JAC T140 vs. Foton Aumark 3.50

jac t140




Atrás de uma subsegmentação de caminhonetes para distribuição urbana de carga, dois importadores de veículos chineses, a JAC Motors Brasil e Foton Aumark do Brasil, de forma muito discreta, colocaram duas novas opções no mercado brasileiro para a faixa pouco abaixo de 3,5 t de PBT, respectivamente, a caminhonete T140 e a Aumark 3.50.

Vale lembrar que, o CBT (Código Brasileiro de Trânsito) classifica todos os veículos de carga com PBT até 3,5 t de caminhonete, portanto, não são caminhões leves (com PBT acima de 6 t) e nem semileves (PBT a partir de 3,5 t). Fora a burocracia regulatória até podem ser chamados de “caminhõeszinhos” por causa de suas aparências.

Mas a vantagem desses novos modelos estarem abaixo dos 3 500 kg de PBT é poder ser conduzidos com habilitação na categoria B.

As novas marcas miram diretamente no sucesso dos sul-coreanos Hyundai HR (10 331 unidades vendidas em 2011) e do Kia Bongo K2500 (10 029 modelos emplacados no ano passado).

As fichas técnicas do JAC T140 e do Foton Aumark 3.50 são bastante similares, mas com grande vantagem na potência do motor para o JAC, com 140 cv contra 106 cv do Foton.

Porém, o torque (que é mais importante) é praticamente o mesmo em ambos. A tecnologia de pós-tratamento de gases adotada em ambos é a EGR (não precisa do Arla 32).

foton aumarkPor outro lado, o Aumark 3.50 conta com freios a disco na dianteira, com ABS, ar-condicionado de série e leva um passageiro a mais na cabine. O T140 conta com freios a tambor, com ABS e o ar-condicionado é opcional.

Como os dois chineses são recém-chegados ao mercado brasileiro, não se conhece o histórico de pós-venda. Mas, pelo menos, a favor deles, dois importantes componentes do trem de força são de marcas consagradas no Brasil e no exterior. Trata-se dos motores Cummins e da caixa de marchas ZF.

Segundo a assessoria de imprensa da Cummins, os motores ISF 2.8, hoje, somente são fabricados na China pela fábrica BFCEC, uma joint venture entre Foton e Cummins. Perguntamos se existem peças de reposição no Brasil para esses novos motores importados: “Sim, a Cummins já comercializa o ISF para aplicação no Agrale Marruá e também se preparou para os novos volumes que chegam ao mercado em veículos importados, considerando-se a demanda dos principais itens de desgaste e acompanhará o histórico local para garantir a rápida entrega”.

O Foton Aumark conta com garantia de dois anos ou 150 mil km, valendo o que ocorrer primeiro e o JAC tem garantia de 3 anos sem limite de quilometragem. Nesses casos, é bom lembrar que, para fazer a garantia valer, todas as revisões podem ser feitas somente nas concessionárias autorizadas, inclusive as trocas de óleo. No caso que quem optar pela JAC, significa assinar um cheque para pagar a manutenção a cada 5 000 km (todas são pagas). No caso da Foton, somente a primeira revisão ocorre aos 5 000 km. As demais são a cada 20 000 km, sendo que as três primeiras revisões têm a mão de obra gratuita.

Os comerciais leves da JAC Motors (de 3,5, 6, 8 e 10 t) serão fabricados em Camaçari (BA). O T140 faz parte apenas um lote de 500 unidades importada que será comercializado nas concessionárias de São Paulo e Rio de Janeiro.

Fonte: Transporte Mundial




3 comentários em “JAC T140 vs. Foton Aumark 3.50

  • 01/12/2016 em 18:19
    Permalink

    Comprei 02 Jac T140
    freio uma merda nao funciona
    motor muita merda os 02 fundiu com 50.000 km
    A cummins nao fornece pecas e nao da retifica
    pos venda muita merda
    conheço mais 03 empresas com o mesmo pepino nas māos!

Fechado para comentários.