Scania expõe linha Off Road com tecnologia Euro 5 durante a Agrishow

A Scania apresenta na edição 2012 da Agrishow, que acontece entre os dias 30 de abril e 4 de maio, em Ribeirão Preto (SP), veículos da marca indicados para soluções rodoviárias e fora de estrada. Os modelos apresentados no estande – G 480 6×4, G 440 6×4, P 250 6×4 e R 440 (versão 4×2 e 6×2) – atuam em diferentes fases, desde a colheita e transporte da cana-de-açúcar, até o escoamento de grãos.

O pesado G 480 6×4, na versão cavalo-mecânico, é ideal para aplicações como rodotrem, rodotrês e tritem. O rodotrem vem ganhando espaço nas usinas brasileiras por conta da maior capacidade de carga e da versatilidade do sistema bate-volta para retirar o produto pronto do canavial. Já o G 440 6×4, na versão plataforma, oferece a alternativa mais eficaz entre os concorrentes para as usinas que ainda utilizam o caminhão nessa configuração. Tradicionalmente, nesse tipo de operação o caminhão plataforma é acoplado a duas carretas (julietas), formando a composição conhecida como treminhão.

Para o apoio no transbordo, operação que transporta a cana recém-colhida por sistemas mecanizados até os caminhões, a melhor opção do mercado é Scania P 250 6×4. “Em comparação ao trator que costuma ser utilizado por algumas empresas no transbordo, o P 250 é mais fácil de ser manobrado e mais rápido para se deslocar nas frentes de colheita. Outra vantagem está na sua manutenção, bem mais simples a do trator”, afirma Silvio Renan Souza, gerente de Vendas de Veículos Off Road da Scania no Brasil.

O R 440 4×2 pode ser utilizado na transferência do produto acabado, saindo da usina de cana ou da plantação de grãos e se dirigindo, por exemplo, ao porto ou ao distribuidor da rota pré-determinada pelo cliente. Seu motor econômico o classifica como a melhor relação de eficiência da categoria. O R 440 em sua versão 6×2, traz as mesmas qualidades.

“A Scania saiu na frente da concorrência e foi a fabricante que mais vendeu caminhões pesados Euro 5 no primeiro trimestre do ano. A gama de produtos Euro 5 para o segmento Off Road é a mais completa, rentável e a que entrega a melhor performance do mercado”, completa Renan.

Solução completa

O espaço da montadora também contará com um motor industrial estacionário modelo DC13 74 A, que serve para diversos tipos de aplicações severas, especialmente, nos segmentos de construção, mineração, agrícola e ferroviário, e um ônibus

Outro destaque do estande da Scania será o primeiro chassi de ônibus de motor dianteiro movido a etanol do Brasil, o F 270 4×2, que complementa a linha de produtos que utilizam o combustível derivado da cana-de-açúcar. Com ele, a Scania inova e reforça, mais uma vez, sua participação no desenvolvimento de soluções de transporte público sustentável. O veículo pode ser utilizado em aplicações severas, em pavimentos irregulares e ambientes rurais, como, por exemplo, no fretamento de colaboradores das usinas de cana.

Os visitantes ainda poderão conhecer todas as vantagens do completo pacote de serviços e soluções que a Scania oferece ao segmento Off Road, destinados, por exemplo, aos setores madeireiro e canavieiro. Com foco na disponibilidade e no baixo custo da operação, a Scania baseia sua solução completa em seis pilares: atendimento da frota no local da operação do cliente, apoio da equipe técnica da Casa Scania responsável pelo atendimento na região, contrato de manutenção preventiva, atendimento 24h Scania Assistance, plano de manutenção customizada e completos pacotes de serviços.

Test Drive

A Scania vai oferecer aos visitantes da feira um test drive com dois caminhões em simulação real de operação. Será a primeira vez que um fabricante organiza teste de direção na feira. Ao realizar o primeiro test drive de caminhão na Agrishow, a marca sueca pretende aproximar ainda mais os clientes da nova linha Euro 5. A Scania foi o primeiro fabricante a atender à nova lei Proconve P7. Para isso, os veículos da marca utilizam a tecnologia Scania SCR (redução catalítica seletiva), que oferece maior rentabilidade, menor consumo de combustível e redução de gases poluentes, sem alterar o custo operacional.

Fonte: Scania





RECEBA NOSSOS CONTEÚDOS NO E-MAIL

Seu e-mail (obrigatório)


Deixe sua opinião sobre o assunto!