Implementos: os suprassumos das cargas




A missão de transportar cada vez mais carga sem danificá-la vem sendo alcançada graças aos novos implementos rodoviários que estão sendo construídos com materiais mais leves, duráveis e com muita tecnologia.

A Randon é uma das empresas que investe na modernização de seus produtos. Entre a sua vasta gama de implementos destaca-se o silo com eixo autodirecional Stefens no terceiro eixo. Sua aplicação é para o transporte de produtos pulverulentos a granel.

Ele oferece capacidade nominal de carga de 39,5 m3, aumento da carga líquida em 1,5 m3, redução da tara em 600 kg em relação ao modelo com três eixos distanciados atual que utiliza o quadro de rala autodirecional, aumentando desta forma a carga líquida a ser transportada.

Outros destaques da Randon são o Rodotrem Basculante com suspensão dois eixos com balancins Lubfree e o Bitrem Basculante nove eixos fabricado em perfis de aço extra leve, que proporcionam maior leveza ao produto.

A Noma do Brasil também investe fortemente em novas tecnologias. Ela apresentou ao mercado a Linha Fênix, um projeto moderno, que agrega novos conceitos de sustentabilidade, praticidade e durabilidade aos implementos mais leves e robustos do País.

Um dos principais diferenciais é a tampa EcoTech. São placas com duas camadas de alumínio e uma de polímero, desenvolvidas para substituir o compensado naval. A nova tampa é mais leve, mais durável, por resistir à corrosão, além do prático manuseio. “Sabemos que com a diminuição do peso do implemento, atendemos um dos principais anseios de nossos clientes, pois a leveza e robustez proporcionam o transporte de mais carga, que gera maior lucratividade em uma viagem”, explica Kimio Mori, diretor Comercial da Noma.

Resistentes

O semirreboque basculante de alumínio da RodoLinea, marca de implementos do Grupo Hübner, é um equipamento resistente, porém, leve. Essa é uma das principais características que tem conquistado os clientes que já estão conhecendo na prática as vantagens do novo equipamento, lançado em parceria com a empresa italiana Menci. Com capacidade volumétrica de 53 m³, o semirreboque é ideal para o transporte de cargas de grandes volumes, como grãos, açúcar, calcário, resíduos industriais, areia, entre outros. A caixa de carga em liga de alumínio possui módulos constituídos de paredes interna e externa, tipo “favo”, que conferem a resistência necessária à compressão, além de impedir que qualquer dano gerado na superfície interna passe para a área externa, favorecendo a durabilidade do produto. Para Evandro Trindade de Souza, responsável pelo setor de Logística e Recebimento e Inspeção de Grãos da Agropecuária Sobradinho, que adquiriu três basculantes de alumínio da RodoLinea no início deste ano, a maior capacidade de carregamento devido ao peso reduzido do equipamento é uma das qualidades mais atraentes do semirreboque. “O peso representa a maior vantagem. Como o basculante é bem mais leve que os outros disponíveis no mercado, posso carregar mais produto, gerando economia para a empresa”, destaca Souza. Os basculantes da Agropecuária Sobradinho estão sendo empregados no transporte de carga seca (milho, soja e arroz) e, também, de calcário.

A expectativa de Evandro de Souza agora é quanto à durabilidade do semirreboque na lavoura. Até o momento, os basculantes estavam sendo usados apenas para o transporte rodoviário. Entretanto, em breve, a resistência dos equipamentos também será aproveitada para utilização no campo. A Rossetti também está sempre trazendo novidades. Uma delas é o semirreboque de três eixos distanciados e com basculamento traseiro (vanderleia basculante). O novo equipamento, patenteado pela Rossetti, conjuga maior produtividade e mais segurança operacional no basculamento. Ele conta com uma extensão da caçamba na parte traseira e não detém qualquer dispositivo de deslizamento. O processo de basculamento, acionado da cabine, faz uso somente do cilindro hidráulico central que ergue a caçamba ao ângulo necessário para o deslize da carga e não expõe o caminhão a riscos de tombamento. O implemento foi desenvolvido para manter o centro de gravidade do caminhão durante o basculamento, algo que também é um diferencial em relação a outras vanderleias basculantes disponíveis no mercado.

Daniel Ângelo Rossetti, gerente de Marketing da empresa, explica que essa configuração inovadora do implemento da Rossetti elimina a prática de basculamento por sistemas de deslizamento da caçamba sobre o chassi, tipo de iniciativa que gera maior desgaste de componentes e amplia o tempo gasto durante o basculamento. Segundo o executivo, graças ao fato de não necessitar de deslizamento da caçamba para bascular, o equipamento da Rossetti é mais produtivo, realizando ciclos em 2,5 minutos, prazo considerado até quatro vezes mais ágil do que nos modelos concorrentes.

O novo implemento também sai de fábrica equipado com inclinômetro digital, impedindo automaticamente o basculamento em ângulos laterais críticos. A nova vanderleia foi projetada para operar em veículos 6×2 e 6×4, com caçambas de 20, 25, 30 e 35 m³ de volume. A capacidade de carga líquida máxima é de 34,6 t e o quadro inferior de carga foi desenvolvido com aço de alta resistência, reduzindo os desgastes por abrasão. O implemento possui ainda válvula de fim de curso e suspensão autodirecional.

Outro produto Rossetti é o Levtec, uma caçamba meia-cana para caminhões 8×2, disponível nos modelos 10, 12 e 14 m³ de capacidade. Os diferenciais do novo implemento incluem a composição em aço de alta resistência, que é uma inovação da Rossetti para caçambas 8×2. Esse tipo de material permite o uso de chapas estruturais com menor espessura e, consequentemente, com menor peso específico para a caçamba. Na versão de 12 m³, por exemplo, ela pesa apenas 2,5 toneladas. Esse modelo da Levtec pesa até 35% menos do que outros concorrentes de mercado.

O menor peso específico maximiza a vantagem dos veículos 8×2 quando comparadas aos 6×2. Os veículos 8×2 são projetados para caminhões dotados de segundo eixo direcional, capazes de transportar até 29 toneladas de Peso Bruto Técnico, enquanto os 6×2 transportam somente até 23 t. A Levtec, por ser mais leve, permite aproveitar ao máximo a maior capacidade de carga proveniente dos caminhões 8×2 e isso se reverte, automaticamente, em maior produtividade e melhoria de recursos para frotistas da construção
civil e mineração.

Outra empresa bem atuante é a Guerra. Entre a gama de produtos Guerra está o Basculante Graneleiro 42 m3 3E (1+1+1) LS, com suspensão com eixos distanciados, sendo o primeiro eixo autodirecional pneumático e os demais com suspensão mecânica. Ele possui cilindro de levantamento da caixa com seis estágios de abertura, que proporciona um ângulo de basculamento de 38°. O diretor Comercial da Guerra, Jefferson Gomes Cunha, explica que está disponível na configuração semirreboque três eixos com 42 m3. A composição deste semirreboque pode chegar a 53 t de PBTC, salientando que o equipamento pode ser tracionado por um veículo trator 6×2.

Fonte: Revista Caminhoneiro