Cuidado com as molas

por Blog do Caminhoneiro

A função do feixe de molas vai além de proporcionar estabilidade ao caminhão. Também é parte de seu trabalho manter o eixo posicionado corretamente em relação às longarinas do chassi e apesar de ser feito em aço e ter aparência rude, trata-se de um equipamento que requer certos cuidados de manutenção preventiva.

Quando o caminhão apresenta perda da altura e excesso de vibrações e trancos ou se há molas quebradas ou desgastadas, o ideal é substituir todo o conjunto.

Trocar apenas uma lâmina é possível, mas é necessário verificar se as outras molas não apresentam desgastes que possam sobrecarregar a mola nova. Por outro lado, não é permitido reparar as lâminas com defeitos, pois já sofreram fadiga e podem comprometer todo o conjunto.

Cuidado também com o manuseio da peça, instalação e procedimentos de troca incorretos, que podem causar a quebra das molas, transmissão de vibrações para a carroceria, desgaste prematuro do feixe, desalinhamento do eixo e desgaste excessivo dos pneus.

Os buracos na rodovia e o excesso de peso também têm responsabilidade na avaria das molas. Além disso, se o motorista não tiver cuidado ao dirigir, os choques contra valetas, arrancadas e frenagens violentas também podem causar quebras. Bem cuidado, o feixe pode resistir até 250 mil quilômetros. Depois desta quilometragem começam a ocorrer quebras e arriamentos, bastando para isso que haja abuso constante de excesso de peso.

Fonte: Amigo da sua estrada

COMENTAR

QUER ENTRAR EM CONTATO COM O BLOG DO CAMINHONEIRO? ENVIE UMA MENSAGEM CLICANDO NO NÚMERO ABAIXO

042-3532-4235

Artigos relacionados

1 comentário

Thiago Boufelli 07/06/2018 - 10:28

Dúvida: a temperatura impacta na resistência da mola? Se sim, pouco ou muito?

Reply

Escreva um comentário