Estudo afirma que não faltam pontos de paradas para caminhoneiros no país




Um estudo divulgado nesta segunda-feira pelo Movimento SOS Estradas afirma que não faltam pontos de paradas para o cumprimento da Lei do Descanso dos Caminhoneiros, contestando a prorrogação da fiscalização determinada pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran), dois dias após a lei entrar em vigor, no dia 11 de setembro deste ano. Na ocasião, os responsáveis pela fiscalização constataram que algumas rodovias federais não oferecem condições para o descanso obrigatório.

Segundo o Movimento SOS Estradas, existem pelo menos 155.000 vagas para estacionamento de carretas em 2.500 postos de rodovia, sem contar os 5.500 postos restantes dos mais de 8.000 registrados nas estradas brasileiras. Segundo o movimento, foram pesquisados 576 postos de rodovia, em todos os estados, utilizando imagens de satélite. Nestes postos foram encontradas pelos menos 75.000 vagas. A pesquisa ainda entrevistou responsáveis por 235 grandes postos, do lote de 576, e a estimativa é que podem ampliar a capacidade de vagas em 60% no curto prazo, desde que tenham apoio para isso.

Além isso, a organização sugere que os postos fecharem as áreas de estacionamento, cobrando em média entre R$ 15 e R$ 30 por 11h de parada, com segurança e monitoramento, dando 1 h de tolerância, valor que, segundo o movimento, corresponde no máximo a 1% do valor do frete por dia de viagens que exijam pernoite.

Na avaliação do SOS Estradas, considerando inúmeras denúncias de caminhoneiros e entidades, o maior problema dos caminhoneiros é a falta de condições de descanso nos embarcadores e nos locais de entrega das cargas, onde ficam horas esperando em condições precárias, obrigados a realizar viagens longas, em excesso de jornada e velocidade.

Suspensão

Na prática, os responsáveis pela fiscalização do cumprimento da lei constataram que as rodovias brasileiras não estão preparadas para a execução da nova norma. Uma das situações identificadas foi a ausência de locais de parada para repouso dos caminhoneiros. A medida, segundo o governo, visa a reduzir os riscos de acidentes de trânsito.

Em seis meses, o Ministério dos Transportes e o Ministério do Trabalho e Emprego deverão publicar uma lista das estradas que atendam aos critérios. A fiscalização passará a ser feita nessas estradas.

Com a nova lei, o tempo máximo de direção diária será de dez horas. A legislação também obriga a empresa contratante a remunerar o motorista acompanhante, mesmo que não esteja dirigindo, além de custear o tempo parado em fiscalizações e terminais de carga e descarga. De acordo com o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), a regulamentação é um avanço para a categoria e vai diminuir o número de acidentes provocados por cansaço dos motoristas com sobrecarga de trabalho.

Fonte: Jornal Estado de Minas




19 comentários em “Estudo afirma que não faltam pontos de paradas para caminhoneiros no país

  • 31/07/2013 em 14:31
    Permalink

    kkkkkkkk, acabar com o famigerado, frete de retorno, ninguém fala. VALOR IGUAL PARA QUILOMETRAGEM IGUAL, ESTA DEVE SER A LUTA.

  • 02/07/2013 em 20:50
    Permalink

    A pessoa que divulgou esta nota que tem pontos de parada é a grande mentira, pois posto de conbustiveis não são pontos de descanso, isso só na cabeça daquele que divulgou esta nota, eu convido este cara para viajar comigo, que provo que não tem esses pontos, carros colegas vamos nós se manifestar atraves dos saites para provar a esta caras que não sabem o oque falom.

  • 02/07/2013 em 02:32
    Permalink

    em qual pais foi feito estes estudos tenho certeza que no brasil nao foi

  • 02/07/2013 em 02:27
    Permalink

    quais estudos sao estes …. pois ja tive q dormir no acostamamento de uma rodovia federal proximo a uma capital na regiao nordeste … este estudo nao passou por aqui.

  • 20/05/2013 em 21:20
    Permalink

    <<<>>>
    Já ficou bem claro qual é a intenção desse tal “Movimento SOS Estradas” enfiar a mão descaradamente no bolso do caminhoneiro… Ta todo mundo querendo ferrar o pobre do caminhoneiro.

  • 02/04/2013 em 21:18
    Permalink

    vamos fazer greve pessoal vamos ver quem manda nesse país de vergonha , pois sem caminhao o brasil para pensão nisso é imposivel de compri essa lei o que esses governantes vão ganhar é a revolta do povo vamos gerar guerra pessoal se for pressiso por que sem acelera nos vai passar fome pensão nisso

    • 14/04/2013 em 01:39
      Permalink

      Primeiro, volta pra escola se burro pra aprender a escrever direito, segundo, você deve ser daqueles NOIA cheirador de PÓ e comedor arrebite, acelerando ou não só que ganha dinheiro mesmo são os patroes,”empresas” exploradores, ladroes querem que rodamos 16, 18, 22 horas por dia, vamos continuar ganhando mau??? vamos sim!!! mas e muito melhor ganhar mau descansando 11, 12 horas, se melhorar ótimo, nessa greve não entro mesmo, só tenho pena dos autônomos que estão pagando ai 3, 4, 5, 6 mil de prestação porque quem não tiver quitado vai pro buraco mesmo com ou sem choro!!!!

      • 20/05/2013 em 21:31
        Permalink

        Meu kmarada, tu não tem que ter pena de ninguém alem de você mesmo, quem manda tu não ter peito pra comprar o seu caminhão pra melhorar sua renda. Fique ai vendendo suas horinhas bem barato pra seus patrões. Eu to pagando uma prestação bem alta sim e pare de vociferar que os outros vão pro buraco isso é coisa de perdedor. Enquanto existir capim os burro não acabam nunca.

      • 02/06/2013 em 14:29
        Permalink

        Gente dvemos é debater a legislação , se o caminão é seu se é do patrão não importa. Agora é hora de nos unirmos e defendemos a categoria. A Lei 12619/12 é bo, mas precisa de ajustes . Se nós que fazemos parte da categoria não opnarmos e apontarmos nossas necessidades que fará ? O motorista que usa a pírula espacial com fiscalização ele vai usar; é uma opção. Proponho aqui que estejamos juntos por uma causa mais nobre que é nossa profissão !!!

  • 20/03/2013 em 19:59
    Permalink

    É engraçado, queria saber ce alguem pode pode me dizer mesmo que tenha ponto de parada, o motorista vai dirigir 11 hrs ,e ter que ficar parado na porta de posto, longe da familia, ou o inteligente que quer que regulamenta esta lei , vai levar seus filhos pra estrada, fala pra mim eles nao estudar vai viver na gabine de um um caminhao, e mais pega esse esperto que que quer quer esta lei da certo , vc ja andou de cuiba a rondonopolis qto tempo vc gasta, engraçado o que iremos fazer , vamos vivedr falando por celular com a familia.
    Dizem que diminuir acidente, fala pra mim onde que vai diminuir acidente, essas 11 hrs a gente vamos ter que trabalhar como loucos , e quem gosta de descansar um pouquinho depois do almoço, e qdo vc passar a noite puxando fila pra descarregar ou carregar, como vai dirigir no outro dia.vc vai fala para e descança , ah vamos ser mais inteligente pessoal porque não deixa pelo menos trabalharmos ex.. das6 hrs as 22hrs . nao iria mudar muita coisa e a gente iria descansar bem , ai pega quem fica ai usando droga para dirigir a noite toda, onde realmente teria que ser fiscalizado, mas nos todos vamos pagar o pato por uma minoria, porque ta na hora de parar de generalizar que todo caminhoneiro anda fazendo gagada por ai , eu particulamente nao acredito nisto fiscaliza quem precisa, ou fiscaliza todos e pune quem merece .

    engraçado a coisa mais dificil é ver rodovia que preste, ai do dia pra noite querem fazer ponto de parada, sabe pra que pra gerar mais gasto pra gente , menos lucros pra quem um ou dois caminhoes , sabe o que vai acontecer com tanto tempo parado mais droga em patio de posto mais prostituição, e mais pneus roubados, porque esses ladroes que viverm deixando caminhao no cavalete vai ter mais tempo…. sem mais

  • 05/03/2013 em 19:40
    Permalink

    Típico de quem não conhece nem de longe a realidade do transporte rodoviário de cargas, a lei é muito mal elaborada, pautada em especulações , informações maquiadas e sem levar em momento algum a opinião de quem vive da estrada (caminhoneiros , mecânicos , borracheiros , e por aí vai) mais uma vez o caminhoneiro é sacaneado por esse país que só chegou aonde está pelo trabalho incansavel dessa categoria, que já está de saco cheio de tanto trabalhar e pagar contas que as vezes nem é de sua responsabilidade, em um futuro próximo teremos um enorme apagão no transporte de cargas no Brasil por falta de quem queira faze-lo, e aí eu quero ver esse povo se virar para se abastecer.
    Para aqueles que tanto defendem o trem e a cabotagem, pesquise antes se você vai ter dinheiro o suficiente para bancar esses modais, e seus prazos de entrega!

  • 01/03/2013 em 23:05
    Permalink

    Ministério Publico por favor, fiscalizem as condições dos postos de gasolina!!! Que é área de descanso!!! Higiene!!! vão descobrir o que é reservado pros profissionais das estradas!!! Vão se surpreender!!!

  • 01/03/2013 em 17:49
    Permalink

    ESTE ESTUDO CARISSIMO EM TEMPO, deve ter sido feito com observações e muita procura no Google…. rsrsrs Todas as analises foram feitas com a bunda na cedeira de algum escritório.. Grande estudo…Em seis meses vão divulgar uma lista de estradas que atendem ao critério.. esqueceram de dizer que as q atendem(raras) não tem postos de parada para tanto fluxo..É TUDO NAS COXAS NESTE PAIS, inclusive legislar sobre o q não entendem e vivenciam..

  • 15/02/2013 em 16:36
    Permalink

    Sim, contando com os chiqueiros (porcos) o estudo deve estar certo. Mas retirando os 80% dos locais inapropriados até para criar baratas, falta pontos de parada. Afinal caminhoneiro não é bicho (de fato existem alguns nesta categoria, mas tb existem em muitas outras. Ex: Médicos, Advogados, Professores, Policiais, etc..)

  • 18/01/2013 em 12:16
    Permalink

    Salve esta nova lei, realmente a idéia do descanso é muito boa assim coseguiremos reduzir o indice de acidentes em rodovias. Mas quando foi criada a lei não se pensaram onde os motorista iriam tirar o descanso de 30 min e onde poderiam descansar por 8 hs. Vale ressaltar que antes de cobrar as empresas para que a lei seja cumprida, vamos analisar se existe locais adequados para esses descanso.

  • 13/01/2013 em 12:50
    Permalink

    Se eles conseguem ver esses pontos de parada por satelite, vejam tambem os caminhões que ficam aguardando descarregar ou carregar na rua sem infraestrutura ou segurança, vejam tambem o trafico de drogas em nossas fronteiras, dentro de uma sala através da tela de um computador é facil viva na pele a dificuldade de pontos de parada, aproveitando o ponto de parada da rodovia dos bandeirantes no km 56 não tem controle de entrada e saida.

  • 20/12/2012 em 01:39
    Permalink

    Na verdade é preciso fazer o levantamento de locais para descanso in loco, ou seja visitando os locais e verificando as condições de cada ponto. É claro que a grande maioria cobrará caro por esse pernoite isso se não restringirem o estacionamento apenas aos que abastecerem no posto, como já ocorre em boa parte dos postos brasileiros. Por imagens de satélite é mais fácil, mas os resultados nem chegam perto da realidade.

  • 19/12/2012 em 20:45
    Permalink

    O SOS ESTRADAS SÓ ESQUECEU DE DIZER QUE A GRANDE MAIORIA DOS POSTOS SÓ DEIXAM O CAMINHONEIRO DORMIR NO SEU PÁTIO SE ELE ABASTECER. DIZER QUE A ESTRADA TEM ESSE TANTO DE PARADA É PIADA, DEVERIAM IR ENTREVISTAR OS CAMINHONEIROS DE VERDADE QUE ESTÃO NAS ESTRADAS TODOS OS DIAS AÍ SIM VCS VERIAM A VERDADE DOS FATOS.

    • 01/03/2013 em 23:01
      Permalink

      VERDADE, SÓ QUEM ANDA PODE SENTIR O CONSTRANGIMENTO DE CHEGAR E TER QUE SAIR!! COLOCAM FITAS E CONES PRA IMPEDIR DE ESTACIONAR!! FALTA É IREM CONFERIR!!!

Fechado para comentários.