Com recuperação nos setores de caminhões e transportes, FENATRAN 2013 terá a maior edição de sua história

por Blog do Caminhoneiro

Fenatran 2011  - Blog do Caminhoneiro -  (77)Apesar de marcada para acontecer apenas entre outubro e novembro, a 19ª edição da Fenatran – Salão Internacional do Transporte (no Pavilhão de Exposições do Anhembi, em São Paulo – SP) registrou ao fim do mês passado 250 expositores com contratos assinados, aproximando-se do número previsível de reunir 365 empresas, o que será um recorde histórico.

A Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores) já trabalha com perspectiva de crescimento de 7,5% nas vendas no mercado de caminhões em 2013 que foram afetadas negativamente pela transição de tecnologia para veículos menos poluentes no ano passado. A reação dos caminhões deve superar a expansão do mercado total, incluindo carros e ônibus, que, nas contas da Anfavea avançará entre 3,5% e 4,5%.

O Anuário da Indústria Automobilística Brasileira versão 2012 da Anfavea expressa o crescimento do setor. Entre 2002 e 2011, o mercado automotivo como um todo cresceu 145%, com média anual superior a 10%, enquanto a produção, embora em ritmo menor que o das vendas internas, expandiu-se 109% no período, média de 8,6% ao ano. O licenciamento de caminhões em 2010 foi de 157.694 passando para 172.902 em 2011.

Entre as marcas já confirmadas para a Fenatran 2013 figuram as maiores produtoras de veículos e motores como a Fiat, Hyundai, Iveco, Mercedes Benz, Renault, Ford Caminhões, Scania e Volvo. Além também das principais fabricantes de implementos, componentes, acessórios, fluidos e etc, como a Agrale, Alcoa, Chevron, Michelin, Mobil, Shell e Voith, entre muitas outras de 15 países diferentes.

A expectativa positiva quanto ao evento também inclui ultrapassar a marca de 57 mil compradores presentes (marca registrada na última edição em 2011) oriundos de 45 países em uma área total de 100 mil m2. A iniciativa “Fenatran Experience”, onde profissionais do transporte tem a possibilidade de fazer um test drive nos modelos de caminhões mais modernos do mercado está mantida: em 2011, foram quatro dias de test drive com a participação de quatro mil profissionais do setor.

Principal evento brasileiro no segmento e um dos cinco maiores do mundo em produtos e serviços destinados aos transportadores de cargas em diversos modais e operadores logísticos, o evento é organizado e promovido pela Reed Exhibitions Alcantara Machado.

As empresas expositoras da Fenatran envolvem os segmentos de caminhões e veículos; implementos e equipamentos; autopeças, motores e pneus; combustíveis, derivados e componentes; equipamentos para oficinas, terminais e movimentação de carga; equipamentos de informática e segurança; bancos, financeiras e seguradoras; entidades e serviços entre outras dessa cadeia produtiva. Na edição da Fenatran 2011, a fabricante Iveco, por exemplo, vendeu mais de 500 caminhões.

Derrubar a poluição e retomada do crescimento

A Fenatran 2013, que tem o tema central justamente “Transporte na rota da sustentabilidade”, será o primeiro evento a exibir a totalidade das novidades da mudança na tecnologia de motorização dos veículos para atender a norma Euro 5. Depois de enfrentar as dificuldades advindas da mudança de paradigma, as montadoras de caminhões iniciam 2013 confiantes na retomada dos negócios.

Por usar um novo tipo de combustível (o diesel S-10) e em função de melhorias de desempenho, eficiência e descarga, os motores baseados na norma Euro V devem diminuir drasticamente os índices de poluição causados pela cadeia de logística e transporte no Brasil.

O diesel S-10, que substitui integralmente o diesel S-50, já está disponível em 5.900 postos de combustível do País nesse mês de janeiro. A Petrobras informa em comunicado que o diesel S-10, que hoje está disponível em 15 polos de vendas, terá a sua oferta ampliada para 17 polos no primeiro semestre deste ano, o que garantirá o abastecimento de 78 bases de distribuição espalhadas pelo País.

A estatal informa ainda que de 2005 a 2011 investiu R$ 38,5 bilhões para modernizar o seu parque de refino e adequar a logística para atender o mercado interno. Deste total, R$ 19,6 bilhões foram para a produção e movimentação do diesel de baixo teor de enxofre. De 2012 a 2016 já está definido o investimento de R$ 27,2 bilhões para a modernização das refinarias e adequação da logística. Do total, R$ 20,7 bilhões serão aplicados no programa de qualidade do diesel.

Fonte: Agência IN

COMENTAR

QUER ENTRAR EM CONTATO COM O BLOG DO CAMINHONEIRO? ENVIE UMA MENSAGEM CLICANDO NO NÚMERO ABAIXO

042-3532-4235

Artigos relacionados

Escreva um comentário