F-Truck: Gaúcha Cristina Rosito pode fechar ano de estreia como melhor piloto mulher da categoria




A presença feminina é um dos destaques da Fórmula Truck. Na temporada 2011, a categoria teve, além da experiente Débora Rodrigues, a gaúcha Cristina Rosito no comando dos caminhões que, com mais de quatro toneladas, superam os 200 km/h. A última etapa do campeonato, marcada para o próximo final de semana no Autódromo Nelson Piquet, em Brasília (DF), terá, também, a decisão entre as pilotos mulheres.

Rodrigues e Cristina estão separadas por apenas um ponto na tabela de classificação. Em sete provas do Campeonato Brasileiro da categoria, Débora marcou 20 pontos, enquanto a piloto da Ford Racing Trucks, em seu primeiro ano na categoria, somou 19, incluindo duas corridas entre os dez melhores e uma passagem para o Top Qualifying, a fase do treino classificatório em que os oito melhores disputam a pole-position.

Antes do encerramento de seu primeiro ano na Fórmula Truck, Cristina Rosito destacou o aprendizado ao longo das nove corridas que disputou, seis do Campeonato Brasileiro e outras três válidas pelo Campeonato Sul-Americano, como principal fator de motivação para a prova em Brasília.

“Acho que tive um ano de estreia muito bom na categoria, mesmo considerando uma série de pequenos problemas que me tiraram alguns treinos, batidas que levei e outras coisas de corrida. Mas já me sinto muito confortável no caminhão, já consigo passar as informações que a equipe precisa para fazer a parte dela e, especialmente nesta segunda metade do campeonato, os resultados mostraram essa evolução”, destacou a piloto.

Para a última etapa do ano, Cristina Rosito evidenciou ainda o bom momento vivido pela equipe Ford Racing Trucks, que vem de vitória na última corrida, disputada em Curitiba (PR), com o piloto Danilo Dirani.

“A equipe toda está muito confiante pela vitória em Curitiba. Foi um peso que saiu das costas de todos no time e isso certamente vai contar a nosso favor no trabalho em Brasília. Vamos com a alma lavada”, apontou.

“Para mim, particularmente, chegar nessa etapa a apenas um ponto da Débora, que era minha principal referência neste ano e que tem uma grande experiência na categoria, é muito compensador. Independente de qual das duas terminar na frente, sinto que meu trabalho foi bem feito”, continuou Cristina.

Um ano de muitos desafios para a piloto gaúcha, que já competiu nas mais diversas categorias do automobilismo nacional, e que termina com outro teste. Pela primeira vez em sua carreira, Cristina vai disputar uma prova em um anel externo. Na Fórmula Truck, uma das etapas mais rápidas do ano, na qual a média horária de uma volta beira os 150km/h.

“Mais uma vez será uma experiência totalmente nova para mim. Estou ansiosa para entrar na pista e ver como é andar em um anel externo, e poder terminar o ano somando mais alguns pontos no campeonato”, encerrou.

A etapa de Brasília, que encerra a temporada da Fórmula Truck 2011, será disputada neste domingo a partir das 13h com transmissão ao vivo pela TV Bandeirantes. Os treinos livres começam na sexta-feira e a classificação que define a ordem de largada será no sábado.

Fonte: FinalSports




Deixe sua opinião sobre o assunto!