Simulador na habilitação de motoristas é desaprovado por deputados e autoescolas

simulador de direçãoA resolução 444/13 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), que exige a adoção de simulador na habilitação de motoristas, não foi vista com bons olhos por deputados e representantes de autoescolas. De acordo com o deputado Marcelo Almeida (PMDB-PR), a medida passa por cima do poder legislativo e deveria ser avaliada no congresso.

Na última terça-feira (18), os deputados e representantes de autoescolas se manifestaram sobre a resolução, que além de deixar o preço da aquisição da habilitação mais onerosa, ainda questionaram a eficácia do simulador na redução de acidentes de trânsito. Almeida afirmou que não há estudos sobre a eficiência desses aparelhos.

O deputado é autor do Projeto de decreto Legislativo 1263/2013, que susta a resolução do Contran, principalmente por afirmar que o conselho não tem essa autoridade. “Esperamos não ter que chegar ao ponto de ‘proibir’ o Contran de fazer certas exigências, mas o legislador deve estar atento se elas estão dentro da realidade de todo o país”.

O projeto também questiona o fato de só haver apenas um fornecer credenciado no Brasil e que há suspeita de cartel. “Não é crível que Conatran e o Denatran tenham estabelecido critérios técnicos e tecnológicos tão específicos ou tão criteriosos que apenas uma empresa tenha obtido sucesso na homologação do produto para aquilo que se destina”.

A Resolução nº 444 obriga a realização de 5 horas aula de 30 minutos cada, com intervalo de 30 minutos, em simuladores de direção veicular, ministradas após o início das aulas teóricas e, antes da expedição da Licença para Aprendizagem de Direção Veicular. A resolução deveria entrar em vigor em janeiro deste ano, mas devido aos protestos das autoescolas, o Contran decidiu adiar a adoção do simulador para 30 de junho.

Fonte: Agência T1 Texto de Danielle Sousa

Projeto susta resolução que obriga autoescola a usar simulador de direção

simulador de auto escolaA Câmara dos Deputados analisa o Projeto de Decreto Legislativo (PDC) 1.263/13, do deputado Marcelo Almeida (PMDB-PR), que susta a Resolução n° 444, de 25 junho de 2013, do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) que passou a obrigar, desde dezembro de 2013, as autoescolas a realizarem aulas práticas em simuladores de direção veicular.

Pela resolução, a prática no simulador deve ter carga horária total de cinco horas, divididas em aulas de 30 minutos, com intervalo de 30 minutos, e ser ministrada após o início da parte teórica e antes da expedição da Licença para Aprendizagem de Direção Veicular.

Para o autor da proposta, além de os simuladores não terem tido sua eficácia comprovada quanto à redução no número de acidentes de trânsito, a simples adoção do equipamento envolve alterações na estrutura física das autoescolas e em aumento de custos de operação.

“Na Europa e nos EUA, o uso de simuladores não faz parte do processo de formação de condutores, o que nos leva a refletir sobre a real necessidade desse tipo de aula como requisito para obter a habilitação”, argumenta o deputado.

O parlamentar ressalta ainda que, ao alterar as resoluções 168/04 e 358/10, a resolução 444/13 mexe tanto em carga horária dos cursos de formação, para prever o tempo mínimo com simulador, quanto na estrutura física do local onde será ministrado o curso.

No entanto, Marcelo Almeida lembra que outra proposta em tramitação na Câmara, o PL 4449/12, pretende tornar lei – e, portanto, obrigatório – o uso de simuladores de direção no processo de formação de condutores.

Esse projeto foi aprovado pela Comissão de Viação e Transportes e tem parecer favorável na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania. Mas, nessa comissão, Marcelo Almeida apresentou voto em separado pela rejeição da proposta. O deputado alerta para questionamentos sobre a eficácia e os custos da medida: “Esperamos não ter que chegar ao ponto de “proibir” o Contran de fazer certas exigências, mas o legislador deve estar atento se elas estão dentro da realidade de todo o país”, afirma.

O projeto será analisado pelas comissões de Viação e Transportes e de Constituição e Justiça e de Cidadania, inclusive quanto ao mérito. Depois, ele será votado pelo Plenário.

Fonte: Agência CNT de Notícias Texto de Ana Rita Gondim

American Truck Simulator – Novas imagens

American Truck Simulator - SCS Software (7)A SCS Software liberou mais algumas imagens do novo jogo, que deverá ser lançado já no final de janeiro de 2014, o American Truck Simulator. São apenas oito imagens, mas dá para ter uma ideia da beleza dos ambientes do jogo, e outros detalhes.

Abordando a área da Califórnia, no Estados Unidos, o jogo segue o mesmo padrão do Euro Truck Simulator 2, em estilo gráfico e jogabilidade. Porém diversas melhorias devem ser aplicadas até a versão final.

O Blog do Caminhoneiro já recebeu uma versão de testes, ainda muito crua, com bastante erros e bugs, mas que estão sendo corrigidos gradativamente. O jogo tem, até agora, mais de 20 cidades, e deverá receber mais algumas até a versão final. Para ampliar o mapa, a SCS Software vai lançar atualizações e DLC’s, que são adições pagas ao jogo.

Atualmente há apenas um caminhão, o Peterbilt 579, com três versões de cabines. Outros veículos devem ser adicionados também.

A jogabilidade é muito parecida com o Euro Truck Simulator 2, e fica muito boa quando se usa um volante, pois o realismo e dinamismo do jogo é impressionante. O jogo também deve receber o sistema online de notícias e envio de fotos para o World Of Trucks, site de compartilhamento de imagens de jogo e outras funções, que é um sucesso em Euro Truck Simulator 2.

Seguem as imagens:American Truck Simulator - SCS Software (1) American Truck Simulator - SCS Software (2) American Truck Simulator - SCS Software (3) American Truck Simulator - SCS Software (4) American Truck Simulator - SCS Software (5) American Truck Simulator - SCS Software (6) American Truck Simulator - SCS Software (8)

Assim que não houver mais embargo às informações do jogo, o Blog do Caminhoneiro trará um texto completo, falando de todos os detalhes desse novo sucesso da SCS Software.

Keko lança simulador dos produtos com tecnologia 3D inovadora no mercado brasileiro

Simulador_KekoNesta semana a Keko Acessórios lança um projeto que levou aproximadamente oito meses de maturação e desenvolvimento e que representa uma inovação em termos de tecnologia existente em apresentação de produto na forma interativa. Trata-se do simulador 3D para os acessórios da marca, que faz com que a empresa líder brasileira em personalização automotiva acompanhe a tecnologia de grandes marcas mundiais, como General Motors e Embraer, e ofereça máxima interatividade ao consumidor.

Desenvolvido em engine Unity 3D, bastante utilizado em games, o simulador traz uma evolução na aplicação dessa tecnologia ao oferecer três dimensões de visualização e completa interação do usuário com o produto. “É um projeto audacioso e inovador até para o mercado brasileiro. Colocamos o que tem de mais novo em tecnologia para a ferramenta funcionar, fazendo mais com menos processamento”, explica Luciano Mota, diretor da Black Balloon Digital Studio, de Porto Alegre, responsável pelo projeto em parceria com a SPR Digital, de Novo Hamburgo (RS).

Entre os inúmeros recursos disponíveis, a ferramenta possibilita visualizações em 360 graus em qualquer posição. São mais de 10 mil opções para cada veículo, entre cores, posições e modelos dos acessórios. Permite também o compartilhamento de informações nas redes sociais, como Facebook e Instagram, e a geração de documentação para posterior consulta na loja física.

“Iniciamos o projeto com a ideia de proporcionar uma experiência para o consumidor através da simulação do produto no veículo, mas na realidade o simulador se tornou muito mais do que isso. É possível ver o produto no carro e compartilhar a simulação nas redes sociais. Enfim, estamos oferecendo uma série de benefícios ao nosso cliente, que nos diferenciam e demonstram que a Keko é inovadora, ousada e está sempre à frente”, destaca Ângela Cislaghi Silveira, gestora de marketing da Keko.

A solução pode ser conferida em http://www.keko.com.br/simulador.

Fonte: Keko

Navig lança simulador para formar caminhoneiros

SimuladorUm dos principais problemas que assolam o setor de transporte no Brasil é o apagão de mão-de-obra qualificada. Para proporcionar uma solução relativamente rápida para esse problema, o piloto de Stock Car (ex-Fórmula 1) e comentarista da TV Globo, Luciano Burti, lança uma empresa especializada em treinamento e reciclagem para motoristas de caminhões e ônibus.

A Navig oferece cursos por meio de simuladores, muito parecidos com os que são utilizados no treinamento de pilotos de voos comerciais. “É quase um videogame”, afirma Burti. Toda a parafernália funciona dentro de um escritório móvel transportado dentro de um caminhão. “Esse é um dos principais diferenciais, já que a Unidade Móvel de Treinamento irá até o cliente e ficará à sua disposição o tempo necessário”, diz.

Segundo ele, a unidade é auto-suficente, bastando um espaço para estacioná-la dentro da empresa. Além de oferecer a unidade móvel com o simulador, a empresa coloca à disposição do cliente dois instrutores que cuidarão do treinamento teórico e prático dos motoristas. No fim do curso, há a avaliação dos resultados. O custo médio para a empresa é de R$ 300 a R$ 350 por motorista.

“Nos meses seguintes ao treinamento, acompanharemos o resultado desses motoristas em seu dia a dia e ele receberá o certificado de qualificação da Navig, caso atinja os resultados de acordo com o curso que foi ministrado”, conta Burti, que trouxe o simulador do Canadá. O investimento na empresa foi de R$ 3,5 milhões.

O equipamento é produzido pela Virage Simulation, empresa que utiliza em seu processo de desenvolvimento o mesmo conceito de simulação aérea. Os engenheiros da empresa vieram da CAE, empresa referência em simuladores aéreos responsáveis pelo desenvolvimento de alguns simuladores da Airbus, da Boeing e da Embraer.

Há diversos módulos de treinamento. O carro-chefe, segundo ele, é o curso de direção econômica, que leva o motorista a economizar combustível durante o trajeto. “Após preparar-se com esse módulo, o motorista é capaz de diminuir em 10% a média de consumo de combustível. Em alguns casos chega a 15%.” Outro foco do curso é a direção defensiva. O simulador também poderá ser utilizado como uma ferramenta para avaliação de motoristas em processos seletivos.

Unidade_Mvel_de_Treinamento_2Por enquanto, a empresa tem duas unidades móveis. Um dos simuladores já está sendo testado em São Paulo pela Braspress, uma das maiores transportadoras especializadas em encomendas expressas do país. “O fato de o simulador vir até a empresa diminui o ônus que teríamos com o deslocamento do profissional”, diz Urubatan Helou Júnior, controller de frota da Braspress.

Para importação de equipamento, customização da Unidade Móvel de Treinamento, elaboração de conteúdo e contratação de instrutores, a empresa fez um aporte inicial de R$ 3,5 milhões, com projeção para retorno do investimento em um período de três anos.

Fonte: Carpress

Euro Truck Simulator 2 – Patch 1.5.2

eurotrucks2 2012-09-19 07-17-12-431.5.2
Requisito mínimo para o DLC Going Est!

DADOS
Interiores apropriados para o tipo de cabine selecionada;
Vários carros novos no tráfego;
Várias melhorias no mapa, especialmente no território alemão e polonês.
CÓDIGO
Melhoria da loja de acessórios (acessórios, manipulação de rodas, interiores) – você pode encontrar mudanças inesperadas quando loja consertar o estado do seu caminhão;
Corrigido problema dos pedestres desaparecendo;
Corrigido os logs dos motoristas;
Lógica da caixa de marchas automática foi melhorada;
Medidor de consumo e de pressão de ar na tela painel de Scania;
Aviso de perigo está independente dos piscas.
OPÇÕES
Gama deslizante da sensibilidade de direção aumentada (ambos os sentidos);
Não-linearidade da direção usada ​​corretamente com o mouse;
Adicionado check-box na parte de som do ronco de modo que é possível desligá-lo.

Para usuários avançados

Download rápido

Link local (lento)