Produtos ficarão mais caros devido à alta do frete

BITREM BRANCO GRANELEIRO IVECO




A Lei 12.619/12, que, entre outros fatores, regulamenta o tempo de direção e descanso dos motoristas, causará a elevação em até 30% do valor do frete, segundo Gilberto Antonio Cantú, Presidente do Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas no Estado do Paraná (Setcepar). De acordo com Cantú, por conta da nova legislação de trabalho dos motoristas profissionais, as empresas de transporte se viram obrigadas a rever os custos. “Com isso, certamente o consumidor irá sentir um reajuste no valor na maioria dos produtos, uma vez que toda a cadeia será afetada”, explica.

O Presidente do Setcepar destaca ainda que o reajuste é uma necessidade imediata, uma vez que desde junho de 2012 as empresas de transporte já estão sendo obrigadas a se adequar às novas regras, que irão aumentar os custos devido à perda de produtividade dos veículos e a necessidade de aumento da quantidade de motoristas. “Com esta legislação, as empresas de transporte precisaram se preparar para cumpri-la o mais rápido possível. E isto gerou mais custos e, consequentemente, o aumento do valor do frete”, fala.

Cantú comenta que a lei é boa, mas irá aumentar significativamente os gastos das empresas de transporte rodoviário de carga. “Um dos pontos mais polêmicos da legislação é que os motoristas estão proibidos de cumprirem jornada de trabalho de mais de oito horas diárias, dirigindo o veículo ou não. Em situações excepcionais é permitida a prorrogação por até duas horas extras”. E continua: “Além da parada de 30 minutos a cada quatro horas, a legislação também rege a interjornada de 11 horas, que poderia ser fracionada, dando mais flexibilidade ao motorista sem descumprir a lei. Como isso não foi feito, as viagens vão ficar mais demoradas. Por conta disso, as transportadoras vão aumentar os fretes e esta elevação deve ser repassada ao consumidor”, finaliza.

Fonte: NTC&Logística




6 comentários em “Produtos ficarão mais caros devido à alta do frete

  • 01/02/2013 em 16:59
    Permalink

    Boa tarde senhores estou nessa profissão a 8 anos eu so queria que os Governantes olha mais para nosso lado a respeito do descazo que as empresa fazem quando nós chegamos para descarregar na mesma,nossas carretas e caminhões não São deposito para ficarmos a merce deles sem si quer ganhar nem um centavo isso sim que eu acho que eles tinhaõ que olhar.

  • 28/01/2013 em 18:21
    Permalink

    A lei seria muito boa se os nossos governantes reduzir os valores absurdo dos impostos que pagamos em uma operação de transporte,começando pela compra do veiculo,imposto emcima de imposto.Não seria necessário aumentar frete ,pois vamos cair em uma cadeia de reajuste de mercadoria ,onde o prejudicado vai ser cada um de nos,vamos sentir isso na conta do sepremercado, padaria,etc…
    SENHORES GOVERNANTES PENSEM EM NOSSO TRABALHO ,VAMOS DAR MAIS VALOR NESTA CATEGORIA QUE FAZ TUDO PELA NOSSA NAÇÃO ´, QUE CARREGA TODA A ECONOMIA DESTE BRASIL DE NORTE A SUL.

    DEIXO AQUI O MEU RECADO.QUEM SABE ALGUEM OLHE POR NOS.

    MARTA.

    • 14/11/2013 em 11:07
      Permalink

      Marta; esta ladainha já é conhecida e não cola mais, claro que alguém tem que pagar a conta, não existe almoço grátis, agora jogar a conta exclusivamente nas costas dos caminhoneiros em detrimento de fretes insignificantes é querer acabar com uma categoria que ainda sobrevive das estradas somente por amor a profissão, pois hoje o caminhoneiro é humilhado em todo o ciclo do transporte, baixo valor dos fretes, os famigerados fretes de retorno, que ninguém fala em acabar, tem que ser frete unificada para todo o Brasil, sem contar com os baixos salários pago pela empresas de transportes a seus funcionários

  • 22/01/2013 em 18:06
    Permalink

    ipocresia,mais uma carga mentirosa para o carreteiro faça a conta se voçe nao for burro claro que nao e 60%do frete e divido entre o combustivel,pedadio,manutençao do equipamento e outra despesa que voce nao fala disso bem se sabe que o frete nao chega a 5% do valor da carga.O carretiro trabalha ate 16:00 horas por dia autonomo ou frota que e muito mais cobrado nao chega a tirar $5.000,00 para trabalhar 30 dias no mes e voçe demagogo tem coragem de afirmar isto revejas seus conceitos

  • 17/01/2013 em 13:50
    Permalink

    Ótimo post, como sempre! Realmente a lei do descanso fará com que o transporte de produtos fique mais caro, porém irá deixar o transporte da carga mais seguro e aumentará a qualidade, já que o motorista estará descansado e em posse de todas as suas capacidades para digirir um caminhão. Muitas empresas estão apoiando essa medida, a principal que eu preciso tirar meu chapéu é a Volvo …Eles sempre estão publicando bons materiais sobre esse assunto, recomendo a lida no site: http://www.volvotrucks.com/trucks/brazil-market/pt-br/trucks/pages/productguide.aspx

    Forte abraço!

    • 14/11/2013 em 11:17
      Permalink

      Gustavo, não vejo a volvo preocupada em melhorar remuneração para os caminhoneiros autônomos, em relação a melhora do valor recebido por frete transportado. Bem que a volvo poderia levantar a bandeira de unificação do valor do frete em território nacional, acabando assim com o frete de retorno que não chega a cobrir o custo do combustível. Veja, caminhoneiro bem remunerado, reflete diretamente em aquisição de novos caminhões por partes dos autônomos, que representam quase 50% da frota, então o incremento no comercio de caminhões seria em um patamar bastante significativo para as montadoras.

Fechado para comentários.