Caminhões da Kamaz dominam pódio do Dakar 2013

dakar kamaz

Levantando a moral e o ego dos russos, que são fãs dos veículos pesados, os caminhões da montadora Kamaz conquistaram os três primeiros lugares da categoria no Rally Dakar 2013.

O primeiro colocado foi Eduard Nikolaev, um jovem de apenas 26 anos que começou como mecânico em 2006. Ele iniciou a prova na quinta colocação e se manteve estável nos primeiros dias. A partir da quarta especial o piloto melhorou rapidamente seu desempenho e, aproveitando das falhas dos adversários, já liderava na nona etapa.

Na classificação final, o tempo acumulado de Nikolaev foi de 39h41min43, com uma vantagem de 37min10 sobre o companheiro de equipe, Ayrat Mardeev. O terceiro lugar foi para outro colega, Andrey Karginov, que totalizou 40h19min40 de corrida.

“Estou todo emotivo porque, depois de lutar minuto por minuto, segundo por segundo e quinze dias seguidos de corrida, finalmente consegui, ganhei o Dakar. É simplesmente incrível”, comemorou o campeão.

LEIA MAIS  Governo discute novas linhas de créditos para caminhoneiros

Eduard Nikolaev: jovem campeão pelo time Kamaz

eduard nikolaevEduard Nikolaev era um excelente piloto de kart que aos 21 anos seu desempenho chamou atenção de Semen Yakubov, líder do time Kamaz. Na Rússia, os caminhões são os veículos mais cultuados, sinônimo de força e resistência, e a honra não poderia ser maior.

Ele começou como mecânico de Vladimir Chagin, em 2006, e ganhou experiência rapidamente, passando logo para o volante. Já no ano de 2011, Nikolaev foi um dos três pilotos da marca que subiram ao pódio do Dakar, ficando em terceiro lugar.

Em 2012, o time russo não teve um resultado tão satisfatório, assim, os pilotos retornaram para esta edição com responsabilidade em dobro. Começando a prova em quinto lugar, Nikolaev manteve a posição nos primeiros dias, mas na metade do rali já se tornou o vice-líder.

LEIA MAIS  PRF autua condutores de veículos de carga por estarem sob efeito de drogas no Piauí

Na primeira etapa após o descanso intermediário, aproveitando-se dos erros de Gerard De Rooy, conquistou o melhor tempo no ranking acumulado e manteve o resultado até o fim da competição, totalizando 39h41min43 de prova.

“Ainda não caiu a ficha”, afirmou Nikolaev quando terminou a última especial. “Para mim, é um sonho que se torna realidade. Tudo começou lá trás, quando entrei em um Kamaz de corrida pela primeira vez como mecânico. Sonhei em vencer esse rali algum dia e finalmente consegui. Ainda não consigo acreditar que aconteceu”, comemorou o piloto.

Fonte: Webventure