MAN Latin America demite funcionários devido a baixa nas vendas




A MAN Latin America, que produz em Resende caminhões com as marcas Volkswagen e MAN, dispensou empregados em março. Informações extraoficiais dão conta de que já houve 150 demissões, de um corte que poderia chegar a 600 postos de trabalho. A empresa estaria sofrendo com a queda nas vendas.

Dados da Anfavea (Associação nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores) indicam que houve uma queda de 10% nas vendas de caminhões da MAN, na comparação dos dois primeiros meses deste ano com igual período do ano passado. No caso dos ônibus, a queda chega a 29,4%, na comparação do primeiro bimestre de 2012 com o de 2011.

O Sindicato dos Metalúrgicos do Sul Fluminense informou, através de sua assessoria de imprensa, que os principais atingidos pelos cortes seriam os trabalhadores do terceiro turno da empresa – boa parte deles, contratados por prazo determinado, não estão tendo seus contratos renovados.

A assessoria informou também que o sindicato não vê os cortes feitos como uma demissão em massa.

LEIA MAIS  Tráfego na BR-163-PA flui normalmente

Mudança de motores

Por trás das demissões da MAN estaria, além da queda nas vendas, a preocupação com o mercado de caminhões e ônibus depois que terminou o prazo de vendas de caminhões e ônibus novos equipados com os motores que atendem à norma Euro 3, relacionada às emissões e ao teor de enxofre do diesel usado no motor. Três montadoras com fábrica em São Paulo (Scania, Ford e Mercedes-Benz), já anunciaram férias coletivas por causa do desaquecimento do mercado.

A produção desses veículos foi encerrada em 31 de dezembro do ano passado, mas as vendas do estoque foram permitidas até 31 de março deste ano.

Desde o início do ano, a MAN e as demais montadoras só produzem caminhões e ônibus que atendem à norma Proconve 7, equivalente à Euro 5. Além de serem cerca de 10% mais caros que os veículos Euro 3, esses caminhões e ônibus precisam ser abastecidos com um diesel diferenciado, da geração S-50. A Petrobras afirma que já existem postos que oferecem esse combustível em todo o país, mas muitos caminhoneiros e frotistas têm dúvidas quanto a essa afirmação.

LEIA MAIS  Del Pozo Transportes anuncia abertura de vagas para agregados em Ponta Grossa-PR

Em entrevista o diretor de Vendas, Marketing e Pós-Vendas da MAN Latin America, Ricardo Alouche, afirmou que os consumidores ainda estão receosos em relação às novas tecnologias. “Apesar de os motoristas se sentirem acuados em função da transição de motorização, os últimos dados mostram que o mercado passa por um processo de adaptação. Ainda assim, estamos com resultados fechando no azul e esperamos que assim continue”, frisou.

O presidente da MAN Latin America, Roberto Cortes, disse estimar que 2012 será um ano de acomodação do mercado brasileiro de ônibus e caminhões à norma do Programa de Controle de Poluição do Ar por Veículos Automotores (Proconve 7).

A MAN Latin America espera uma queda nas vendas entre 5% e 10% no primeiro semestre do ano, e uma retomada entre julho e dezembro, que assegure, no acumulado do ano, níveis semelhantes aos de 2011.

Fonte: Diário do Vale




Um comentário em “MAN Latin America demite funcionários devido a baixa nas vendas

  • 05/04/2012 em 19:22
    Permalink

    Trabalho na man latin , em um dos módulos a Akc , o sindicato omite a realidade , as demissões são diária , tanto no primeiro como no segundo e terceiro turno , colaboradores que estiverem com faltas e atrasos serão a bola da vez , o sindicato pensa que nos trabalhadores estamos de bobeira , estamos de olho !

    Resposta

Deixe sua opinião sobre o assunto!

error: Cópia de conteúdo desabilitada !!