são cuidadosamente analisados e eliminados. A cabine do caminhão é totalmente desmontada e revestida 90% com manta de Kevlar ou Daynniman e 10% com aço balístico, de acordo com o nível de segurança contratado.

A garantia é de cinco anos e o proprietário do caminhão não perde a garantia de fábrica. “A BR blindagem dá cinco anos de garantia nas partes que forem alteradas, como carroceria e vidros”, explica Sandro Almeida. “A montadora continua com a garantia de eletrônicos, motor e câmbio. Por exemplo, se o caminhão 0 km pós-blindado venha apresentar avarias no motor, esta será resolvida em garantia pelo fabricante, tendo em vista que a blindadora não altera nenhum componente nesta região, mantendo assim suas originalidades, assim como não ultrapassa os limites de peso. Caso o caminhão pós-blindado venha apresentar entrada de água pelos vidros e borrachas, esta é de total responsabilidade da blindadora, e o reparo é executado em garantia, porém não há histórico destes problemas”.

A tecnologia de blindagem evoluiu muito. Antigamente, para blindar um veículo de passeio, ele recebia cerca de 400 kg. Hoje, esse peso caiu em média para 190 kg. O aço balístico tem sido usado em pequenas regiões do habitáculo do veículo sendo sua maior parte revestido com manta de Kevlar, agregando assim pouco peso ao veículo.

“A porta que fazemos para os baús é formada por metalon e revestimento de aço balístico. Nossa matéria prima e adquirida através de fornecedores homologados que assim como nós, obedecem todas as normas pré-estabelecidas. Materiais para revestimentos balísticos é produto controlado pelo Ministério da Defesa do Exército Brasileiro, só é vendido a empresas devidamente certificadas como a BR Blindagem e não pode ser comercializado em serralherias ou similares. Sem contar que os custos são bem superiores aos metais não balísticos de livre circulação”, explica o gerente da BR Blindagem. Uma vez blindado, é necessário que sejam obedecidas as revisões gratuitas e obrigatórias. A primeira depois de um mês, a segunda com três meses e depois mais três anuais. A manutenção preventiva é essencial para evitar barulhos, vidros lentos ou e qualquer avaria que possa surgir.

Para não forçar as máquinas que levantam os vidros, é instalado um amortecedor especial dentro da porta para auxiliar a elevação do vidro, garantindo um funcionamento perfeito.

E a blindagem avança em outras áreas, como em usinas. A BR Blindagem blindou 20 guindastes e 10 escavadeiras, alguns de uma usina, e acabou com os acidentes (alguns fatais) provocados por impactos de diversas naturezas, como pedras, troncos de árvores, máquinas em geral, etc. que perfuravam a cabine do operador.

O preço da blindagem para o Nível IIIA varia entre R$ 35 a R$ 60 mil para o baú e de R$ 30 a 45 mil para cabines, variável de acordo com o tamanho do baú e da cabine e do nível contratado. O tempo de blindagem pode chegar a 30 dias úteis para cabine que precisa ser totalmente desmontada e 15 dias úteis para o baú.

Fonte: Revista Caminhoneiro

Caminhão Volkswagen transporta cultura alemã pelo Brasil

Kultur-Tour-011O cavalo-mecânico VW Constellation 19.390 vai comprovar mais uma vez seu perfil estradeiro. Idealizado para viagens rodoviárias de longa-distância, o caminhão vai rodar o país com uma carga especial: cultura alemã para brasileiros, promovendo o intercâmbio entre as duas nações. A jornada começa hoje, dia 13 de maio, por São Paulo e vai percorrer mais 16 cidades do país, num total de 14 estados.

Esta é a ideia do KulturTour, turnê realizada pelo Ministério da Cultura (MinC) e pelo Goethe-Institut, instituto cultural da República Federal da Alemanha, com patrocínio da MAN Latin America, fabricante dos caminhões e ônibus Volkswagen e caminhões MAN, do Banco Volkswagen e da Volkswagen do Brasil. O projeto é um dos destaques da “Temporada da Alemanha no Brasil 2013-2014 – Quando ideias se encontram”.

Em cada uma das 17 cidades visitadas, pessoas de todas as idades vão conferir durante uma semana apresentações culturais itinerantes, a bordo do VW Constellation 19.390. O objetivo é cruzar o país para compartilhar as várias facetas da cultura alemã moderna em plenas praças brasileiras.

Com palco retrátil e uma carroceria especialmente pintada em conjunto pelo alemão Jim Avignon e o brasileiro Carlos Dias, dois renomados artistas contemporâneos, a carreta vai transportar cultura em forma de cinema, livros, músicas, teatro, workshops e narração de histórias, entre muitas outras atividades. Caberá ao caminhão VW Constellation distribuir essa cultura por todo o território nacional. Todas as atividades serão abertas ao público.

Grande apoiadora da cultura brasileira, com incentivo e patrocínio a diversas peças de teatro e literárias, a MAN Latin America é exemplo da força estratégica do Brasil para a Alemanha e da importância da parceria entre os dois países. Única montadora de caminhões e ônibus VW no mundo, o Grupo Volkswagen escolheu o Brasil para sediar a operação, dando início em 1979 ao que hoje é a MAN Latin America, maior fabricante de veículos comerciais da América Latina e líder há dez anos consecutivos na venda de caminhões no Brasil.

Do Norte ao Sul do país, Constellation distribui cultura aos brasileiros

O evento de abertura do KulturTour do “Ano Alemanha + Brasil 2013-2014 – Quando ideias se encontram” será no dia 13 de maio, no Theatro Municipal de São Paulo, das 10h às 15h. A partir daí, será uma semana em cada lugar.

Confira abaixo o calendário

13 de maio: evento de abertura em São Paulo
18 e 19 de maio: participação na Virada Cultural de São Paulo
5 a 9 de junho: Florianópolis
12 a 16 de junho: Três de Maio
19 a 23 de junho: Blumenau
26 a 30 de junho: Londrina
21 a 25 de agosto: Vinhedo
28 de agosto a 1º de setembro: Rio de Janeiro
4 a 8 de setembro: Belo Horizonte
11 a 15 de setembro: Vitória
6 a 10 de novembro: Salvador
13 a 17 de novembro: Recife
20 a 24 de novembro: Campina Grande
21 de novembro a 1º de dezembro: Natal
5 a 9 de fevereiro de 2014: Fortaleza
12 a 16 de fevereiro de 2014: Teresina
19 a 23 de fevereiro de 2014: São Luís
26 de fevereiro a 2 de março de 2014: Belém

Fonte: MAN Latin America

Volkswagen apresenta Amarok R-Style Concept com motor de 272 cv

VW-Amarok-Power-Pickup-13E quem disse que uma picape não pode se tornar um modelo com temperamento esportivo? A Volkswagen apresentou no Festival de Wörthersee, um evento do grupo com exibição de carros conceito e acessórios na Alemanha, uma versão esportiva conceitual da Amarok, batizada de R-Style. A novidade, baseada na carroceria cabine simples do modelo, conta com um motor a diesel V6 de 272 cavalos.

De acordo com a montadora alemã, o conjunto mecânico biturbo da nova Volkswagen Amarok R-Style Concept tem capacidade para entregar 61,1 kgfm de torque, e opera juntamente com a transmissão automática de oito velocidades e tração nas quatro rodas permanente, que leva a picape média de 0 a 100 quilômetros por hora em 7,9 segundos.

Além disso, a Amarok R-Style Concept traz rodas de 22 polegadas com acabamento em preto, calçadas em pneus de medida 295/35, pinças de freio em vermelho, faróis bi-xenon com LEDs, espelho retrovisores em zinza, para-choque dianteiro com entrada de ar mais amplas, para-lamas mais largos, saias laterais, santantonio em cinza, suspensão rebaixada, dupla saída de escape e lanternas com iluminação por LEDs.

VW-Amarok-Power-Pickup-23Na parte de dentro, a Volkswagen deu ares mais esportivo ao painel da picape, com direito a acabamento em fibra de carbono, detalhes em vermelho, volante de pegada mais esportivo com raios duplos em cromado, cluster com cronômetro, medidor da pressão do turbo e temperatura do óleo logo na parte de cima do painel, a exemplo do novo Fusca, além de bancos esportivos com revestimento em couro preto e detalhes em vermelho.

Na parte de dentro, a novidade é um novo volante, de pegada mais esportiva, detalhes em vermelho e em fibra de carbono.

Fonte: Car Blog

20 novos Iveco Stralis Hi-Way para Yamaha Factory Racing Team e a Dorna Sports no Moto GP

Iveco_MotoGP_1Um total de vinte novos Iveco Stralis Hi-Way foram entregues a Yamaha Factory Racing Team, a equipe do campeão mundial, o espanhol Jorge Lorenzo e Valentino Rossi, vencedor de quatro títulos mundiais no passado, e a Dorna Sports, a empresa espanhola que controla a organização da MotoGP, a principal série de corridas internacionais.

A cerimônia de entrega foi realizada dia 4 de maio no circuito de Jerez de La Frontera, na Espanha, no final da qualificação do Grande Prêmio da Espanha, com a presença dos pilotos da Yamaha Factory Racing Team, Jorge Lorenzo e Valentino Rossi, Lin Jarvis, Diretor da Yamaha Racing Team e Carmelo Ezpeleta, CEO da Dorna Sports.

O novo Stralis Hi-Way, produzido na fábrica em Madrid, Espanha, é o “carro-chefe” top de linha da Iveco, premiado como International Truck of the Year 2013. O veículo entregue é parte da parceria que a Iveco renovou pelo quarto ano consecutivo, com o MotoGP como “Caminhões e veículos comerciais” e com a fábrica da Yamaha Racing. Em particular, tem fornecido treze novos Iveco Stralis Hi-Way para a Dorna e sete novos Stralis Hi-Way e uma van Daily para a Yamaha. Os veículos Iveco, conhecidos pela confiabilidade e segurança, serão usados durante toda a temporada para o transporte de equipamentos, materiais, mobiliário para escritório e oficina ao longo de todo o percurso da competição.

O campeonato começou no dia 07 de abril com a corrida noturna espetacular em Doha, capital do Qatar, e terminará no circuito de Valência, na Espanha, em novembro. Dezoito corridas totais que terão lugar em treze países ao redor do mundo em quatro continentes.

O envolvimento da Iveco na MotoGP terá sua visibilidade máxima na corrida de Assen, em 29 de junho, no circuito holandês, e levar o nome da Iveco TT Assen 2013. A empresa também será o patrocinador do título para a competição marcada para 29 de setembro na pista do circuito espanhol de Aragon, que será chamado o Grande Prêmio de Aragon IVECO.

Em ambos os circuitos, a marca Iveco será visível em toda a pista, em particular, em duas curvas no início da reta e sobre o pavimento da grade. Além disso, a marca Iveco estará presente no próximo MotoGP de Catalunya numa curva e em uma ponte.

Fonte: Camionisti on line

Presidente da Volvo visita estradas do Nordeste

roger alm - volvo fhAtendendo a um convite do jornalista Pedro Trucão dos programas Globo Estrada (Rádio Globo ) e Pé na Estrada (Band), pelo terceiro ano consecutivo, o presidente da Volvo Roger Alm embarcou em uma mais experiência rodoviária. Desta vez ele colocou o pé na estrada para conhecer a realidade do transporte de carga e vivenciar o dia a dia dos motoristas que trafegam pelas estradas do Nordeste.

Foram 520 km, de Fortaleza (CE) a Natal (RN), com uma parada em Mossoró para conhecer o processo de produção e transporte de sal na região além da extração de petróleo. O ponto de partida foi a concessionária Apavel, em Fortaleza, a bordo de um FH 540, com implemento do tipo Vanderleia carregado com 53 toneladas de pedra brita. Na direção, Vânio Albino, instrutor de treinamento da Volvo.

As viagens pelas estradas do Brasil começaram em 2011, no trecho entre Goiânia e Itumbiara. Em 2012 foi a vez da BR 163 entre Rondonópolis e Cuiabá. Satisfeito com o resultado das experiências, Alm garantiu ao final desta terceira viagem que aconteceu de quinta (2) a sábado (4): “Enquanto eu estiver no Brasil, nós vamos ter pelo menos uma viagem desta por ano”.

volvo-site-2Em contato com os motoristas, Roger ouviu sugestões e também reclamações sobre a dura vida nas estradas. Já no pátio da concessionária Apavel, o caminhoneiro Francisco Carlos Pereira, o “Ceará Fala Grossa”, pode dividir com o presidente o sonho de ter seu próprio caminhão. Com 50 anos de idade, ele dirige caminhões Volvo há 30 anos e é fã da marca. “Estou dirigindo no momento este 460 e estou satisfeito. Meus filhos estão formados na faculdade e eu faço meu próprio horário de trabalho viajando por todo o Brasil. Mas é preciso estar atento aos roubos, agora os malandros estão rastreando até o celular”, comentou.

Logo na saída de Fortaleza, pela BR 116, em pista simples, apesar do pesado volume de caminhões, já deu para sentir a necessidade de investimentos para a duplicação que traria mais segurança e mais eficiência para o transporte, sobretudo no caso dos novos modelos mais potentes como o FH 540.

Com maior ou menor movimento de caminhões, a pista simples se estendeu até Natal onde a viagem terminou com um almoço de confraternização com os funcionários da concessionária Gotemburgo: “Nosso desafio é fazer caminhões considerando inclusive as condições das rodovias, ou seja, produzindo veículos cada vez mais confortáveis e seguros para que os motoristas brasileiros possam realizar da melhor forma seu trabalho”, concluiu Roger Alm.

Fonte: Revista Carga Pesada

Caminhão Fuso Canter – um premiado campeão de vendas – completa 50 anos

Fuso Canter Eco Híbrido

A primeira geração do caminhão Fuso Canter chegou ao mercado em março de 1963. Cinquenta anos e oito gerações depois, a Daimler celebra esse caminhão como seu maior bestseller, tendo vendas por todo o mundo, num total de mais de 3.700.000 unidades, desde seu lançamento no Japão.

O caminhão leve Fuso Canter é o carro-chefe da Mitsubishi Fuso Truck and Bus Corporation (MFTBC), subsidiária da Daimler, sendo foco da demanda de clientes em mais de 150 países de todos os continentes. Desde 1980, o Fuso Canter é produzido para o mercado europeu em Tramagal, Portugal, tendo crescente popularidade na região.

Desde o ano passado, o Fuso Canter também está disponível na Europa em uma versão híbrida, que consome até 23% menos combustível do que o Canter convencional, pagando-se dentro de três a quatro anos.

Mais recentemente, na Irlanda, o Fuso Canter Eco Hybrid conquistou o prêmio de melhor produto quanto à eficiência energética, premiação concedida por ocasião da feira europeia “SEAI Energy Show 2013” (autoridade da área de energia sustentável da Irlanda), em Dublin. Além disso, o caminhão híbrido também foi honrado com o importante prêmio “Irish Green Commercial Vehicle of 2013” (Veículo Comercial ‘Verde’ de 2013 na Irlanda).

No Japão, o Fuso Canter Eco Hybrid já até entrou para a história da prestigiada premiação para o carro do ano “RJC Car of the Year Award”. Essa foi a primeira vez que o prêmio foi conferido a um fabricante de veículos comerciais. Ele foi dado ao Fuso Canter na conferência de jornalistas e pesquisadores do setor automotivo “RJC” (Automotive Researcher’s and Journalist’s Conference), no final de 2012.

“Estamos orgulhosos dos sucessos que alcançamos com o Fuso Canter por mais de cinco décadas”, afirmou Dr. Albert Kirchmann, presidente e CEO da MFTBC. “Os cinquenta anos de história do produto atestam a confiança e a satisfação de nossos clientes com o Fuso Canter, que se destaca por sua alta eficiência quanto ao consumo de combustível e o ótimo retorno do investimento”.

Segundo Dr. Kirchmann: “O foco da estratégia de crescimento FUSO 2015 é ser o ‘Número Um’ especialmente em nosso mercado de origem, o Japão. É por isso que a nossa principal tarefa é oferecer aos parceiros de negócios os produtos, soluções e serviços mais apropriados”. Para tanto, a empresa está planejando um total de 40 lançamentos para este ano, incluindo novas versões do produto e novos segmentos de mercado.

Além do 50º aniversário do caminhão Fuso Canter, a MFTBC, fundada em janeiro de 2003, também está celebrando o aniversário de dez anos da empresa e o 80º aniversário da marca Fuso, que já existe desde 1932.

A MFTBC comercializa ampla gama de produtos sob a já bem conhecida marca de veículos comerciais Fuso, que inclui os caminhões leves Canter e Guts, o caminhão médio Fighter, o caminhão pesado Super Great e o ônibus urbano Aero Star, bem como o ônibus rodoviário Aero Queen.

O Fuso Canter

A primeira geração do Fuso Canter surgiu com o modelo T720, um caminhão leve com carga útil de duas toneladas, que foi introduzido no mercado japonês em março de 1963. Desde então, mais de meio século se passou. O modelo atual é a sua oitava geração e reflete o desenvolvimento tecnológico contínuo do veículo.

Já o Fuso Canter Eco Hybrid combina a máxima eficiência quanto ao consumo de combustível com o máximo em compatibilidade ambiental, o que é possível devido à combinação inovadora da transmissão de embreagem dupla DUONIC com a tecnologia híbrida. Além dos mercados europeus, esse caminhão híbrido será oferecido sucessivamente para outros países. Desde fevereiro de 2013, também está disponível na Austrália, que é um dos principais mercados em vendas da linha Fuso.

1963 Primeira geração: Canter T720
Versão com cabina sobre o motor e carga útil de 2 toneladas
1968 Segunda geração: Canter T90
Todos os modelos equipados com motor de alto desempenho
Primeira repaginação total do modelo
1973 Terceira Geração: Canter T200
Linha de produtos aprimorada, com carga útil de 2,5 e 3 toneladas
1978 Quarta geração do Canter
Nova linha, incluindo cabina estendida e carga útil de 3 toneladas
1985 Quinta geração do Canter
Equipada com um motor turbo de 130 PS
1991 Um milhão de unidades vendidas no Japão
1993 Sexta geração do Canter
com propriedades aerodinâmicas aprimoradas
2002 Sétima geração do Canter
Modelo atualizado para adequação do desempenho do veículo às normas mundiais
2006 Primeira geração do Canter Eco Hybrid
2010 Oitava geração do Canter
Equipado com tecnologia BlueTec e transmissão com embreagem dupla DUONIC
2012 Segunda geração do Canter Eco Hybrid
Atinge uma dimensão inteiramente nova com a primeira transmissão de embreagem dupla do mundo DUONIC com tecnologia híbrida

Sobre a Fuso

A Mitsubishi Fuso Truck and Bus Corporation (MFTBC), com sede em Kawasaki, Japão, é uma das fabricantes líderes de veículos comerciais da Ásia. A empresa produz e comercializa caminhões leves, médios e pesados, assim como ônibus. A Daimler AG detém 89,29% das ações da MFTBC. As 10,71% restantes pertencem a várias empresas do grupo Mitsubishi. A MFTBC faz parte da divisão de negócios da Daimler Trucks pertencente à Daimler AG.

Fonte: Daimler