Manos Implementos fecha 2011 com R$ 25 milhões

A fabricante Manos Implementos Rodoviários está encerrando o ano de 2011 com o dobro de produção e faturamento, comparado ao ano passado. A empresa fechou seu balanço com um incremento de 100% nas vendas de sua linha de carrocerias leves, fazendo saltar a produção de 30 para 60 implementos por mês. Já o faturamento saiu de R$ 12 milhões em 2010 para R$ 25 milhões neste ano.

Para Itacir Deon, diretor presidente da Manos, já era esperado para esse ano um forte desempenho no mercado, devido ao aumento do volume de pedidos ao longo do período, com forte impulso no último trimestre. “No final do ano passado, quando fizemos o planejamento para 2011, já esperávamos um bom resultado. A surpresa foi chegar a dezembro com a linha de produção a pleno vapor, o que nos motivou a acelerar a conclusão das obras da segunda fábrica”. Enquanto o mercado trabalha com prazos de entrega de 45 a 60 dias, a Manos reserva carrocerias semi-acabadas no pátio, para realizar atender o cliente em 20 dias.

Atualmente, a linha leve representa 80% do faturamento da Manos e a pesada, os 20% restantes. O objetivo para o próximo ano é ampliar a produção, consolidando a participação da empresa no mercado de implementos leves e avançar sobre segmento de pesados. “Nossa intenção é figurar entre as três primeiras fabricantes de leves da Região Sul e abrir oportunidades nos mercados que necessitam semirreboques diferenciados, econômicos e competitivos”, enfatiza Deon.

Os lançamentos da Fenatran, principal feira de transporte do continente, realizada em outubro passado, em São Paulo, tiveram aceitação excepcional do público especializado. A linha de semirreboques de alumínio, com eixos distanciados, a grande atração foi o semirreboque basculante de três eixos distanciados “Lev +”, da família Alumimanos – fruto de uma parceria tecnológica internacional com a fabricante espanhola Voltreiler, de Molina de Segura, Murcia.

As características técnicas, a incorporação de quatro inovações em um único produto e o design limpo e bonito faz a diferença. “Hoje, o implemento deve acompanhar não só uma engenharia alto nível, como o estilo arrojado dos cavalos mecânicos, com o diferencial de levar entre 25% a 30% mais carga ou duas toneladas adicionais que as opções em aço”.

Novos produtos

Ao todo, as novidades deste ano integram um portfólio de 16 novos produtos, com patentes requeridas. Dos produtos homologados em 2011 destacam-se o semirreboque carga aberta (versão extensível para 3 e 4 eixos), alternativa para o transporte de grãos, bovinos, gás engarrafado e outros; o carrega-tudo prancha sob chassi extensível (com e sem dolly), para 6 eixos; e a linha transtora basculante extensível.

A programação de pedidos para essas quatro novas famílias de semirreboques lançadas em outubro, além das tradicionais do mercado, permitirá começar 2012 com a linha de produção ativa. Entre as preferências estão o carrega-tudo semirrebaixado de quatro eixos, os basculante de três eixos plano ou rebaixado e de três eixos distanciados (vanderléia) em alumínio e basculante standard sob chassi construído com chapas de alta resistência. Além disso, mais 29 novas homologações já foram requeridas e, provavelmente, também entrarão no calendário do próximo ano.

Hoje, a Manos produz 57 tipos de implementos, totalizando mais de 200 modelos. O portfólio compõe caçambas basculantes (sete versões), carrocerias metálicas, roll-on/roll-off, bitrens, rodotrens, 4° eixo direcional, plataforma de socorro, semirreboque rebaixado e extensível (patente exclusiva), reboques e poliguindastes. “Nossa expectativa de crescimento para 2012 é de atingir a produção de 60 unidades de implementos leves por mês e mais 100 de pesados, entre as duas plantas.

Expansão da produção

A nova planta, de 3 mil m², foi construída em um terreno de 32 mil m², contíguo ao da atual fábrica de 5 mil m², elevando o parque fabril de Videira (SC), para 8 mil m². Isso permitirá o aumento da capacidade atual de produção de 60 para 200 unidades por mês, incluindo todas as versões.

A área produção passa a contar com seis células independentes para cada linha, leve pesada, e máquinas de última geração, como a Plasmacort que triplica a velocidade da fabricação, reduzindo o tempo de montagem. Outra aquisição foi a estamparia de corte e dobra que permite realizar as tarefas 100 % em casa.

Além da planta de Videira, a Manos dispõe ainda de um terreno de 125 mil m², em São Cristóvão do Sul (SC), onde será construída nova fábrica de 10 mil m², entre 2013/14. O objetivo é transferir a linha de implementos de alumínio e a linha pesada de aço para esta localidade.

Mais mercado

Para viabilizar a comercialização, a empresa está celebrando, em ritmo acelerado, a nomeação de representantes para vendas técnicas e pós-vendas, nas várias regiões do país, entre as quais, Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste, somando hoje 17 pontos. “A intenção é capilarizar a nossa atuação, para além da Região Sul, onde a marca já é bastante conhecida, para novos mercados que necessitam de equipamentos especializados como os nossos”, diz Deon.

Além disso, neste ano foi celebrada parceria com a empresa Mopar S.A, em Cochabamba, na Bolívia. Oportunidade que surgiu através da demanda daquele país por equipamentos dedicados e pela experiência que a fabricante boliviana já possui como encarroçadora de ônibus, o que facilita os processos de montagem dos implementos naquele país. Outras parcerias no continente estão em curso e serão divulgadas oportunamente.

Fonte: Frota & Cia

QUER RECEBER NOSSOS CONTEÚDOS NO SEU WHATSAPP?
MANDE UMA MENSAGEM COM SEU NOME CLICANDO NO NÚMERO

042-98800-6519





RECEBA NOSSOS CONTEÚDOS NO E-MAIL

Seu e-mail (obrigatório)


2 comentários em “Manos Implementos fecha 2011 com R$ 25 milhões

  • 12/02/2012 em 12:02
    Permalink

    quem e o representante em da manos em São Paulo?

    quem e o representante da manos em São Paulo

    Resposta

Deixe sua opinião sobre o assunto!