Cartilha esclarece dúvidas sobre o pagamento eletrônico do frete




A substituição da carta-frete pelo pagamento eletrônico tem causado muitas dúvidas no setor de transporte rodoviário. Segundo estimativas da empresa Pamcary, 45% dos caminhoneiros autônomos do país estão com o Registro Nacional do Transportador Rodoviário de Carga (RNTRC) não cadastrado, suspenso ou vencido.

Sem o RNTRC devidamente cadastrado e atualizado, o caminhoneiro fica impedido de receber o pagamento, segundo a Resolução nº 3.056, de 12 de março de 2009 da ANTT. Diversas outras exigências e informações sobre o pagamento eletrônico estão bem detalhadas na cartilha “Fim da carta-frete. Uma conquista a ser valorizada”, elaborada pela União Nacional dos Caminhoneiros (Unicam).

O documento explica tudo que o caminhoneiro precisa saber, em linguagem direcionada a este profissional, para receber o pagamento pelo frete. Aborda ainda questões como o que é o RNTRC e porque ele é necessário; como obter o RNTRC; o que é o Contrato de transporte e o CIOT (Código Identificador da Operação de Transporte), além da importância da administradora de meios de pagamento de frete.

LEIA MAIS  Tabela de frete é obrigatória nos contratos de transporte

A cartilha é distribuída nos principais pontos de concentração de motoristas, como terminais de carga, portos, postos de abastecimento e postos da Unicam.

LEIA MAIS  Tabela de frete é obrigatória nos contratos de transporte

Para o presidente da entidade, José Araújo “China” da Silva, a ação é extremamente positiva. “Não só para evitar multas, mas para que cada um dos caminhoneiros do Brasil possa ser um agente da sustentabilidade dessa grande conquista que foi o fim da carta-frete”, afirma.

Material

Acesse a cartilha “Fim da carta-frete. Uma conquista a ser valorizada”.

Fonte: Agência CNT




2 comentários em “Cartilha esclarece dúvidas sobre o pagamento eletrônico do frete

  • 30/07/2014 em 22:35
    Permalink

    Everton, vejo que você é um emprenhado pelos ouvidos. Pelo que sei, sonegação fiscal é crime, e quem faz esta farra ao qual você se refere, é quem sonega, que fica com o valor dos impostos nos bolsos. Impostos estes, fruto dos que trabalham duro transportando o Brasil sob caminhões. Ou talvez você seja um dos sonegadores que agora não mais poderá embolsar ou impostos devidos.

    Resposta
  • 24/05/2012 em 09:14
    Permalink

    O QUE ME REVOLTA ,E VENDER O TITULO FIM DA CARTA FRETE,COMO PODEM FALAR ISSO O CORRETO SERIA O FIM DA CARTA FRETE,O FIM DO CHEQUE AO PORTADOR E O FIM DO PAGAMENTO EM ESPECIE.O QUE ME DEIXA ORA ENTRISTECIDO E ORA ENFURECIDO ,E O FATO DE CERTAS PESSOAS FICAR SE VANGLORIANDO ,E NAO MOSTRAR A VERDADEIRA INTENÇAO DESTA LEI,QUENNAO TEM COMO INTENÇAO AJUDAR O CAMINHONEIRO E SIM AUMENTAR A ARRECADAÇAO DE IMPOSTOS,PARA PODER AJUDAR A CUSTEAR AS FARRAS COM DINHEIRO PUBLICO QUE CONSTATAMOS CADA VEZ QUE LIGAMOS A TV.

    Resposta

Deixe sua opinião sobre o assunto!