Conheça cinco mitos da mecânica de caminhão




Experiência é um fator que faz toda diferença na condução de um caminhão. Saber como agir em situações de risco, quais são os hábitos necessários para cuidar bem do veículo e as melhores maneiras de economizar combustível são conhecimentos que se aprimoram com o tempo na boleia.

Mas a experiência também pode carregar alguns vícios e hábitos errados, passados de geração em geração. Alguns são tão comuns e disseminados no cotidiano da profissão que acabam se tornando mitos da mecânica. Muitos motoristas acreditam estar fazendo o correto, mas acabam agindo justamente ao contrário do recomendado pelos fabricantes.

Reunimos opiniões de instrutores de direção e de profissionais de montadoras e esclarecemos cinco desses mitos:

Aquecer o motor

Esquentar o motor antes de partir é um costume herdado da época em que os caminhões não tinham injeção eletrônica e os óleos lubrificantes não eram tão viscosos. Muitos acreditam ser necessário manter o motor ligado por até 15 minutos antes de rodar com o veículo – um costume sem justificativa, segundo o coordenador e instrutor do Centronor, Renato Rossato. “Sabemos que caminhão se aquece rodando, pois há diversos componentes que parados não recebem calor e aquecimento, como rolamentos, freios, embreagem, caixa de transmissão, eixo traseiro, entre outros. Não adianta aquecer por 10 minutos parado e depois sair cambiando em altas rotações, ou forçando o caminhão”, explica.

O gerente de negócios de assistência técnica da Scania Brasil, Fernando Leite, lembra a necessidade de deixar o motor funcionando por poucos minutos antes de sair para encher o sistema de ar e freio do caminhão, fazendo com que os balões de ar comprimido se completem. Entretanto, não há necessidade de manter o motor funcionando com o veículo parado por mais tempo, pois não muda em nada no aquecimento do veículo.

Tirar a válvula termostática

Alguns motoristas não acreditam na necessidade de utilizar a válvula termostática. A peça é um componente do motor que regula a divisão de fluxo do líquido de arrefecimento entre o motor e o sistema do radiador. Quando o motor está frio, por exemplo, ela mantém o líquido circulando apenas no motor, para aquecê-lo mais rapidamente. Se o motor está muito aquecido, ela transfere a circulação para o sistema do radiador.

Segundo Fernando Leite, o mito existe graças aos problemas apresentados no passado por esse tipo de sistema. Ele afirma que hoje em dia os defeitos são raros, mas alguns motoristas insistem no hábito de retirar o equipamento, reduzindo a capacidade de arrefecimento do motor à metade, pois mantém o líquido sempre circulando tanto pelo motor quanto pelo radiador. “Em uma subida forte, com o máximo da capacidade, o motor trabalhará superaquecido e quando estiver frio, vai demorar mais para aquecer, pois o líquido não vai circular apenas dentro do motor”, conta.

Acelerar ao ligar e ao desligar o motor

Certos motoristas pisam fundo no acelerador ao estacionar o caminhão, elevando as rotações do motor antes de desligar a ignição. A prática deriva também de caminhões antigos, da década de 1950, movidos a gasolina e com carburador. Por esse motivo, uma acelerada antes de desligar ajudava a encher a cuba de gasolina do carburador, responsável por dar partida no motor. Outros ainda acreditam que esse hábito otimiza a lubrificação do motor, acelerando logo após dar a partida.

Na verdade, acontece o contrário. Com os caminhões novos, a prática além de desperdiçar diesel, prejudica turbinas e o próprio motor. O motivo é justamente a lubrificação. “Quando o motorista liga o motor acelerado, existe um tempo para que a bomba de óleo lubrifique a parte mais alta do motor. Nesses casos, o motor vai girar sem a lubrificação adequada. O mesmo vale para as turbinas, que param de funcionar de maneira inercial. Ao acelerar e desligar o motor, a turbina seguirá girando até parar, e sem estar lubrificada”, afirma Rossato.

Não usar aditivo radiador

A não necessidade de adicionar líquido aditivo à água do radiador é mais uma lenda que corre as estradas. Muitos desconhecem, mas esse líquido tem capacidade de transformar as propriedades da água. Basicamente, amplia os intervalos entre fervura e congelamento do líquido, evitando que superaqueça no verão ou corra o risco de congelar em invernos rigorosos. “Outra importância são as propriedades anticorrosivas dos aditivos. Eles protegem a parte interna do motor de corrosão e ferrugem”, alerta Leite.

Utilidade do freio motor

Há motoristas de caminhão que questionam a necessidade do freio motor. “Alguns acreditam que ele danifica os coletores do escapamento, superaquece o motor, causa problemas para sugar o óleo do carter por causa da pressão em demasia, enfim, uma infinidade de justificativas erradas”, lembra Rossato.

Além de manter o caminhão com maior segurança na pista, principalmente nos declives acentuados e longos, o freio motor evita o desgaste das lonas e tambores do freio de serviço, que podem aquecer e até parar de funcionar. “Alguns acham que aumenta o consumo de combustível, mas acontece o contrário, na verdade quando o freio motor é acionado, a injeção de combustível é cortada totalmente, o motor trabalha sem queima”, ressalta Leite.

Fonte: Terra




20 comentários em “Conheça cinco mitos da mecânica de caminhão

  • 20/02/2019 em 13:59
    Permalink

    Quando eu desligo o meu delivery plus a água do reservatório aumenta de volume. Será que o balao de ar está dando retorno no sistema de arrefecimento???

    Resposta
  • 02/07/2017 em 21:20
    Permalink

    Esse é meu professor Renato 05/2017 na empresa que trabalho no caminhão iveco 380 carreta Vanderlei 35 TONELADAS fui campeão de med OBRIGADO RENATO GAÚCHO BOM.

    Resposta
  • 02/07/2017 em 09:56
    Permalink

    O problema é quem fala essas bobagem não conseguiram evoluir com a modernidade e cotinua na antiguidade.

    Resposta
  • 08/06/2017 em 22:15
    Permalink

    Olá trabalho em um atego 2426 que teve a potência reduzida de 260 CV para 250 CV . gostaria de saber se é por isso que ele não faz média é claro perde muito a força nos aclives.

    Resposta
  • 26/12/2016 em 07:17
    Permalink

    tenho um 8150 delivery acabei de fazer o motor e ele esta jogando agua pelo reservatorio dando pressao no rservatorio os mecanicos nao conseguem achar o defeito voces podem me ajudar por favor estou perdendo o emprego por este motivo se puder fico muito agradecido pois nao sei mais o que fazer

    Resposta
    • 02/07/2017 em 10:10
      Permalink

      Amigo como foi feito o motor vc precisa saber se a junta do cabeçote é a certa depois ter certeza se não tar enpenado ou trincado depoi de ter todas as certezas se tar tudo correto no motor .vc vai conferir conpressor de ar pode ta avendo uma mistura de ar com água no sitema de arrefecimento do cabeçote do compressor.

      Resposta
  • 19/11/2016 em 14:07
    Permalink

    boa tarde, tenho um MB 1618 5marchas, diferencial rockwel 240, esta ruim pra entrar reduzida de 3º pra cima, qual sera o problema? ja troquei reparo do pistao e continuou mesma coisa … obrigado

    Resposta
  • 19/11/2016 em 14:01
    Permalink

    boa tarde, tenho um MB 1618 5 marchas, diferencial rockwel 240, so esta reduzindo ate 2º, qual sera o problema? obrigado

    Resposta
  • 06/10/2016 em 21:15
    Permalink

    Tenho caminhão 1620 eletrônico 2009, ele está apresentando defeito de vez em quando não desliga na chave ,motor fica na marcha lenta , acelerador não acelera, desligando a chave geral ele volta a funcionar normalmente. Passa alguns dias volta o problema.
    O que poderia ser?

    Resposta
    • 02/07/2017 em 10:16
      Permalink

      Manda o eletricista verificar o alternador ta dando retorno de corrente por causa desse retorno de corrente ele fica apenas foncionando.

      Resposta
  • 06/06/2014 em 11:35
    Permalink

    E o uso do freio motor em caminhões mais antigos como 1935 com bomba injetora? alguém sabe como fica o consumo? em altas rotações da utilização do topbrake?

    Resposta
  • 01/06/2013 em 10:46
    Permalink

    Bom Dia!!!
    Gostaria de Saber Se Escapamento Direto Pode Danificar Algum Item Dá Carreta??
    E Gostaria de Saber Também á diferença do escapamento direto e o comum??

    Resposta
  • 28/06/2012 em 13:30
    Permalink

    Boa tarde ja fiz varios cursos em mercedes benz, scania e volvo, quando estava no transporte coletivo rodoviario empresas grandes que investem no motorista agora eu com carreta extra pesado vejo varias inregularidades na estrada tudo oque foi dito pelos tecnicos e a pura verdade so esqueceram de falar de duas pedalada na embreagem e certos motoristas que descansam os pes sobre o pedal com o veiculo em movimento ser umilde ao trocar de caminhao e nescesario e so pedir um curcinho com o tecnico nas consecionarias principalmente como economisar combustivel e bom para o patrao e bom para voce ja foi o tempo de motorista sem camisa todo sujo calça caindo hoje temos que crescer juntos com as maquinas e usar rupa social tem caminhao de nova geraçao que da vontade de usar terno e gravata mas nao aponto ninguem cada um tem seu estilo eu digo assim o capricho e meu o orgulho e do patrao. obrigado.

    Resposta

Deixe sua opinião sobre o assunto!