Jornada menor de caminhoneiro aumenta custo do frete em R$ 28 bi

volvo fh - foto agencia CNT




O Ministério Público do Trabalho (MPT) e a Polícia Rodoviária Federal (PRF) farão, após o Carnaval, uma megaoperação nas estradas do país para impor às transportadoras e aos caminhoneiros autônomos os novos limites de jornada de trabalho definidos em lei de 2012.

A estimativa é que mais da metade das transportadoras de carga não esteja cumprindo a lei que elimina a jornada livre, e por um simples motivo: o custo maior, já que ela atinge em cheio a produtividade dos 1,7 milhão de caminhões que formam o transporte de cargas no Brasil.

Segundo levantamento do Ilos (Instituto de Logística e Supply Chain), a legislação vai elevar o custo do transporte, na média, em 14%, ou R$ 28 bilhões neste ano.

Somente com essa mudança, o custo do transporte no país neste ano subirá para R$ 230 bilhões.

O objetivo da lei é coibir a sobrejornada de trabalho (acima de dez horas para funcionários de transportadoras e de 12 horas para autônomos) e os acidentes que derivam dessa prática.

Segundo o coordenador geral de operações da PRF, José Roberto Ângelo, 9.500 policiais participarão da operação Jornada Legal.

“Sabemos que isso tem efeitos econômicos, mas um acidente também tem. Um acidente fatal custa R$ 400 mil ao país. Até agora não conseguimos fazer uma megafiscalização e precisamos fazer para lançar a lei”, afirma Ângelo.

Mais custo

Com a proibição da jornada livre, o aumento dos custos da mão de obra e a elevação do preço do combustível (esperada para este trimestre), a estimativa é que os gastos com frete no país fiquem de 30% a 50% mais caros.

Em algumas regiões essa marca já foi alcançada.

São os casos de importantes rotas de soja e milho de Mato Grosso. Em Sorriso-Alto Araguaia e Primavera do Leste-Alto Araguaia, o valor do frete subiu, respectivamente, 37,5% e 50%, após a lei, segundo dados da Abiove (Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais).

Adequar um sistema de transporte às leis trabalhistas não deveria provocar tamanha confusão, diz Maurício Lima, diretor do Ilos.

“O problema é que nosso modelo logístico, baseado no transporte rodoviário, tem peso excessivo na matriz de transporte”, diz Lima. Hoje, 58% da matriz de transporte do país é rodoviária.

“Então, o país saiu de uma situação de completa falta de regulação para uma regulação excessiva. Foi o que ocorreu. Para mim, o governo errou”, diz o diretor do Ilos.

Temor de caos

Todos os setores econômicos, que dependem do transporte rodoviário de carga, serão atingidos pela nova lei.

Segmentos como o agrícola e as indústrias de bebidas, de papel de celulose, de material de construção e de alimentos pagam de 6% a 8% de suas receitas líquidas em logística de transporte.

Mas pior do que pagar mais caro, é não ter o transporte. E essa é a principal preocupação do agronegócio brasileiro neste momento, um setor que contrata 10% dos fretes disponíveis no país.

O Brasil deve pela primeira vez na história colher uma safra superior a 180 milhões de toneladas –somente o plantio de soja deve render 80 milhões de toneladas.

“A situação no pico da safra pode ficar caótica. O tempo está passando e estamos ficando com pouco espaço para resolver esse problema”, diz Fábio Trigueirinho, secretário-geral da Abiove.

O setor tenta nos próximos dias um socorro emergencial do governo. Pedirá à ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, em audiência já confirmada, a suspensão da lei, sancionada em junho.

Fonte: 180 Graus




19 comentários em “Jornada menor de caminhoneiro aumenta custo do frete em R$ 28 bi

  • 20/03/2013 em 17:30
    Permalink

    Essa lei é até de bom para os motoristas porém, precisa de alguns ajustes; Por que a presidenta vetou os artigos em que havia obrigação do governo em construir pontos de parada? quem dará garantias aos autonomos que tem contas “demais” para pagar, sendo que ele trabalhara menos? Após a construção de pontos de parada gratuitos e que as transportadoras não mais explorem os motoristas seja ele empregado ou autonomo, ai sim a lei funcionará. Veja se apareceu algum representante da bancada dos caminhoneiros nos portos de Santos/Guaruja, para ver a longa fila que la esta se formando todos os dias. Ex.pela lei podemos trabalhar no maximo 10 horas/dia, só na fila ja fiquei 09:30Hrs e aí eu paro para descansar no acostamento, sujeito a assalto, sem banho e sem comida ou um desses que lá em Brasilia defendem a lei vai la para me dar apoio? AH me esqueci estou no Brazil com ZZZZZZ!!!!!!!

  • 04/03/2013 em 15:00
    Permalink

    politicos e governates burrrrrrrroooooosssssssss

  • 22/02/2013 em 12:47
    Permalink

    nao quero saber quantas horas irei trabalhar eu quero saber e do salario,

  • 18/02/2013 em 11:04
    Permalink

    muito facil sentar em uma cadeira confortavel, ar condicionado, e ficar ditando ordem pra quem dirige em um pais que nao tem se quer minimo de estrutura de, seguranca, estradas, nem o basico que e alimentacao, pelo amor de DEUS, politicos tome vergonha na cara, pelo menos nos consulte, quem passa o sufoco somos nos. sou parceiro a parar,eles que leve o brasil nas costas ,nao vamos aceitar, pura covardia.

  • 07/02/2013 em 10:48
    Permalink

    Pessoal vamos parar todo mundo. Nao vou dizer pra acabar com alei mais ela tem que ateder melhor a nossa realidade que ja é bem dificil. Vamo combinando uma paralizaçao.

  • 05/02/2013 em 20:31
    Permalink

    hoje um” colegua ” em um 1113 forçou uma passagem e guase bate no meu prancha sem a menor necessidade esse são os profissionais que existem hoje em dia !

  • 30/01/2013 em 13:19
    Permalink

    está nova lei e absurda…. como eles aprovam a nova lei do horário se não existe estrutura para pararmos nossos caminhões? eu acho que as governantes vão mexer com quem não podem imagina se os transportadores de combustíveis pararem ai sim eles vão ver com quem estão brincando…i o salario que as autoridades não falam nada???? porque será que os engravatados ou a presidenta não colocam a bunda em um caminhão e experimenta rodar um pouco por ai só pra ver o caos no transporte que vai causar esta nova lei????quem aprovou esta nova lei?? perguntaram alguma coisa para nos os caminhoneiros????

  • 29/01/2013 em 23:09
    Permalink

    apoiado esta lei, pois isto vejo muitas melhoras, o aumento do frete para nós autonomos, menos risco de acidentes que estes ribitados andão por ai, feito uns doidos, sobrara mais fretes para todos, só uma unica coisa que ainda falta é o governo dar instrutura para os locais de paradas.

  • 29/01/2013 em 23:01
    Permalink

    É preciso divulgar mais essa lei que é muito boa para todos,os caminhoneiros estão mal informados,veja só: se vc.observar,que durante o dia os postos de gasolina estão todos vazios, como vai haver motorista descansando durante o dia,é obvio que a noite estes estão viajando, então assim vai espaços noite e dia e é claro que o salário vai ser o mesmo o frete é que vai aumentar. obs: Sou caminhoneiros…. Um abraços a todos.

  • 29/01/2013 em 14:15
    Permalink

    Greve o jeito e deichar os nossos governantes transportaren as cargas. sou autonomo so vou poder trabalhar 12 horas.e as outras 12 horas durmo 8 horas 4horas eu fico caminhado no acostamento igual mendigo. so falta caminhar pois o resto ja esta parecido ninguem respeita esta classe!!!!!!!!!!!!!!

  • 29/01/2013 em 07:19
    Permalink

    Quero ver como vou pagar minhas contas!!!!!!!!!!

  • 28/01/2013 em 23:28
    Permalink

    Tb gostaria de saber sobre o salario…. ninguém da uma certeza!!!!

  • 28/01/2013 em 21:28
    Permalink

    mas o frete aqui no mato grosso ja abaicho e o salario???????

  • 28/01/2013 em 20:52
    Permalink

    e o salario……, nao vejo ninguem falar em dinheiro

  • 28/01/2013 em 13:00
    Permalink

    Positivo se as autoridades rodassem pelas estradas saberiam que não temos estrutura para caminhões,pega um exemplo no horario de almoço como estão cheios os postos ou na parte da noite chega 21:30 não tem mais lugar para parar!
    Resumindo só aqui mesmo nessa MERDA QUE E O BRASIL.

  • 28/01/2013 em 09:17
    Permalink

    tem nada ave essa lei ai não, ela é baseada na europa so que esqueceram que na europa tem estrutura, com isso vai super lotar os locais de parada e aumentar o risco de assalto aos caminhoneiros.

    • 04/02/2013 em 08:16
      Permalink

      Rafael na Europa em 8 horas você cruza um País, aqui no Brasil você mal consegue sair de um estado, a Lei é importante para a categoria dos motoristas, pois muitos são abusados pelas empresas, quem fez esta Lei não fez estudo do escoamento de safra e como funciona exatamente o transporte, o primeiro passo as rodovias deveriam ser 100% duplicadas!

Fechado para comentários.