Contra restrições, transportadores de combustíveis entram em greve




Motoristas que fazem distribuição de combustível de grandes postos no Ipiranga, na zona sul de São Paulo, Guarulhos, São Caetano e Barueri paralisaram nesta segunda suas atividades em protesto à proibição do tráfego de caminhões nas marginais de São Paulo.

“Se o governo não se manifestar, outros 20 sindicatos do País já confirmaram a adesão à paralisação, gerando uma greve nacional”, prevê Bernabé Gastão, presidente do Sindicato dos Transportadores de Cargas Líquidas e Corrosivas do Estado de São Paulo.

A nova restrição passa a ser fiscalizada a partir de segunda (dia 5), na Marginal do Tietê e em outras 25 vias da capital, entre as 5h e 9h da manhã e das 17h às 22h, de segunda à sexta-feira. Aos sábados, a restrição será das 10h às 14h. Multas de R$ 85,13 e quatro pontos na carteira começam a ser aplicadas aos veículos que desrespeitarem a restrição.

Gastão disse ainda que não há previsão do retorno ao trabalho e que, a partir do segundo dia da interrupção da entrega dos combustíveis, os postos começarão a sentir o reflexo da paralisação e começarão a apresentar falta de combustível. Só na capital paulista cerca de 54 mil veículos estão cadastrados no sindicato.

“Desde dezembro do ano passado, o Sindicato dos Transportadores de Rodoviários de Autônomos de Bens do Estado de São Paulo (Sindicam-SP) vem pedindo uma audiência com o prefeito Gilberto Kassab e o secretário de transporte para encontrar uma solução e em nenhum momento eles responderam”, explica Gastão.

LEIA MAIS  Ameaça de greve: caminhoneiros dão ultimato por redução do preço do diesel

Os motoristas, segundo o presidente, “não têm outra opção para trafegar enquanto o Rodoanel não estiver totalmente construído”, explica. “Em oito horas, é impossível o trabalhador carregar o caminhão e chegar ao seu destino final sem passar principalmente pela Marginal do Tietê”, conclui. “Os motoristas encontram pontos de restrição em todo lugar, e isso aumenta o custo do frete, além de os motoristas serem multados.”

Os motoristas de caminhões também fariam no começo da manhã protestos em várias vias públicas contra a restrição ao tráfego de veículos pesados em avenidas do minianel viário de São Paulo. Segundo Gastão, os protestos não serão feitos na Marginal do Tietê, para não prejudicar motoristas de veículos de passeio. Segundo a Companhia de Engenharia e Tráfego (CET), não houve registro de vias bloqueadas devido manifestações de caminhoneiros.

Assembléia

Por unanimidade, todas as categorias de Transportadores Autônomos que participaram da assembléia na manhã domingo (04) na sede do SINDICAM-SP, decidiram pela manifestação que teve início à zero hora de segunda-feira, 05 de março, com a paralisação do segmento de Transporte de Combustível e de todo os demais segmentos de transportes de carga na capital.

A decisão foi tomada por mais de 450 caminhoneiros autônomos que demonstraram indignação com o que denominaram um abuso da Prefeitura em restringir o acesso a Marginal Tietê por nove horas, numa carga horária de 11 horas, sem que haja nenhuma alternativa viável de rota. “Sem os trechos Leste e Norte do Rodoanel concluídos, a restrição na Marginal Tietê é inviável. Teremos que percorrer 143 quilômetros para realizar uma entrega de Guarulhos a Barueri, no horário de restrição. Percurso que fazemos após percorrer 30 quilômetros sem a restrição. Isso sem contar que o acesso à Jacu Pêssego pela rodovia Ayrton Senna é inadmissível”, declarou Norival de Almeida Silva, presidente do Sindicado dos Transportadores Rodoviários Autônomos de Bens do Estado de S. Paulo.

LEIA MAIS  Greve de caminhoneiros continuará nesta quinta-feira

Segundo nota do Sindicam – SP, desde o processo de restrição a caminhões na capital paulista, iniciado em 2008, os caminhoneiros autônomos sempre entenderam e colaboraram com a decisão da Prefeitura Municipal, por entender que havia alternativas a serem seguidas. Inclusive quando as autoridades restringiram o acesso à Marginal Pinheiros, regiões do Butantã e Morumbi, e Avenida Bandeirantes, a decisão foi aceita pois o trecho Sul do Rodoanel estava concluído.

Com a decisão de paralisar as áreas consideradas estratégicas para a movimentação da cidade, as entidades representativas dos transportadores autônomos esperam sensibilizar as autoridades públicas para reabrirem as negociações sobre o acesso à Marginal Tietê. “Já que as autoridades avaliam que podem nos impedir de trabalhar durante 80% da nossa carga horária diurna, queremos então que essas autoridades decidam se haverá desabastecimento na cidade ou aumento de preço dos produtos, pois alguém terá que pagar o aumento dos nossos custos”, preveniu Norival Silva.

Fonte: Revista Carga Pesada




9 comentários em “Contra restrições, transportadores de combustíveis entram em greve

  • 23/07/2012 em 20:16
    Permalink

    Olha ai o governo apoiando os grandes, e rebaixando os estradeiros as mas condições das estradas, alimentação, higiene e descanso, é só fazer paralisação que o governo empoe multas nas empresas obrigando os escravos á voltar para as mas condições das estradas sem resolver nada, amigos caminhoneiros vamos empo nossos direitos, a UNIÃO FAZ À FORÇA não vamos desistir desta vez e não vamos deixar o falso diretor nos trair desta vez negociando sozinho como da outra vez, vamos lutar JUNTOS.

    Resposta
  • 07/03/2012 em 12:44
    Permalink

    Agora por interesse politico se coloca 2 viaturas de policia e 1 helicóptero para escoltar 1 caminhão de combustivel ,a hora que estiver normalizado o abastecimento, aí os caminhoneiros podera ser assaltado durante a noite que não vai aparecer nenhuma viatura para socorrer o motorista , e a mídia não falar sobre os assaltos a noite, aí vai meu desabafo!

    Resposta
  • 07/03/2012 em 12:33
    Permalink

    esse maldito trabalha no maximo 8 horas por dia quando trabalha, agora o caminhoneiro é obrigado a trabalhar 24 horas, por que se você esta dentro do caminhão esperando o horario da restrição passar você esta tabalhando, mas caminhoneiro não tem casa , não tem família , e tratado igual ou pior que cachorro, então pode ficar 24 horas trabalhando é o que pensa os nossos governantes.

    Resposta
  • 06/03/2012 em 21:48
    Permalink

    Esse safado desse kassab deve ter uns parentes que fazem parte de quadrilha de ladrao de caminhao ai fica mais facil pra eles roubarem quando a gente passa de madrugada pela marginal esse prefeitinho de merda quando ta dorminhdo ele nao se lembra que nos da categoria estamos trabalhando pra leva a boia pra enche a barriga dele ai fica fazendo esse tipinho de lei que e so pra cara dele aquela cidade de sao paulo ja e o inferno na terra ainda poem um prefeito burro desses que naop tendo o que fazer so faz merda

    Resposta
  • 06/03/2012 em 19:18
    Permalink

    PARANBENS PELA GREVE vcs deveria fazer em varios lugares pois ai ele iriam ver a falta q nossos caminhoneiros faz,eu sou filho de caminhoneiro e vejo a faltas de melhoria na estradas isso é uma vergonha pra vcs do governo.ESPERO Q ESSA GREVE CONTINUE POR MUITO TEMPO PRA VCS DA VALOR AOS POBRES TRABALHANDO Q ARRINCAM SUAS VIDAS PARA COLOCAR COMIDA NA SUAS MESAS.QUERO VER SE VC DAO VALOR AGORA.

    Resposta
  • 06/03/2012 em 17:44
    Permalink

    Desse jeito é muito fácil Governar… Se a proibição vier como alternativa para desafogar o trânsito, ótimo, mas o mínimo que esse tal de Kassab deveria fazer era dar uma opção para os motoristas… por exemplo TERMINAR os trechos que ainda FALTAM do RODOANEL. Se não tem outro jeito, o jeito é fazer greve mesmo.

    Resposta
  • 06/03/2012 em 16:55
    Permalink

    Parabens pra galera ai do barriga de aço
    tão mostrando Que sem CAMINHÂO O
    Brasil Para e pra quem não agreditava
    Ate São Paulo para È NÒIS!!!!!!!!

    Resposta
  • 06/03/2012 em 13:57
    Permalink

    ABSURDO !……TODO MUNDO ESQUECE QUE SÃO ELES QUE ABASTESSEM TUDO AQUI NESTE PAÍS…. TUDO SÃO ELES QUE TRAZEM , O CARRÃO QUE VC COMPRA NA LOJA, O MATERIAL DE CONSTRUÇÃO PRA SUA CASA, A ROUPA QUE VC VESTE A CERVEJINHA GELADA QUE VC TOMA TODA SEXTA FEIRA COM SEUS AMIGOS, QUERO VER QUANDO FOR O ARROZ E FEIJÃO QUE NÃO CONSEGUE CHEGAR A MESA DE TODO MUNDO…..BOBAGEM NÉ, DISSO TODO MUNDO ESQUECE ,VÃO BUSCAR AS COISAS AGORA COM CARRINHO DE FEIRA ! VIVA OS CAMINHONEIROS, SÃO TRABALHADORES QUE DEVERIAM TER UM SINDICATO QUE BRIGASSE POR TODOS OS SEUS DIREITOS ASSIM COMO OS MOTORISTAS DE ONIBUS !

    Resposta
  • 06/03/2012 em 11:41
    Permalink

    É uma vergonha como nossas autoridades só querem prejudicar nossos amigos caminhoneiros,onde ha tantas coisas q o prefeito deveria se preocupar e melhorar na cidade de sp,isso ele nao faz,so sabe dificultar a vida das pessoas trabalahdoras do nosso país,a vida desses trabalhadores ja nao e facil,e ainda estao sendo prejudicados.Concordo plenamente com a paralização,acho q esse prefeito deveria achar melhorias para o trafego de sp e nao prejudicar as pessoas q precisam e necessitam trabalhar…ajuda aí prefeito…faça pelo menos uma vez algo de bom em prol aos caminhoneiros em vez de dificultar a vidas deles.

    Resposta

Deixe sua opinião sobre o assunto!

error: Cópia de conteúdo desabilitada !!