Mercedes-Benz amplia oferta de componentes de avançada tecnologia para ônibus rodoviários




A Mercedes-Benz está ampliando ainda mais o já reconhecido padrão superior de segurança e conforto dos ônibus rodoviários da linha O 500 RS 1836 4×2 e O 500 RSD 2436 6×2. Novos componentes de avançada tecnologia – como câmbio automatizado de oito marchas GO 240/8 PowerShift, sistemas ESP, EBS, ABS e ASR, freios a disco e segundo eixo traseiro direcional no modelo 6×2.

“A introdução de novos equipamentos e sistemas de alta tecnologia amplia notavelmente o leque de possibilidades para que os clientes configurem seus ônibus de acordo com suas demandas, tipo de operação e condições de topografia de onde irão atuar”, afirma Gilson Mansur, diretor de Vendas e Marketing de Ônibus da Mercedes-Benz do Brasil. “Dessa forma, poderão desfrutar de mais benefícios em termos de segurança ativa e passiva, com vantagens também em desempenho, menor consumo de combustível e conforto para o motorista e para os passageiros”.

Segundo o executivo, além de melhores resultados operacionais, o incremento de itens de segurança e tecnologia permite que as empresas de transporte de passageiros ofereçam uma prestação de serviços de alta qualidade. “Isso traz ganhos inestimáveis de imagem para as Empresas, diferenciando-as no mercado”, diz Gilson.

A fábrica produz estes veículos em São Paulo, na cidade de São Bernardo do Campo, e além de chassis para ônibus, fabrica caminhões das linhas Axor e Atego e a linha tradicional Atron.

Câmbio automatizado PowerShift sem pedal de embreagem

Os ônibus rodoviários O 500 RS e RSD passam a ser equipados com o novo câmbio GO 240/8 PowerShift, modelo desenvolvido especificamente para ônibus e que conta com retarder integrado.

Exclusividade da Mercedes-Benz, o GO 240/8 PowerShift é um câmbio mecânico com acionamento eletropneumático totalmente automatizado, sem pedal de embreagem. Pode ser operado nos modos automático ou manual, dependendo da preferência do condutor do veículo. A manopla está localizada em posição muito confortável, num console no assoalho junto ao banco do motorista.

Esse avançado câmbio da Mercedes-Benz realiza os engates de forma precisa, rápida e suave, aumentando significativamente o conforto de operação. Sem o pedal de embreagem, o sistema elimina esforços e proporciona menor fadiga do motorista, que pode ficar mais atento a outros itens de desempenho e segurança na condução.

O PowerShift contribui ainda para a otimização do consumo de combustível e tem potencial para minimizar as diferenças de estilo de dirigibilidade, fazendo com que a média de consumo da frota melhore significativamente.

Outra grande vantagem é a visualização da marcha engatada no painel de instrumentos. Além disso, a qualquer momento, o motorista pode assumir a operação, ou seja, selecionar o engate de marcha desejado por meio da alavanca de seleção semelhante a um “joystick”.

Sem o pedal de embreagem e também sem anéis de sincronização, o GO 240/8 PowerShift demanda menor custo de manutenção. Aliado à redução de peso, isso também otimiza o custo operacional.

Programa Eletrônico de Estabilidade ESP

A gama de equipamentos de segurança ativa dos ônibus rodoviários O 500 da Mercedes-Benz passa a incluir o ESP® (Programa Eletrônico de Estabilidade). Este sistema melhora a estabilidade do ônibus e, consequentemente, a segurança de condução.

Em conjunto com o sistema de freio eletrônico EBS, o programa ESP® age de forma significativa para a redução do risco de derrapagem em caso de desvios repentinos e manobras bruscas. Esta atuação em situações críticas ocorre por meio de intervenções precisas nos diversos sistemas de frenagem do veículo. Quando ocorre uma situação emergencial em curvas apertadas – como, por exemplo, sair da faixa de rolagem ou mudar repentinamente de via – a velocidade do veículo é reduzida para um nível que restabeleça a estabilidade de condução.

Freio eletrônico EBS com ABS e ASR

Outra grande novidade dos ônibus rodoviários O 500 RS 1836 e O 500 RSD 2436 da Mercedes-Benz é a introdução do freio eletrônico EBS, programa que controla todos os sistemas de frenagem do veículo, como o ABS (antibloqueio de rodas), ASR (controle de tração), freios a disco, Top Brake, freio-motor e retarder.

O EBS (Electronic Brake System) é um sistema de frenagem controlado eletronicamente, ligado a linha CAN do veículo, que realiza uma troca de informações com outros sistemas para a realização otimizada da frenagem do veículo.

Com o EBS o sistema pneumático tradicional fica subordinado a um circuito eletrônico, que se sobrepõe ao controle pneumático. As funções ABS e ASR ficam subordinadas a ação do EBS, ou seja, o EBS incorpora estas duas funções.

O sistema também gerencia os outros sistemas auxiliares de freio, como freio motor, Top Brake, retarder, gerenciando as forças de frenagem destes sistemas sem que o motorista perceba. Os sistema auxiliares são acionados para determinar o melhor esforço de frenagem para a situação.

O sistema pode ainda identificar a necessidade de esforço de frenagem em cada eixo, distribuindo de forma eficiente a frenagem do eixo dianteiro e do eixo traseiro.

O sistema distribui a frenagem em cada roda, permitindo o desgaste por igual da guarnição do freio otimizando a manutenção do sistema de freios.

Além de ampliar o padrão de segurança dos ônibus rodoviários Mercedes-Benz, itens como freios a disco, Top Brake, freio-motor e retarder asseguram mais vantagens aos clientes, como menor desgaste e maior durabilidade dos componentes dos sistemas de freio e menor consumo de combustível, reduzindo os custos operacionais.

2º eixo traseiro direcional no O 500 RSD 6×2

As novidades da linha de ônibus rodoviários Mercedes-Benz incluem ainda a disponibilização do 2º eixo traseiro móvel para o modelo O 500 RSD 6×2. Esse novo item amplia as opções de escolha para o cliente, que continua com a opção do 2º eixo rígido, já conhecido.

O segundo eixo traseiro móvel, com suspensão independente, é instalado atrás do eixo de tração. Ele reduz o arraste, melhora as manobras e evita o desgaste dos pneus. Com a suspensão direcional, os pneus se movem de acordo com o movimento da direção, reduzindo o raio de giro do ônibus. Isso propicia maior conforto e dirigibilidade, ampliando a comodidade para o motorista.

Fonte: Mercedes-Benz