Aposta da construção




Volvo FMX: Moderno e robusto

Não por acaso, os executivos da Volvo Trucks defendem que, visua­l­mente, a nova série FMX incorpora um moderno design externo e robusto, que chama a atenção. Mas a resistência parece transparecer entre os principais atributos. Tanto que o modelo atende às atividades de 18 a 48 t, pois suporta as condições mais severas de transporte.

Contudo, suas linhas se diferenciam das demais versões rodoviárias e fora de estrada da marca, o que leva a crer que o FMX deve dar início às próximas mudanças estéticas que pelo menos nos caminhões Volvo produzido no mercado europeu.

Apesar do seu visual renovado, a grade frontal é claramente inspirada no FH, com exceção da parte inferior, muito mais agressiva, pois afinal trata-se de um produto específico para obras e construções. Razão de ela ser mais larga, com 165 mm a mais em relação às versões estradeiras.

Mas, além de um aspecto jovial, o FMX agrega algumas novidades em equipamentos extras, como gancho para reboque com capacidade de 25 t, proteção e limpadores de faróis. O sistema Hill Holder, assistente de arranque, é opcional. Outro destaque é o tanque de combustível de 570 litros de capacidade produzido em aço inoxidável, que agora aparece situado em uma altura mais elevada, até para ficar mais protegido.

Os FMX utilizam como base a plataforma do FM e as opções de motores D11C e D13C é que dão vida aos novos modelos, combinados a caixas manuais ou com a inteligente I-Shift de 12 relações, desenvolvida especialmente pela Volvo para atender as exigências da construção.

O software específico da I-Shift permite a oscilação do veículo em situações de atolamento. Além disso, um sensor de carga transmite para o sistema informações detalhadas sobre o peso da carga, para que a sequência de troca de marchas ocorra de maneira suave.

O freio a disco está presente em todos os eixos e atende as versões que incorporam feixe de molas como elementos de suspensão. Vale ressaltar que o sistema de frenagem ainda dispõe da tecnologia EBS, antibloqueamento controlado e ESP para estabilidade. O sistema de freios do FMX é complementado pelo freio-motor VEB+ (Volvo Engine Brake Plus), que aporta uma potência de frenagem da ordem de 510 cv a 2 300 rpm.

Os retrovisores foram desenvolvidos com materiais capazes de suportar os atritos desse tipo de atividade, e o seu design, além de ter dado uma aparência moderna ao caminhão, também, segundo a Volvo, permite uma correta visibilidade em todos os ângulos e posições.

Ao abrir a parte dianteira do veículo, o condutor se depara com uma escada e maçaneta de apoio para efetuar a limpeza externa do FMX, como, por exemplo, a limpeza dos para-brisas.

Os clientes podem escolher diferentes kits de preparação para as luzes. Por tudo isso, conclui-se que a Volvo compete com vantagens no setor de construção e obras.

Fonte: Revista Transporte Mundial




Deixe sua opinião sobre o assunto!