Novo Iveco Stralis Hi-Way vai cumprir Euro 6

por Blog do Caminhoneiro

O Iveco Stralis Hi-Way Euro 6 vai cumprir os limites de emissões obrigatórios a partir de janeiro de 2014 com a tecnologia HI-eSCR, que dispensa a utilização do sistema EGR (recirculação dos gases de escape). O construtor italiano passa a ser o único a cumprir a norma Euro 6 apenas com a tecnologia SCR (redução catalítica seletiva).

Desenvolvido pela FPT Industrial, o novo motor Euro 6 recebeu um sistema de injeção “common rail” que permite pressões de injeção até 2.200 bar, um sistema de comando eletrônico que faz a gestão do motor e do sistema de pós-tratamento. A nova unidade de controle foi concebida para poupar espaço e integrar as funções dos sistemas SCR e DPF (filtro de partículas). As versões do motor Cursor utilizam o turbocompressor de geometria variável, cujo controle eletrônico permite otimizar a resposta a baixas rotações e aumentar a eficácia do freio-motor. Além disso, todos os motores passam a utilizar uma nova válvula do feio-motor para suportar a regeneração passiva do filtro de partículas e melhorar a performance do freio-motor até 30% em comparação com os atuais motores Euro 5.

O sistema de tratamento de gases de escape HI-eSCR da FPT Industrial é constituído pelos seguintes elementos: Catalisador de Oxidação Diesel (DOC), filtro de partículas diesel passivo (DPF), módulo de dosador de Arla 32, misturador de Arla 32, redução catalítica seletiva (SCR), catalisador de limpeza (CUC). A FPT Industrial diz que esta tecnologia permite reduzir as emissões de NOx em mais de 95%. Todo o sistema dispõe de uma rede integrada de sensores para controlar o NOx e o excesso de amônia.

A tecnologia “SCR-Only” adota um conjunto de soluções patenteadas que incluem um controle “fechado” para permitir uma dosagem precisa de adtivo Arla 32 para reduzir o nível de emissões de NOx que entram no catalisador SCR, um sistema variável de dosagem de Arla graças a uma tecnologia de controle baseada na utilização de NOx e sensores de amônia para proporcionar uma informação precisa relativa à composição dos gases de escape. O sistema inclui ainda um misturador de elevada turbulência isolado termicamente para possibilitar uma hidrolise homogênea da ureia e a distribuição correta do fluxo dos gases de escape e um dispositivo de gestão térmica para acelerar o desligamento do SCR na parte fria do ciclo de emissões.

Os dois motores de entrada Euro 6 viram aumentar a sua cilindrada, enquanto o maior manteve a capacidade inalterada. Assim, na linha Stralis Hi-Way passa a estar disponível o Cursor 9, em níveis de potência 310, 330, 360 e 400 cv, o Cursor 11, nas motorizações de 420 e 460 cv, e o Cursor 13, que oferece 500 ou 560 cv. Várias partes do motor sofreram alterações para melhorar a refrigeração.

Fonte: Transportes em Revista

COMENTAR

QUER ENTRAR EM CONTATO COM O BLOG DO CAMINHONEIRO? ENVIE UMA MENSAGEM CLICANDO NO NÚMERO ABAIXO

042-98800-6519

Artigos relacionados

Escreva um comentário